Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Administração / Disciplinas / Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional

Objetivos

Identificar os estágios que marcaram a evolução do campo do comportamento organizacional e a contribuição interdisciplinar.
Debater temas e modelos clássicos e emergentes do comportamento organizacional.
Analisar as contribuições do comportamento organizacional positivo para gestão de pessoas.
Elaborar projeto de análise quantitativa do comportamento organizacional.


Justificativas

O inconformismo de estudiosos ingleses diante de pesquisas realizadas no contexto de trabalho em organizações para fomentar o conhecimento em diversos campos de conhecimento como sociologia, psicologia e ciência política, desencadeou a demarcação de um novo campo denominado comportamento organizacional. Desde sua proposição, ocorrida nos anos sessenta do século passado, este novo campo passou por mutações, alargaram-se os seus contornos e ele tornou-se uma referência para estudiosos e gestores do comportamento humano em organizações. Compreender sua área de domínio, apropriar-se do conhecimento já construído e dominar técnicas de análise quantitativa para realizar pesquisas e intervenções são competências indispensáveis a todos que pretendem vencer os desafios impostos pela dinâmica organizacional.


EMENTA

Fundamentos, contribuições teóricas interdisciplinares e modelos do comportamento organizacional. Comportamento organizacional positivo. Análise quantitativa do comportamento organizacional.


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Fundamentos do comportamento organizacional

    O início da construção do campo: contribuições de diversas áreas de conhecimento
    Os níveis de análise propostos para demarcar os contornos do novo campo
    Modelos do comportamento organizacional

2. Comportamento organizacional positivo (COP).

    Fundamentos de COP
    Temas centrais de COP

3. Análise quantitativa do comportamento organizacional

    Diagnóstico do comportamento organizacional
    A interpretação dos dados quantitativos

ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS

1. Aulas expositivas
2. Seminários
3. Painel de debates
4. Trabalho em grupo
5. Orientação


Avaliação

  • Seminários – 30 %
  • Painel de debates – 30%
  •  Trabalho em grupo – 30%
  •  Participação nas atividades - 10%



BIBLIOGRAFIA BÁSICA

1. LUTHANS, Fred. The need for and meaning of positive organizational behavior. Journal of Organizational Behavior, 23, p. 695-706, 2002.
2. ROBBINS, S. P. Comportamento Organizacional (9ª. ed.). São Paulo: Prentice Hall, 2002, 489 p.
3. SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias (Org.). Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: ARTMED, 2008, 344 p.
4. SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias. Medidas do comportamento organizacional. Estudos de Psicologia (Natal), 7, p.11-18, 2002.
5. LUTHANS, Fred; LUTHANS, Kyle W.; LUTHANS, Brett C. Positive psychological capital: beyond human and social capital. Business Horizons, 47, 45-50, 2004.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

1. COOPER, C.L. The transition from the quality of working life to organizational behavior: the first two decades. Journal of Organizational Behavior, 30, p. 3-8, 2009.
2. KINICKI, Angelo; KREITNER, Robert. Comportamento organizacional. Porto Alegre: McGrow-Hill, 2006, 460 p.
3. LUTHANS, Fred; YOUSSEF, Carolyn M. Emerging positive organizational behavior. Journal of Management, 3, p. 321-349, 2007.
4. PINA e CUNHA, Miguel; MARCELINO, Ana Regina. Um compêndio de medidas (freqüentes e recentes) usadas em comportamento organizacional. Análise Psicológica 3, p. 461-470, 2001.
5. SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias. Proposição e análise de um modelo para comportamentos de cidadania organizacional. Revista de Administração Contemporânea, 7, 165-185, 2003.
6. SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias; GOMIDE JR., Sinésio; OLIVEIRA, Áurea de Fátima. Cidadania, justiça e cultura nas organizações: estudos psicossociais. São Bernardo do Campo: Editora Metodista, 2001, 240 p.
7. WAGNER III, John A.; HOLLENBECK, John R. Comportamento organizacional: criando vantagem competitiva. São Paulo: Saraiva, 1999, 496 p.
8. WRIGHT, Thomas A. The positive organizational behavior: an idea whose time has truly come. Journal of Organizational Behavior, 24, p. 437-442, 2003.
9. YOUSSEF, Carolyn M.; LUTHANS, Fred. Positive organizational behavior in the workplace: the impact of hope, optimism, and resilience. Journal of Management, 33, p. 774-800, 2007.
10. ZANELLI, José Carlos; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo; BASTOS, Antonio Virgílio Bittencourt (Orgs.). Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil. Porto Alegre: ARTMED, 2004. 516 p.

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA
DOCENTES