Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Educação / Estrutura do Programa / Disciplinas

Disciplinas

Ementas das Disciplinas


A construção social das desigualdades e as dimensões estratégicas da educação

Possibilitar entre os alunos um espaço de reflexão acerca dos diversos componentes práticos e teóricos que envolvem a vida escolar numa perspectiva socioeducativa. Para isso a abordagem ancora-se sobre as diferenças e as desigualdades entre os seres humanos e a educação como espaço de transformação por meio de uma ação docente compromissada. Volta-se também para as discriminações de gênero e raça na escola assim como a construção social da desigualdade. A escola vista como espaço cultural onde há relações de preconceito e discriminação.


Abordagens Filosóficas da Educação

Luiz Jean Lauand

A disciplina propõe-se discutir e problematizar conjuntamente antropologia filosófica, pedagogia e educação, em suas relações íntimas e como mutuamente dependentes. O referencial teórico básico – antropológico e epistemológico – é dos filósofos alemães contemporâneos Johannes Lohmann, Martin Heidegger e Josef Pieper. Deste último, procede o método de estudar a tríade mencionada, a partir de linguagem, instituições e práticas. A linguagem, como instância privilegiada de análise, revela as próprias bases do ultra-essencial “sistema língua/pensamento” (Lohmann). Na educação e na formação de educadores, nenhuma prática pedagógica deve permanecer opaca: verdadeiramente formado é o educador capaz de identificar e questionar valores “escondidos” nesta ou naquela atividade. Assim, a disciplina explorará categorias “lohmannianas” básicas que se projetam na Pedagogia, dentre as quais destacam-se: o “pensamento confundente”, o neutro e a voz média.



Educação Não formal e Educação Não Escolar

Zeila De Brito Fabri Demartini

O curso pretende discutir conceitos e experiências de educação não formal e educação não escolar, de modo a incorporar na formação de educadores e na pesquisa sobre educação novas formas de educação e novos contextos de aprendizagem, diferenciados da educação não escolar. Também analisar as relações entre educação escolar e educação não escolar em diferentes contextos.
 

Ensino superior e EAD: tendências e desafios para a formação e atuação de professores

Norinês Panicacci Bahia

A Educação a Distância e a tendência da progressiva expansão de suas possibilidades no Ensino Superior – quer na forma das disciplinas semipresenciais oferecidas em cursos presenciais, quer na forma de cursos de graduação e pós-graduação a distância – e os desafios que isso vem representando para a formação e atuação dos docentes envolvidos no contexto da educação universitária.
 

Ensino superior: formação e prática docente

Norinês Panicacci Bahia

Visa tratar da formação e atuação dos docentes diante do atual contexto das instituições de ensino superior, em expansão acelerada, marcado por novas demandas e exigências a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, propondo uma reflexão crítica acerca dos ajustes e desajustes da prática docente frente às tendências e discussões sobre: a função social da universidade; a finalidade do ensino superior: ensino, pesquisa e extensão; o cotidiano da sala de aula; o docente e sua trajetória formativa e profissional.
 

Escola e democracia: fundamentos políticos e realidade brasileira

Maria Leila Alves

Discute as relações entre educação e política, na perspectiva de superar concepções ingênuas e mistificadoras que atribuem à educação a potencialidade de resolver os graves problemas que afligem a humanidade - fome, violência, desemprego, exclusão social, miséria, destruição ecológica do planeta - e como analisa Saviani, invertendo os termos determinante/determinado da equação escola/sociedade, ao considerar a escola elemento determinante das relações sociais. Procura desenvolver criticamente a percepção das potencialidades da educação escolar como elemento de transformação social.


Filosofia  e pensamento pedagógico

Josef Pieper e Alfonso López Quintás
Nível: Doutorado     Obrigatória : Não     Áreas de concentração: Educação

A disciplina propõe-se discutir a articulação entre antropologia filosófica e pensamento pedagógico em dois dos mais importantes filósofos da educação da atualidade: o catedrático de Münster Josef Pieper (1904-1997) e o de Madrid Alfonso López Quintás (1928-). Pieper faz a filosofia da Universidade em interação dialética com a Antropologia, pela mediação do próprio ato de filosofar, estabelecendo uma correspondência entre três polos: a missão da universidade é atender aos anseios do humano que se manifestam no filosofar. Assim, o anseio de pelo conhecimento realizar a vocação do espírito de abertura sem fronteiras (do hen panta de Heráclito à República 486a de Platão) e todas as características essenciais antropológicas que o acompanham vão (ou devem...) se objetivar na instituição universidade. Já Alfonso López Quintás propõe um inovador instrumental em sua antropologia, “filosofía del encuentro”, com a criação de um referencial teórico (com os conceitos de “ámbito”, “experiências reversíveis”, do método lúdico-ambital etc.), que pode inspirar todo o educador interessado em formar um critério de aplicação de diretrizes pedagógicas, em suas novas propostas, sobretudo a transversalidade.  


Formação de Professores e Profissão Docente

Marília Claret Geraes Duran

Analisa os processos de formação de professores - o processo de socialização profissional, as trajetórias pessoais e a produção da identidade social e profissional; o papel da pesquisa e a formação docente; os novos paradigmas para a formação básica e formação continuada de professores. Focaliza a profissão docente em suas dimensões contextuais e político-ideológicas. O discurso da "centralidade" dos professores nas políticas públicas, suas razões e contradições. Apresenta as Histórias de Vida como uma metodologia de pesquisa na área de educação e como um recurso possível para a formação de educadores
 

História da Profissão Docente no Brasil

História da Profissão Docente no Brasil e no Estado de São Paulo. Educação jesuítica e professores de primeiras letras. História da Educação e História das mulheres. A Escola Normal Paulista: currículos e programas. Instituições religiosas católicas e protestantes. A feminização do magistério. A coeducação dos sexos. A formação de professores: a Habilitação Específica de 2º grau para o Magistério; os Centros de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério (CEFAMs). A formação de professores e a profissão docente na nova LDB, Lei n. 9394/96: curso normal superior e curso de Pedagogia.
 

Novos Paradigmas, subjetividade e formação de educadores

A disciplina estuda a mudança paradigmática em curso, sobretudo no Mundo ocidental, preocupando-se em verificar suas raízes e sua extensão para a epistemologia e a antropologia. Verifica então o movimento de resgate da subjetividade humana - até então reprimida, pela forte preocupação com a objetividade - em suas variadas expressões, mas tendo como ponto de partida a fundamentação filosófica das diferentes abordagens. Faz, então, uma análise de formação de professores mostrando a necessidade que esta apresenta de trabalhar com a subjetividade humana, problematizando como esta aproximação é realizada.
 

Pesquisa em Educação

Marília Claret Geraes Duran

Estuda os objetos de pesquisa e os instrumentos de pesquisa. Identifica as principais tendências e os desafios conceituais a serem enfrentados pela pesquisa em Educação. Discute os diferentes tipos de pesquisa, com ênfase nos referenciais da abordagem qualitativa.
 

Políticas Educacionais na Perspectiva Histórica

Décio Azevedo Marques de Saes

Reflexões sobre a conexão entre situações de dependência e a configuração do processo educacional no Brasil . A questão do analfabetismo analisada numa perspectiva política : a relação entre a interdição constitucional ( até 1988 ) do voto do analfabeto e a postura das classes dominantes quanto à alfabetização universal. A evolução constitucional do direito à educação no Brasil ( 1824 - 1988 ). A questão da educação popular no Brasil : a) a intervenção do Estado na educação popular ; b) experiências de auto-educação popular . As implicações políticas da configuração interna do sistema educacional brasileiro: a tese da "escolarização desigual". A entrada do Estado nacional na fixação de diretrizes gerais para a educação : aspectos políticos da primeira LDB ( 1961 ). Análises políticas da evolução do ensino superior no Brasil.
 

Seminários de Dissertação de Mestrado

Abordagem de tópicos especiais definidos a partir de trabalhos concluídos, dos projetos de pesquisa em elaboração e dos temas das dissertações dos mestrandos participantes. Análise das problemáticas e metodologias de pesquisa propostas.
 

Seminários de Pesquisa

A disciplina discute os caminhos teórico-metodológicos que têm subsidiado algumas linhas de investigação educativa atual, enfatizando aqueles que estão presentes na área. Objetiva-se propiciar referências e discutir os projetos inicias de dissertação dos mestrandos.


Seminários Avançados

Os Seminários Avançados propõem-se debater sobre a organização escolar a partir dos principais paradigmas sociológicos de análise organizacional e integrando as contribuições mais recentes no que concerne a imagens e metáforas para sua análise.
 

Seminários Temáticos

Espaço destinado à discussão de temas educacionais, possibilitando o aprofundamento e a ampliação de conhecimentos, e oferecidos sob a forma de seminários, através de temáticas.


Teorias da Educação e Realidade Brasileira

A disciplina abre-se com um aprofundamento em torno das discussões sobre realidade, educação e cultura brasileira, orientando a reflexão na perspectiva da atual crise sociocultural. Em seguida reflete sobre a propriedade e a atualidade dos debates em torno das concepções "direita x esquerda" e "liberal x progressista", considerando o contexto das transformações em andamento. A partir daí apresenta alguns importantes representantes do pensamento pedagógico brasileiro e suas referências teóricas, sob um enfoque antropológico-político. Conclui identificando problemas, desafios e perspectivas que se colocam, no presente momento, ao pensamento educacional brasileiro. São categorias importantes para tal estudo: crise, paradigmas, educação formal e não-formal, classe, luta de classes, estado, sociedade civil, trabalho, complexidade, novos paradigmas, subjetividade, neo-liberalismo.
 

Teorias da Escola na Sociedade Contemporânea

Décio Azevedo Marques de Saes

O objetivo desta disciplina é promover a discussão de autores que abordam de modo explícito a questão polêmica do caráter de classe do aparelho escolar no modelo vigente de sociedade . Todos os autores a serem examinados sustentam que , sob a aparência universalista , o sistema escolar da atualidade reflete , no seu funcionamento , a perspectiva da classe dominante , e não , da maioria social.
 

Vida de Educadores: Aspectos Metodológicos e Formativos

Apresenta as Histórias de Vida como uma metodologia de pesquisa na área de educação e como um recurso possível para a formação de educadores. Tem como proposta possibilitar a construção do próprio roteiro autobiográfico e sua discussão, buscando refletir sobre as questões: Como me tornei no que sou? Como eu tenho as idéias que tenho?
 

Cronograma de oferecimento de Disciplinas:

1º Semestre de curso: Seminários de Pesquisa, Seminários de Dissertação, Abordagens Filosóficas, Eletivas, Pesquisa em Educação.

2º Semestre de curso: Seminários Temáticos, Teorias da educação e Realidade Brasileira, Seminários Avançados, Eletivas.

3º Semestre de curso: Seminários de Dissertação de Mestrado, Eletivas, Atividades Programadas.

4º Semestre de curso: Supervisão de Pesquisa, Exame de Qualificação e Apresentação da Dissertação.


 

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA
INFORMAÇÕES ACADÊMICAS
DOCENTES
ALUNOS