Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Formação Cidadã / Sobre / História

História

Música

Laboratório da voz: Práticas de canto

 Prof. Marcio José Demazo

A proposta visa desenvolver o autoconhecimento do aparelho fonador, além da utilização da voz nas realizações pessoais, artísticas e profissionais. Além disso, rompe com o mito que a arte, em especial o canto, é uma dádiva para alguns; propõe que com boa vontade toda pessoa pode e deve cantar. O laboratório da Voz não propõe a formação de cantores, mas estimula o gosto e o desejo de se fazer música, além da sensibilidade e a socialização por meio das vivências em grupo.

Pré-requisito:ter curiosidade na descoberta de suas potencialidades vocais

Encontros:todos as segundas-feiras, das 18h às 19h15

Início:05/03/2012

Periodicidade:Semanal. Não haverá aulas nos feriados e emendas com base no calendário da Universidade.

Número de vagas:50

Local:Edifício Capa, sala 117

 

Teatro

Teatro Basta

Profa. Maria Inês Breccio 

Existe desde 2001 e se propõe a estudar as manifestações teatrais, tendo como foco o desenvolvimento da criticidade, do autoconhecimento e das questões éticas e estéticas.

Pré-requisito:ter disponibilidade para experimentar fazer Teatro

Encontros:todos os sábados, das 16h30 às 22h

Início:04/02/2012

Local:Anexo Fi

 

Mala na Mão 

Profa. Maria Inês Breccio 

Um grupo novo montado no início deste ano, que se propôs a estudar a partir de uma  investigação teatral e das possibilidades e das relações entre jogo dramático e jogos teatrais, marcando espaço da arte principalmente desta linguagem como fonte de criticidade e de auto conhecimento. Tem como objetivo possibilitar através do teatro, mais especificamente do texto do Brecht,  que o grupo perceba a aproximação entre ética e estética, neste caso as condições políticas nunca foram tão apropriadas para se trabalhar e  compreender as ideias deste autor. Então trazer uma proposta cênica em que possa se traduzir não só em imagens, mas em palavras e personagens toda a questão política presente na obra e neste momento tão distante de nossa vida.

Pré-requisito:ter disponibilidade para experimentar fazer Teatro

Encontros:todos os sábados, das 14h às 16h30

Início:11/02/2012

Local:Anexo Fi

 

Dança

Projeto SentirProfa. Rose Maria de Souza Ambos os grupos tem a missão de proporcionar, por meio da expressão corporal, o sentir como forma de ser eficiente e não deficiente. O sentir tem como objetivo entender e vivenciar o corpo enquanto possibilidade e não como limite construído pela sociedade. O sentir passa a ser condição básica para essa reconstrução desse corpo sujeito.

 

Grupo 1 - Dança de salão para Deficientes Visuais

Pré-requisito:pessoas com deficiência visual com perda acima de 60%

Encontros:todas as terças-feiras, das 14h às 15h30

Início:20/03/2012Periodicidade:Semanal. Não haverá aulas nos feriados e emendas com base no calendário da Universidade. Número de vagas:05Local:Anexo Fi

 

Grupo 2 - Dança contemporâneapara Deficientes Intelectuais

Pré-requisito:pessoas com deficiência (deficiência motora, intelectual leve e moderada ou síndrome de Down)

Encontros:todas as terças-feiras, das 15h30 às 17h30

Início:20/03/2012Periodicidade:Semanal. Não haverá aulas nos feriados e emendas com base no calendário da Universidade.   

Local:Anexo Fi

 

Capoeira

Projeto Capoeirando na Metô

 Prof. Eduardo Okuhara

A prática da Capoeira está intrinsecamente relacionada a auto-confiança, construção de autonomia, cooperação, auto-superação, respeito e o cuidado com próximo. Uma prática sociocultural combinada com o lúdico, um instrumento para melhorar, de forma significativa, as potencialidades humanas como um todo. O Projeto Capoeirando, não tem como principal objetivo transformar seus integrantes em exímios capoeiristas, tecnicamente capazes e socialmente inábeis, mas em seres humanos mais conscientes de sua humanidade, capacidade altruísta e sentimento cristão, buscando na sua práxis sociocultural vivenciar literalmente todos os significados e valores presentes no “Projeto” e, assim, experienciar o bem-estar do corpo, a paz de espírito e a harmonia em suas relações com o próximo, tendo na experiência com o outro, uma experiência de UNICIDADE.

Pré-requisito:ter acima de 6 anos

Encontros:todos os sábados, das 12h30 às 14h

Início:21/01/2012

Periodicidade:Semanal. Não haverá aulas nos feriados e emendas com base no calendário da Universidade.Número de vagas:30Local:Quadra do Colégio Metodista

Cidadania

Projeto de Extensão: Cinema e Cidadania

Professor Francisco Henrique da Costa

1º e 2º/2009

O projeto de extensão Cinema e Cidadania continua em 2009, porém com o foco em proporcionar uma Qualidade de Vida ao Idoso. Com a ausência de um cinema de bairro, como no passado, o projeto visa apresentar filmes históricos a fim de serem revistos pelos participantes, ou ainda, possibilitando que os assistam pela primeira vez. Os ingressos são semanalmente distribuídos na Universidade da Terceira Idade, e em outros divulgadores do projeto

Quartas-feiras: a partir das 14h. Edifício Delta – Sala 412 (Sala de Mixagem) – Campus Rudge Ramos.

2º/2008

O projeto de extensão Cinema e Cidadania atendeu alunos e professores do ensino médio das Escolas da rede Pública de Ensino no ABCDE. Teve, neste semestre, o objetivo de proporcionar aos envolvidos um amadurecimento vocacional despertando o desejo para ingressar na universidade e facilitar escolhas profissionais, minimizando a possibilidade de desistências posteriores. Trabalhou a fim de resgatar valores da cultura popular a partir da produção cinematografia brasileira.

Na sociedade globalizada os recursos de multimídia são ferramentas didáticas importantes para a transmissão do conhecimento. Considerando a importância e atualidade do cinema o projeto faz amplo uso de imagens cinematográficas para transmissão de conhecimento estimulando e desafiando os alunos da rede publica de ensino a construírem uma cidadania plena.

Em breve informações dos locais, dias e horários das aulas do projeto. Confira!

Cinema, cidadania e o mundo do trabalho

O Núcleo de Formação Cidadã realizou em 2008 o projeto Cinema, cidadania e o mundo do trabalho com o objetivo de possibilitar a reflexão crítica sobre os problemas da sociedade contemporânea, particularmente do mundo do trabalho, e a discussão sobre os meios para a superação das práticas que contribuem para a perpetuação e expropriação das riquezas humanas, o evento segue com uma programação por todo o mês de setembro, a fim de contextualizar o tema no meio acadêmico.

Na abertura do evento, a Universidade contou com a presença do convidado o Sociólogo e Prof. Dr. Giovanni Alves, que abordou o tema do evento e contribuiu com a apresentação do seu projeto de extensão "Tela Crítica".

Houve também a exibição de longa e curtas, seguido de debates com professores das disciplinas de Filosofia e eletivas do Núcleo de Formação Cidadã.

O evento foi aberto e gratuito a toda a comunidade interna e externa.

 

Cidadania-educação: práticas docentes diferenciadas

Projeto:Elena Alves Silva e Suze Piza

Um estudo sobre a experiência pedagógica do Núcleo de Formação Cidadã.

O Núcleo de Formação Cidadã (NFC) é um espaço privilegiado de experiência educacional-pedagógica.

Ao propor temas e maneiras de abordá-los nas disciplinas de formação cidadã, o corpo docente tem que avaliar constantemente sua forma de atuar perante a comunidade acadêmica e externa, indicando o que quer de si mesmo enquanto docente compromissado com a formação cidadã do aluno.

A formação ética e cidadã deve que ser criada e recriada a cada semestre, com temas diversos e abordagens que vão do campo estritamente teórico à consciência corporal-artística e realização de projetos junto à comunidade externa.

Nosso objetivo nesta pesquisa será a compreensão mais ampla desta realidade, para tornar possível sistematizar a produção de conhecimentos sobre as atividades docentes de formação cidadã, registrando suas práticas e refletir sobre tais práticas, transformando-as em teoria pedagógica de formação cidadã que possa colaborar no trabalho de todo o corpo docente da Universidade.

Durante o desenvolvimento, pretendemos explicitar as práticas docentes e avaliar a relação existente entre a prática pedagógica e a formação cidadã, tal como tem ocorrido na Metodista nos últimos anos. No entanto, não se trata apenas de um mapeamento ou de uma descrição, mas, principalmente, de possibilitar, através dos relatos das práticas dos professores, uma resignificação da própria idéia de formação cidadã. Resignificação esta que ocorrerá a partir da práxis cotidiana dos docentes em sala de aula.

Obs.: O projeto acima citado é um Projeto de Pesquisa do Núcleo de Formação Cidadã.

 

Projetos Movimentos Sociais

  • I Encontro de Movimentos Populares e Cidadania – 16 a 18 de outubro de 2006:

O Encontro, idealizado pelo prof. Oswaldo e por alunos das disciplinas de Formação Cidadã – Música e Movimentos Populares/ Reforma Agrária, Meio Ambiente e Cidadania, teve o objetivo de refletir sobre a cidadania e o papel dos movimentos populares, além da apresentação de iniciativas que discutem as questões sociais.

  • II Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: reflexões sobre a América Latina e I Mostra de Cinema Latino-Americano - 21 a 25 de maio de 2007:

Os movimentos populares se apresentam como uma das principais formas de mobilização coletiva na América Latina.

A existência das lutas populares, no processo de conquista, de construção e de ampliação da cidadania tem sido um dos instrumentos mais visíveis da classe trabalhadora na América Latina e objeto de estudo em diferentes áreas do conhecimento. O que se pretende é proporcionar um espaço de reflexão sobre o papel das ações coletivas e da práxis dos movimentos populares na América Latina.

  • III Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: Gênero, Poder e Mídia - 13 a 16 de maio de 2008

O evento teve por objetivo principal proporcionar, no âmbito acadêmico, um espaço de reflexão sobre o papel das ações coletivas e da práxis dos movimentos populares. Foram proferidas palestras por professores da Universidade e representantes das entidades envolvidas.

  • IV Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: Cultura, Política e Participação – 05 a 07 de maio de 2009

A fim de trazer à Metodista convidados que participam de movimentos sociais e políticos e que, por isso, vivenciam a cidadania na prática, durante os três dias de evento, foram expostas cerca de 15 mesas temáticas, com palestras e debates. Temas como “A crise Econômica e a América Latina”, “Estatuto da Igualdade e a Lei de Cotas”, “Cidadania e capitalismo” foram tratados. Além disso, o objetivo é fazer os estudantes refletirem sobre qual a relação dessa crise com o seu cotidiano e estimulá-los a participar de forma mais ativa nessa discussão através de movimentos populares.

  • V Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: a criminalização das lutas sociais no Brasil  e Comemoração dos 10 anos de Núcleo de Formação Cidadã - 10 a 13 de maio de 2010

O evento reuniu representantes de organizações da sociedade civil e associações com o objetivo de “dialogar com os diversos movimentos populares sobre a criminalização de suas lutas e refletir sobre os direitos, a justiça e os processos de defesa diante desta situação”, tema proposto pela Coordenadora do NFC, Elena Alves Silva.A abertura do Encontro, realizada em 10 de maio, comemorou os 10 anos do Núcleo de Formação Cidadã. Contou com a presença dos professores que contribuíram para a história e que continuam participando das atividades do NFC.

  • VI Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: Sustentabilidade- 14 a 19 de maio de 2011

Realizado em 2011, o VI Encontro de Movimentos Populares e Cidadania  teve como objetivo de discutir a sustentabilidade, por meio de palestras e filmes, tendo em vista a situação atual da sociedade.

  • VII Encontro de Movimentos Populares e Cidadania: Paz, Justiça e Cidadania - 14 a 18 de maio de 2012

O encontro teve como objetivo relatar reflexões e testemunhos de situações de violência que envolvem os poderes públicos x movimentos sociais, além da análise de pesquisadores sobre fatos de nossa história como um exercício de cidadania. Confira a programação 

Comunicar erros