Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Artes e Cultura / Notícias / Palestra alerta sobre os sintomas iniciais do Mal de Alzheimer

Palestra alerta sobre os sintomas iniciais do Mal de Alzheimer

23/03/2015 13h35 - última modificação 23/03/2015 13h53

Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer, estima-se que no Brasil existam cerca de 1,2 milhão de pessoas com a doença. Embora não tenha cura, existe tratamento e identificar os primeiros sinais é fundamental 

Vencedor do Oscar de Melhor Atriz, com Julianne Moore no papel principal, Pra sempre Alice conta a história de uma renomada professora de linguística que é diagnosticada com o Doença de Alzheimer (DA). Foi incentivando aqueles que ainda não viram o filme a assisti-lo que Vera Pedrosa Caovilla, membro-fundadora da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz), iniciou a sua palestra nesta sexta-feira.

De acordo com Abraz, estima-se que 35,6 milhões de pessoas em todo o mundo tenham a doença. No Brasil, são cerca de 1,2 milhão de casos, sendo que a maior deles não possui diagnóstico.

Promovido pela Associação em parceria com o Programa Aquarela – 3ª Idade na Universidade, da Metodista, e os Conselhos Gestores da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e da Unidade Básica de Saúde (UBS) de Rudge Ramos, Vera Caovilla destacou os principais sintomas da doença para que esta seja identificada em seu estágio mais inicial. Isso permite uma melhor resposta ao tratamento e consequente qualidade de vida para o paciente. “Na nossa cultura, achamos que tudo é normal. Se a pessoa começa a esquecer, pensamos que é da idade; dizemos que está caducando ou ‘ficando gagá’. É preciso desmistificar o assunto”, afirmou.

A palestra ainda teve como foco os familiares e os cuidadores de pessoas com Alzheimer. “É importante que o cuidador esteja bem e também tenha um tempo para ele mesmo, com atividades de lazer e de convívio social e familiar. Muitas vezes é comum a família isolar o cuidador”.

A ABRAz

A Associação Brasileira de Alzheimer reúne familiares, familiares-cuidadores e cuidadores profissionais em seu quadro associativo, para, a partir de suas vivências e conhecimentos, desenvolver ações em favor das pessoas acometidas pela Doença de Alzheimer e oferecer apoio ao familiar-cuidador. É uma entidade privada de natureza civil, sem fins lucrativos, que tem como missão ser o núcleo central, em todo o País, das pessoas envolvidas com a Doença de Alzheimer e outras demências.

Atualmente são cerca de 100 Grupos de Apoio em todo o Brasil, nos quais familiares e cuidadores de pessoas com Alzheimer podem compartilhar suas ansiedades e experiências e têm a oportunidade de olhar seus problemas sob novas perspectivas, trocar soluções e encontrar formas mais eficazes de lidar com o cotidiano.

Para mais informações: abraz.org.br; telefones 0800 55 1906 e (11) 3237-0385; e-mails abralzheimer@gmail.com e abraz@abraz.org.br.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , , , ,