Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Administração / Disciplinas / 1º semestre de 2016 / Seminário Formar ADM - Formação Docente e Iniciação - Educação e Administração – NEEPEA

Seminário Formar ADM - Formação Docente e Iniciação - Educação e Administração – NEEPEA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO
CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO
Área de Gestão de Organizações

Linhas de Pesquisa em Gestão de Pessoas e Gestão Econômico-Financeira das Organizações

DISCIPLINA: Seminário Formar ADM - Formação Docente e Iniciação - Educação e Administração – NEEPEA
PROFESSORES:PROF. LUIZ ROBERTO ALVES
CARGA HORÁRIA: 1,5 CRÉDITOS
TURMA: 1º SEMESTRE DE 2016
HORÁRIO: ÚLTIMA QUINTA FEIRA DO MÊS


PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

OBJETIVO GERAL

Desenvolver estudos, estágios e demais experiências educacionais para o enriquecimento do percurso formativo dos mestrandos e mestrandas da Área de Administração, respeitados os interesses temáticos dos/das estudantes e considerados os campos de interesse e as necessidades da área na contemporaneidade.

Objetivos específicos:

  • Aprofundar o estudo dos fundamentos didático-pedagógicos na relação ensino-aprendizagem em Administração, as tendências da área na construção da qualidade educacional e as sinergias no pensamento em ciências humanas, ciências sociais aplicadas e ciências da educação.
  • Analisar as funções sociais da educação superior e discutir princípios metodológicos do trabalho pedagógico universitário com foco na indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão.
  • Ampliar as relações de trabalho do grupo pela garantia das propostas do PNE e do PNPG, incluído o trabalho de pesquisa conjunta com as áreas de Administração/Gestão da PUC-São Paulo e da FEA-USP.
  • Estudar o processo didático em seus eixos norteadores: ensinar-aprender-conhecer-pesquisar-avaliar-ensinar e examinar questões sobre a centralidade da avaliação em suas diferentes dimensões: avaliação da aprendizagem, do trabalho pedagógico e da gestão institucional.
  • Estimular o desenvolvimento de distintas modalidades de planejamento no trabalho pedagógico.


JUSTIFICATIVAS
Justifica-se a construção contínua do componente curricular pelo objetivo precípuo do PPGA, que trata de formar pesquisadores-docentes para a Universidade Brasileira como processo indissociável, estreitamente ligado ao laço teoria-prática e com visão inter e transdisciplinar. O componente curricular trabalhará em conjunto com as experiências dos demais programas da instituição e fará parte ativa do Pró-Adm da Anpad, núcleo de trabalho contínuo a favor de melhores percursos formativos na área de Administração.

LUGARES DA AÇÃO
Universidade-sede do Mestrado, Centros e Núcleos de Pesquisa da UMESP, da PUC-São Paulo e da FEA-USP, demais IES em que trabalham os professores-discentes, Polos EAD, Escola de Educação Básica.

EMENTA
O NEEPEA busca contribuir na formação de docentes do ensino superior no campo da administração, cujos resultados serão a capacitação para atuar no enfrentamento dos desafios inerentes ao direito e à qualidade da e na educação brasileira, a saber: ensino-aprendizagem, postura ética, respeito sócio-ambiental, expansão e democratização da educação, competência de gestão e rigor na pesquisa. O estágio em docência oportuniza um aprofundamento dos fundamentos da didática no ensino e discute as tendências, caminhos, exigências e necessidades no campo das ciências sociais aplicadas da administração. Procura, também, produzir foco nas funções sócio-políticas da educação superior e discutir princípios metodológicos do trabalho pedagógico universitário com foco na indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão. Discute o processo didático em seus eixos norteadores: ensinar-aprender-conhecer-pesquisar-avaliar-ensinar e examina questões sobre a centralidade da avaliação em suas diferentes dimensões: avaliação da aprendizagem, do trabalho pedagógico e institucional. Supõe a análise crítica sobre o impacto das políticas de avaliação na organização do trabalho pedagógico, o estudo do enriquecimento curricular e, ao mesmo tempo, investiga a didática como mediação educativa para os atos de ensinar e pesquisar. O estágio procura desenvolver modalidades de planejamento do trabalho pedagógico, com base na relação pedagógica dos diversos contextos e percursos formativos, inclusive com as implicações didáticas das novas tecnologias e da educação a distância.

COMPONENTES E MATERIAIS DE ESTUDO
- Formação docente do ensino superior no campo da administração e da gestão. O laço teoria-prática e as relações entre ensino, pesquisa e extensão de serviços à comunidade. Trilhas do presencial e do trabalho a distância.
- As experiências do estudo, do estágio e do intercâmbio de experiências, a partir das Diretrizes Educacionais e dos documentos nacionais como LDB, PNE e PNPG.
- Funções sociais, políticas, éticas e de criação de competências profissionais da educação superior brasileira. Leituras comparadas.
- A centralidade didático-metodológica nas tomadas de decisão, na implementação do trabalho educacional, no processo avaliativo e no aperfeiçoamento da ação docente. A ação educacional no universo da gestão da educação.

ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS
Em 2016 o curso concentrará sua leitura crítica na obra recém-publicada pela editora Santillana O Plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: educar para a equidade (2015) e buscará recriar conceitos, referências e procedimentos no interior da área de Administração/Gestão.

AVALIAÇÃO
Uma dimensão individualizada, admitidas e estimuladas as colaborações.
Elaboração de uma proposta de Plano de Ensino Semestral: 20 %
Relatório do estágio docência ou de experiência de observações: 30%
Participação nos encontros: 15%

Uma dimensão grupal.
Seminários: 15%
Artigo, ou ensaio, ou levantamento de dados e itinerário de análise: 20%

BIBLIOGRAFIA
BECKER, Fernando. Educação e construção do conhecimento. Porto Alegre: Ed. Artmed, 2001. 
BERTOLIN, Julio .C.G., Avaliação da qualidade do sistema de educação superior brasileiro em tempos de mercantilização – período 1994-2003, 2007, Tese (doutorado em Educação). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007.
CUNHA, Maria Isabel da. (org) Reflexões e práticas em pedagogia universitária. Campinas: SP, Papirus, 2007.
_____________________, Docência na universidade, cultura e avaliação institucional: saberes silenciados em questão. In Revista Brasileira de Educação/ANPED – Associação Nacional de Pesquisa em Educação, maio/aogsto. 2006, v.11, n.32, p. 258-271.
DAVEL, Eduardo, VERGARA, Sylvia, GHADIRI, Djahanchah Philip. Administração com Arte, Experiências vividas de ensino-aprendizagem. São Paulo: Editora Atlas, 2007.
FREIRE, Paulo, (1996) Pedagogia da Autonomia – saberes necessários à prática educativa, São Paulo: Paz e Terra, 33. ed., 2006.
GIUSTA, Agnela da Silva e FRANCO, Iara Melo (org), Educação a Distância – uma articulação entre a teoria e a prática, Belo Horizonte: PUC-Minas, 2003.
GUEVARA, Arnaldo José de Hoyos, et al, Educação para a era da sustentabilidade – abrindo caminhos, promovendo valores por um mundo melhor, São Paulo, Saint Paul Editora, 2011.
KENSKI, Vani Moreira, Novos Processos de Interação e Comunicação no Ensino Mediado pelas Tecnologias. In Pedagogia Universitária. PIMENTA, Selma Garrido e ALMEIDA, Maria Isabel de (org), São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.
LAMAR, Adolfo Ramos. Epistemologia e Conhecimento na Educação da América Latina: algumas perspectivas. Educação e Conhecimento para um futuro sustentável. Campinas: Editora Alínea, Capes, Ceince, 2011. 
MACHADO, Nilson José. A universidade e a organização do conhecimento: a rede, o tácito, a dádiva. Estudos Avançados. Vol. 15, número 42, maio/agosto 2001, pp. 333-352.
MASETTO, Marcos T. Competência Pedagógica do Professor Universitário. São Paulo: Summus Editorial, 2003.
RONCA, A. C. C. e ALVES, Luiz Roberto (orgs.) O Plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: educar para a equidade. São Paulo: Fundação Santillana, 2015.
SANTOS NETO, Elydio. Construção (auto)biográfica e formação de educadores: um olhar desde uma perspectiva transpessoal In: II Congresso Internacional sobre Pesquisa (Auto)biográfica - tempos, narrativas e ficções: a invenção de si, 2006, Salvador (Anais . UNEB).
SINGER, Paul. A universidade no olho do furacão. Estudos Avançados. Vol. 15, número 42, maio/agosto 2001, pp. 305-316.
SODRÉ, Muniz. Antropológica do espelho. Uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis, RJ:Vozes, 2002.

Páginas para consulta
CNE – Conselho Nacional de Educação
Conselho Federal de Administração –www.cfa.org.br
Câmara Federal e Senado da República (textos integrais do PNE, da Constituição e da LDB).
Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração –www.angrad.org.br
Anpad - Associação Nacional de Pós Graduação em Administração
PPI-Projeto Pedagógico Institucional – Universidade Metodista de São Paulo, 2009.
INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas em Educação Anísio Teixeira - www.inep.gov.br
IPEA _ Instituto Nacional de Pesquisa Econômica Aplicada – WWW.ipea.gov.br – Juventude e Políticas Sociais no Brasil
SINAES – Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA