Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Educação em Direitos Humanos / Eventos / II Semana de Educação em Direitos Humanos / Conferencistas

Conferencistas

APRESENTAÇÃO | SEMINÁRIO | CONFERÊNCIAS | CURSO | COMISSÕES | PROGRAMAÇÃO | CONFERENCISTAS


Anivaldo Padilha

Formado em Ciências Sociais. Foi líder da juventude metodista e do movimento ecumênico de juventude no Brasil e na América Latina na década de 1960. Participou da luta pela democracia durante o regime militar, sendo preso por um ano, em 1970. Exilou-se em 1971 nos EUA. De regresso ao Brasil, em 1984, incorporou-se ao Centro Ecumênico de Documentação e Informação (CEDI). Em 1994, participou da fundação de KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço. Atualmente, é membro da equipe de assessores de KOINONIA.


Daniel Antonio de Moraes Sarmento

Graduado em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1991). Mestre em Direito Público pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999) e Doutor em Direito Público pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2003), com pós-doutorado na Universidade de Yale (EUA), em 2006. Atualmente é Professor Adjunto de Direito Constitucional da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Procurador Regional da República. Autor de artigos e livros que são referência no campo do Direito Constitucional, das liberdades fundamentais e da laicidade do Estado. É o responsável pelo encaminhamento do documento à Procuradoria Geral da República que gerou a apresentação ao STF da Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre ensino religioso em escolas públicas e o Acordo entre a Santa Sé e o Brasil.


Graça Graúna

Indígena da etnia/povo potiguara (RN). Escritora, ensaísta. Possui Graduação, Bacharelado, Especialização, Mestrado e Doutorado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora adjunta concursada da Universidade de Pernambuco - Campus Garanhuns. Coordenadora do Projeto de Literatura e Direitos Humanos, junto ao Ministério de Educação e a Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Idealizadora do Projeto do Curso de Formação de Professores Indígenas no Estado de Pernambuco e Coordenadora do Projeto Potencialidades Patrimoniais do Município de Garanhuns e seu entorno: produção literária. Líder do Grupo de Estudos Comparados em Literaturas de Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura e direitos humanos, estudos culturais, poesia e prosa e literaturas de língua portuguesa; especificamente a literatura indígena. Participa do Núcleo de Educação em Direitos Humanos da METODISTA, como parte de seu programa de pós-doutoramento junto à Universidade Metodista de São Paulo, sob supervisão da Profa. Dra. Roseli Fischmann, Coordenadora da Pós-Graduação em Educação da referida Universidade. Autora da dissertação “Imaginário dos povos indígenas na literatura infantil brasileira”, na UFPE, em 1991. Com a tese “Contrapontos da literatura indígena contemporânea no Brasil”, defendeu, em 2001, o doutorado na UFPE. Organizadora do livro “Direitos humanos em movimento”, Recife: Editora Edupe, 2010. Autora dos livros de poemas: Canto mestizo (1999), Tecituras da terra (2000) e Tear da palavra (2007); autora de “Criaturas de Ñanderu” (2010), narrativa destinada ao público infanto-juvenil publicada pela Editora Manole/SP.

 

Edson Cardoso

Graduação em Letras - Língua Portuguesa pela Universidade de Brasília (1982). Mestre em Comunicação pela Universidade de Brasília (1990). Atualmente, cursa o Doutorado em Educação na Universidade de São Paulo (USP). Fundador e editor do jornal Ìrohìn (ISSN 18085369) entre 1995 e 2010, atuando principalmente nos seguintes temas: racismo, comunicação, direitos humanos e cidadania, política, e literatura. Articulador nacional da Marcha Zumbi dos Palmares (1995) e da Marcha Zumbi + 10 (2005). Assessor Especial do Gabinete da Ministra Luiza Bairros, Ministra-Chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) da Presidência da República.


Jung Mo Sung

Graduação em Filosofia (1984) e em Teologia (1984). Doutor em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo (1993) e pós-doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (2000). Atualmente, é professor titular da Universidade Metodista de São Paulo no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião e Diretor da Faculdade de Humanidades e Direito. Tem experiência na área de Ciências da Religião e Teologia, com ênfase em Religião e Educação para Solidariedade e na Crítica teológica à Economia Política. Tem pesquisado os seguintes temas: religião e educação, teologia e economia, igreja e sociedade, neoliberalismo, globalização e solidariedade.

 

Luiz Antônio Constant Rodrigues da Cunha

Graduação em Sociologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1967). Mestre em Planejamento Educacional pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1972). Doutor em Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1980). Atualmente, é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: politica educacional, educação brasileira, ensino técnico, história da educação e ensino superior. Desde 2006, a laicidade do Estado constitui seu objeto principal de pesquisa. Em maio de 2010, passou a integrar a Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação. Pesquisador do CNPq (Nível 1-A). Tem artigos e livros publicados, que são referência para a área de Educação desde os anos 1970.


Marcio de Moraes

Formado em Administração. Doutor em Administração pela Universidade de Barcelona (2007). Publicou artigos e outros trabalhos científicos, sendo responsável, por exemplo, pela publicação anual do Balanço Social da Universidade Metodista de São Paulo. Atualmente, é Diretor Geral do Instituto Metodista de Ensino Superior e Reitor da Universidade Metodista de São Paulo.


Roberto Livianu

Bacharel em Direito. Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (2004). Promotor do Ministério Público do Estado de São Paulo, Membro do Movimento do Ministério Público Democrático – MPD. É editor da revista Dialógico, órgão informativo do MPD, e idealizador do programa da TV Justiça Trocando Ideias (que em seu primeiro ano foi gravado nos estúdios da Faculdade de Comunicação da Metodista). Tem artigos e livros publicados, tendo sido coordenador, pelo MPD, da pesquisa USP-MPD “O caráter educativo do Estado laico: o alcance da atuação do Ministério Público em defesa da laicidade e da cidadania”, projeto financiado pela FAPESP dentro do Programa de Políticas Públicas – Inovação Social. Atualmente é Presidente do Movimento do Ministério Público Democrático - MPD.


Thomas P. Kelly

Cônsul Geral dos Estados Unidos em São Paulo formado pela Escola de Diplomacia da Georgetown University (1984), onde também obteve o Mestrado em Estudos Latino-Americanos, em 1984. Em 1994, obteve o Mestrado em Desenvolvimento Econômico pela Stanford University. Entrou para o serviço diplomático dos Estados Unidos, em 1985. Serviu nas embaixadas americanas em São Salvador (1985-1987), Santiago (1990-1993), Paris (1994-1998), Quito (2000-2003), Vilnius (2004-2007) e Buenos Aires (2007-2010).
Nas embaixadas em Vilnius e Buenos Aires, trabalhou como Ministro Conselheiro. Também trabalhou no Departamento de Estado como chefe da seção econômica e negócios (1988-1990) e no Escritório do Representante Comercial dos Estados Unidos - USTR (1998-2000). Em 2003, o Departamento de Estado concedeu a Thomas Kelly o Prêmio Herbert Salzman pela Excelência no Desempenho Econômico Internacional, por seu trabalho desenvolvido no Equador. Também recebeu o Prêmio de Grande Honra, do Departamento de Estado, pelo serviço em seus mais recentes postos no exterior. Foi indicado para receber o Prêmio Baker-Wilkins de Notável Ministro Conselheiro (Chefe de Missão) em 2005, 2006, 2008 e 2010. Thomas Kelly é natural da Califórnia, é casado e tem dois filhos. Fala espanhol, português, francês e lituano.

Comunicar erros