Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Educação em Direitos Humanos / Sobre / Histórico

Histórico

A Faculdade de Humanidades e Direito, logo que foi constituída no final de 2008, indicou que as temáticas relativas à defesa dos Direitos Humanos deveriam estar entre os aspectos que possibilitam uma constituição mais nítida do perfil da nova faculdade, especialmente pela composição dos seus cursos e programas de pós-graduação e pelas atividades do Núcleo de Formação Cidadã. Ao mesmo, motivados pelas prioridades institucionais, pensou-se que atividades dessa natureza poderiam se constituir como uma forma de encontro, articulação e de concretização dos pilares do Projeto Pedagógico da Instituição, a saber: a confessionalidade, a sustentabilidade e o bem comum. Nesse sentido, o Conselho de Faculdade aprovou, em reunião realizada em 2 de junho de 2009, a articulação do Núcleo de Educação em Direitos Humanos e em 9 de setembro do mesmo ano foi realizado o Seminário de Apresentação do NEDH.

Recordando que o tema dos Direitos Humanos tem sido algo de ações desenvolvidas pela Metodista, historicamente e sobretudo, mas não exclusivamente no campo da extensão, vale ressaltar que é tema que se encontra inserido em diversas partes do PPI da Metodista, tanto no que se refere à posturas especificas da própria proposta de confessionalidade da Instituição, quanto às definições acadêmicas, no mencionado campo da extensão.

Está presente também no currículo do curso de Direito, o lócus mais imediatamente evidente. Porém pode ser encontrado também em outras colaborações transversalizadas nos diferentes cursos sob formas diversas, já integradas à instituição, que valorizam temas como inclusão, acessibilidade, meio ambiente, questões de gênero e direitos da mulher, ação afirmativa voltada para afro-descendentes, cidadania, entre outros. De fato, após a Conferência de Viena, a perspectiva dos Direitos Humanos como sendo não apenas inalienáveis a todos e todas, mas também, entre si, indivisíveis e complementares, oferece novas possibilidades e novos desafios.

O NEDH segue a nomenclatura consagrada internacionalmente: Educação em Direitos Humanos (EDH). No mundo acadêmico, a abordagem da EDH traz sempre a exigência de desenvolvimento conjunto de teoria e prática; em outras palavras, a adoção da nomenclatura EDH não significa fechamento no campo educacional, mas abertura às diversas disciplinas que, no campo científico, sem dúvida têm uma colaboração a oferecer à pesquisa sobre e promoção dos Direitos Humanos, no âmbito da atividade acadêmica compromissada com a transformação social.

Um dos maiores e mais complexos desafios da EDH (ou Human Rights Education, HRE, como conhecida em documentos internacionais) é exatamente o da busca de coerência entre discurso e ação. Nesse sentido, é tema de trabalho propício tanto à abordagem interdisciplinar, transversal, ou multirreferencial, quanto à realização da visão clássica da tríplice missão da universidade, como também presente em nosso PPI, integrando ensino, pesquisa e extensão. Tratando-se de instituição confessional, o PPI da Universidade Metodista de São Paulo está relacionado ao Credo Social.

Comunicar erros