Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Comunicação Mercadológica / Estágios

Estágios

Estágios e atividades práticas


A Universidade Metodista de São Paulo dispõe de "Diretrizes Político-Pedagógicos para os Estágios", que estão instituídas nos seguintes termos:

O estágio deve implicar análises da prática laboral para teorizá-la, possibilitando tanto a compreensão da vivência das relações de trabalho no dia a dia de exercício das funções profissionais preconizadas no Curso, quanto a consolidação e a articulação das competências consideradas desejáveis para a formação do futuro profissional. Nesta perspectiva, se torna imprescindível pensar no que o estagiário pode efetivamente aprender em uma prática laboral, considerando-se as especificidades de trabalho material e não material (vivências) da profissão.

Os estágios precisam levar em conta as Diretrizes Curriculares dos Cursos de Graduação, de forma tal que se possa evitar o cultivo de "negatividades", tais como:

  • supervalorização da prática, da atividade laboral "a prática falar por si";
  • escamoteação da teoria e da visão profissional qualitativamente diferenciada em nível superior;
  • distorção da natureza da atividade ou da função profissional dado o desenvolvimento de tarefas "não qualificadas", "que qualquer um pode fazer".


Na Universidade Metodista de São Paulo os estágios geralmente são de natureza curricular. Neste âmbito, no entanto, os estágios podem ser curriculares obrigatórios e curriculares não obrigatórios. Considera-se Estágio Curricular Obrigatório o estágio supervisionado que sob tutoria de um especialista - implica as atividades de aprendizagem social, profissional e cultural, proporcionadas ao estudante enquanto profissional em formação , pela participação em situações reais de vida e de trabalho, na área de sua formação. Nesse âmbito, inclui-se o desenvolvimento efetivo de competências e habilidades esperadas no exercício da profissão.

Tanto os estágios curriculares obrigatórios quanto os não obrigatórios podem ser realizados, por sua vez, em âmbito interno e externo, configurando, em termos específicos, as seguintes relações:

  • estágio curricular obrigatório interno
  • estágio curricular obrigatório externo
  • estágio curricular não obrigatório interno
  • estágio curricular não obrigatório externo


Os estágios curriculares obrigatórios internos são, de modo geral, não remunerados e dependem da disponibilidade de vagas institucionais.

Os estágios curriculares obrigatórios externos podem ser remunerados ou não e dependem sempre de concessão ou da parceria com uma instituição ou empresa concedente do estágio.

Os diversos Cursos da Universidade Metodista de São Paulo organizam, orientam e supervisionam ESTÁGIOS em modalidades diversas internas e externas - tais como:

Estágio Escolar ou de Docência;
Estágio-Pesquisa;
Estágio Comunitário;
Estágio Organizacional;
Estágio Clínico;
Estágio Técnico.

No Curso de Comunicação Mercadológica, o estágio não é obrigatório pelas diretrizes curriculares, mas tem sido uma atividade constante no curso onde, uma grande parcela dos alunos desenvolvem o estágio interno, na Agência de Comunicação e Marketing e externo em agências de promoção, eventos, merchandising, publicidade, empresas, organizações não governamentais e em órgãos do governo.

Nas propostas de mudanças para o novo projeto, o estágio para os alunos do Curso de Comunicação Mercadológica passa a ser uma das Atividades Curriculares Complementares, computando assim na carga horária do aluno, conforme regulamento, as horas estagiadas.

Formas e Regulamento de Estágio(s)

O Curso de Comunicação Mercadológica da UMESP, visando aliar o conteúdo ministrado nos oito períodos da estrutura curricular às necessidades da demanda de mercado, tem como preocupação facilitar e incentivar o ingresso dos alunos no mercado de trabalho, desde o primeiro período do Curso, orientando-os através da análise das funções que irá desenvolver, para que o estágio realmente possa ser determinante para a sua formação pessoal e profissional, e não para estimular uma cultura vigente no mercado de trabalho, que muitas vezes encara o estágio como mão-de-obra barata, relegando aos acadêmicos funções estritamente auxiliares.
Normas de estágio

Os estágios são regulados por contratos, normatizados pela UMESP, conforme segue:

Acordo de Cooperação Estágios de Complementação da Aprendizagem (Lei no. 6494/77 e Decreto no. 87.497/82). Este Acordo é celebrado pela Universidade Metodista de São Paulo e empresas ou instituições concedentes de estágio.
TCE Termo de Compromisso de Estágio (Lei no. 6494/77 e Decreto no. 87.497/82). Este Termo é celebrado entre a Universidade Metodista de São Paulo, a empresa ou instituição concedente, e o aluno regularmente matriculado no Curso de Comunicação Mercadológica da Universidade Metodista de São Paulo.

Embora o estágio não seja curricular é reconhecido como importante elemento no processo de aprendizagem do aluno. Portanto, não há um período específico para o aluno iniciar o estágio.

 
Supervisão

A supervisão e orientação de estágios do Curso de Comunicação Mercadológica ficam a cargo do Setor de Estágios da Escola, que acompanha desde os trâmites burocráticos para a efetivação de convênios, até a avaliação de desempenho e aprendizagem do aluno, através do envio dos relatórios emitidos ao final do período de vigência dos estágios, pela empresa ou instituição concedente e pelo aluno interessado.

Além da função de verificar a adequação de cada estágio, o Setor de Estágios avalia a pertinência pedagógica de cada processo, incentivando e criando demandas para os alunos, esclarecendo-os quanto às atividades que deverão desempenhar, postura ética, bem como procurando despertar o senso crítico nos alunos, a fim de que eles próprios possam fazer a ponte entre teoria e prática. O setor vem pesquisando métodos novos, a fim de aprimorar as práticas de estágio, dirimindo dúvidas ou informando possíveis discrepâncias entre as instituições concedentes e o projeto pedagógico do Curso de Comunicação Mercadológica da Universidade Metodista de São Paulo.

O Setor também intermedia e avaliza todas as solicitações de estágio oferecidas pelas empresas e instituições, bem como por agentes intervenientes.
Ações

Existem algumas práticas que estão sendo adotadas, com a finalidade de socializar as experiências e aprendizados que os alunos adquiriram durante cada estágio, com a participação do Setor de Estágio, Coordenação do Curso de Comunicação Mercadológica e Direção da Escola, para avaliação da importância do estágio na vida do aluno, da adequação do currículo às necessidades do mercado e, também, da postura ética do aluno e da instituição envolvida.

EEPA - Encontro de Estagiários e Profissionais de Agência

Promove encontros que visam a aproximação dos supervisores dos estagiários no mercado de trabalho, alunos envolvidos, Setor de Estágio, Coordenação do Curso e Direção da Escola. O evento possibilita ao curso um feedback do aluno e do mercado quanto à adequação dos módulos e do projeto pedagógico do curso às suas necessidades.

Áreas de atuação

Os alunos podem desenvolver seu estágio nas seguintes áreas:

Agências de Propaganda, Promoção, Eventos;
Assessorias e Consultorias de Comunicação;
Empresas da iniciativa privada ou de serviço público que possuam departamentos nas áreas de Comunicação, Marketing, Eventos, SAC´s, Promoção etc;
Empresas prestadoras de serviço, tais como Bureaus, Gráficas, Estúdios de Design, de Televisão, de Rádio, etc;
Empresas nas áreas de mídia, tais como Emissoras de Rádio, Emissoras de Televisão, Exibidoras de Outdoor etc;
Instituições ou Organizações sem Fins Lucrativos ou dos mais diversos fins;
Agência Experimental de Comunicação Mercadológica Metodista.

Nesta última, os alunos regularmente matriculados no Curso de Comunicação Mercadológica concorrem, através de um processo seletivo, a uma vaga de estágio, a partir do 1º período letivo. A Agência foi constituída há 29 anos, e possui uma estrutura administrativa e pedagógica, que visa o preparo do aluno para o mercado de trabalho, diferenciando-o também, além das atividades inerentes as mais diversas áreas da Publicidade, pelas atividades ligadas a liderança e gestão de pessoal.

O conceito de teoria e prática é totalmente aplicado neste "laboratório" que tem levado muitos alunos a se destacarem no mercado de trabalho, tornando-os cada vez mais próximos da realidade de uma agência de propaganda e aptos para vencer os obstáculos da concorrência profissional.

Atividades de estágio

Criação (Direção de Arte e Redação Publicitária), Pesquisa Mercadológica, Atendimento, Produção Gráfica, Tráfego, Promoção de Vendas, Merchandising, SAC´s (Serviço de Atendimento ao Consumidor), Comunicação Visual, Eventos, Planejamento de Comunicação, Planejamento de Marketing, etc.


AGC&M: ESPAÇO PARA INTEGRAÇÃO ENTRE ENSINO, MERCADO, EXTENSÃO. ESPAÇO INTEGRADOR E DE APRENDIZADO DO QUE NÃO SE PODE ENSINAR.

A agência de publicidade é o local onde a atividade publicitária e promocional primordialmente se desenvolve. Atendimento, planejamento, criação, direção de arte, redação, produção de layouts, produção gráfica, definições estratégicas e táticas de midia, ações de below the line (promoção de vendas, merchandising, eventos, etc.), tudo numa dinâmica que potencializa os talentos individuais regidos harmonicamente pelas mãos competentes e pacienciosas do tráfego.

Há 34 anos, a agência de publicidade da Metodista se tornou uma tradição que atravessou gerações de estudantes desde os princípios dos anos setenta e hoje configura-se um grande celeiro de jovens publicitários que carregam para o mercado de trabalho uma formação diferenciada, não só pela consciência de que a publicidade é um instrumento para o exercício da cidadania, como de que essa é uma atividade integrada, marcada pelo respeito e interdependência: não se faz uma peça publicitária eficiente, mesmo que "criativa" , sem um bom planejamento, que só é possível, com um briefing cirurgicamente preciso, realizado pelo atendimento.

Essa postura de respeito pelas partes que compõem o todo, nasce no cotidiano do curso de Comunicação Mercadológica com a prática integradora dos Projetos neles realizados em cada período do curso. É na agência que o aluno adquire conhecimentos que não são possíveis de serem ensinados, como assimilar a perda de um cliente, ter um "job" reprovado, experimentar a conquista de uma nova conta graças ao trabalho conjunto e competente da equipe. Encontrar forças e motivação para fazer e refazer uma campanha tida como uma das suas melhores realizações, porém julgamento que não é compartilhado pelo cliente ou por seu Atendimento. Isso faz da Agência um local de aprendizado de novos conhecimentos e onde se adquire sabedoria profissional.

Espaço articulador do projeto pedagógico do curso de Comunicação Mercadológica

Pioneira na prática de uma metodologia integradora tanto horizontal quanto vertical, a FAPPT a cada período associa aos ensinamentos teóricos, o exercício do conhecimento com a aplicação dos mesmos de forma ordenada e focada em objetivos. Isso significa que cada aluno deve realizar com seus conhecimentos um produto midiático e promocional, como campanhas reais, eventos abertos ao público, relacionamentos com clientes e marcas que transitam pelo mercado e enfrentarem todas as dificuldades vividas por quem fica por de trás dos bastidores da atividade promocional.

O FAZER exige uma infraestrutura e recursos humanos competentes, nesse ponto a intersecção do curso com a sua Agência é fundamental, pois é ela quem dá o suporte operacional e técnico para realização dos eventos e das atividades previstas no Projeto Pedagógico do curso, dessa forma configura-se como elemento articulador dos processos de aprendizado, principalmente no tocante a pratica e interface com a realidade da profissão.

O corpo técnico da AGC&M, sigla que identifica a agência, reponsabiliza-se pela organização dos eventos da Escola cria e produz os materiais de divulgação, se posiciona à frente dos processos de execução de montagem das Feiras, como Cores & Sabores, Metofashion, Cosmétika, Espaço Turismo Identidade Brasil; dos eventos acadêmicos como Prêmio Destaque, apresentação dos Projetos Integrados, Mix de Propaganda, Entur, Promocom e In door Meeting e dos diversos eventos e ações intitucionais como o Top of Brands, evento que premia as marcas mais lembradas pelos consumidores da Região do ABC, onde estamos instalados.

Ao longo do tempo a AGC&M ganhou configuração que lhe permitiu ser uma porta para captação e realização de serviços publicitários para o mercado, através de suas unidades de Propaganda, Promoção & Eventos, Pesquisa e WEB, sendo largamente utilizada pela DICOM e pelas outras Unidades e Escola de nossa Universidade. Assim além de gerar parte dos recursos financeiros para realização dos eventos citados, age como elemento integrador junto à comunidade universitária.

Espaço institucional para extensão e ações comunitárias

A Região do ABC é palco da ação de diversas entidades assistenciais governamentais e não governamentais com alta demanda de serviços de comunicação, mas que por uma série de variáveis ainda encontram-se à margem desse processo. Nesse sentido a AGC&M tem sido um instrumento para auxiliar essas instituições prestando serviços de comunicação, promoção, eventos e publicidade e propaganda.

Engajada na luta contra a AIDS, a Agência desde os anos oitenta tem sido solidária com várias entidades que a procuram para realizar peças como folders, cartazes e outdoors. Recentemente em parceria com o CRT Centro de Referência e Tratamento de DST/AIDS da Secretaria Estadual de Saúde está realizando campanha de propaganda para prevenção de diversas doenças como hepatites, sífilis congênita, aids e outras moléstias que podem ser tratadas através de diagnósticos precoces.

Além de contribuir com a saúde pública e melhoria na qualidade de vida das pessoas, ações desse tipo dão maior visibilidade ao curso, à área e à Universidade, pois geram espaço na grande mídia.

A realização de Pesquisas para Sindicatos, como de Panificadores e dos Moveleiros de São Bernardo do Campo, possibilitam o ingresso dessas entidades no cenário da Comunicação e auxiliam num processo de aprimoramento de seus serviços o que se reflete em beneficios para a população.

O mesmo acontece em outra parceria, com o SEBRAE, e a Incubadora de Empresas que essa entidade mantém em São Bernardo do Campo e Mauá e para quem a AGC&M vem prestando serviço desde 2006, uma forma de contribuir com a comunidade empresarial, auxiliando-as a ganhar consistência mercadológica e preparando-as para serem clientes de agências de publicidade estabelecida em nossa Região, uma evidente contribuição para solidificação do mercado publicitário regional.

Ainda, nesse sentido a pesquisa Top of Brands, é outra ferramenta que a AGC&M coloca à disposição do empresariado regional, apontando o grau de conhecimento e lembrança das marcas em mais de vinte segmentos de mercado, além de mensurar os índices de recall entre a população jovem e de terceira idade, identificando oportunidades e riscos para essas marcas, além de alertar o empresariado da necessidade de incrementar ações de comunicação quando detecta que as marcas podem estar envelhecendo ou perdendo espaço junto ao segmento de público que atua.

Hoje, a agência se junta no desenvolvimento de Projeto de pesquisa que estuda os efeitos da publicidade de bebidas alcoólicas junto aos jovens universitários e planeja desenvolver campanha de contra-propaganda dessa categoria de produto numa demonstração harmoniosa de como uma agência de Propaganda universitária pode contribuir com o bem comum além de conjugar o verdadeiro espírito universitário, unindo ensino, pesquisa e extensão.

Parceria Comunicação Mercadológica – Holding Clube

O curso de Comunicação Mercadológica, em parceria com a Holding Clube busca espaço para que os alunos que se destacaram durante o semestre possam estagiar de acordo com demandas específicas para determinados eventos que venham realizar.



Comunicar erros

FERNANDO ALMEIDA - COORDENADOR
Fernando Ferreira
Veja o minicurrículo

 

Receba informações de oferecimento deste curso

Receba informações de oferecimento sobre esse curso: