Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / Abril / Metodista adota princípios da ONU para Educação Empresarial Responsável

Metodista adota princípios da ONU para Educação Empresarial Responsável

Universidade é uma das 21 escolas brasileiras preocupadas em formar profissionais conscientes da responsabilidade social e ambiental

26/04/2016 22h38

A Universidade Metodista de São Paulo começa a definir estratégias para adotar os Princípios para Educação Empresarial Responsável (Principles for Responsible Management Education – PRME, na sigla em inglês), um conjunto de ações para formar líderes com maior consciência socioambiental e sustentabilidade na gestão e nos negócios. A iniciativa é da Organização das Nações Unidas em parceria com escolas líderes de administração e negócios em todo o mundo, lançada em 2007.

A Metodista foi admitida em novembro último e desde então vem sensibilizando diretores e professores sobre como introduzir no conteúdo curricular os 6 princípios PRME. No Brasil são apenas 21 instituições a adotar o selo PRME, entre as quais USP, Unicamp, Fundação Dom Cabral, Fundação Getúlio Vargas, Ibmec e Mackenzie. Fazem parte dessa comunidade 600 universidades em mais de 80 países. Mais de um terço das 100 melhores escolas de negócios do ranking Financial Times participam do PRME.

Na tarde de 26 de abril último o encontro foi realizado com o corpo da Escola de Gestão e Direito da Metodista. Já houve reunião de apresentação na Escola de Engenharias, Tecnologia e Informação. Todos os núcleos de ensino da universidade irão participar. A missão da PRME é inspirar gestores responsáveis a partir da educação, envolvendo alunos e professores.

“Uma das vantagens é realizar pesquisas em comum entre as 21 instituições do Capítulo Brasil do PRME ou participar de projetos já em andamento. Isso facilita o acesso a recursos do CNPq, Fapesp, Capes etc. Ou seja, a pesquisa já nasce com grande potencial de difusão”, cita professora Waverli Neuberger, coordenadora do Centro de Sustentabilidade da Metodista e entre os que estiveram à frente do convite que a universidade recebeu para integrar o Capítulo Brasil, formalizado em 2014 por iniciativa de Norman Arruda Filho, do Isae (Instituto Superior de Administração e Economia) da FGV.

Relatórios bienais    

FAEFagesPrincpiosEducaoResponsvelONUABR20161.jpg
Equipe da Escola de Gestão e Direito conheceu o projeto dia 26 passado (Foto Malu Marcoccia)

Outro benefício de pertencer à iniciativa Princípios para Educação Empresarial Responsável é a produção obrigatória, a cada dois anos, de relatórios contendo os progressos realizados e disponibilizados aos stakeholders, o que permite grande visibilidade aos projetos de cada universidade. O chamado Compartilhamento de Informações sobre os Progressos do PRME (relatórios SIP) é oportunidade para intercâmbio de práticas e cria uma comunidade de aprendizagem com outras instituições participantes.

Também é importante o acesso que o PRME possibilita aos recursos e publicações que disponibiliza em seu website. “Todos os nossos cursos têm algo feito em torno da responsabilidade social e consciência ambiental. Temos agora que juntar e produzir referências comuns”, resume professora Waverly. Na reunião da Escola de Gestão e Direito foi citada como exemplo a SBCSol, cooperativa de microempreendimentos em São Bernardo que recebe orientações de gestão da Metodista e que incentiva a baixa renda com projetos sustentáveis como grupos de reciclagem.

Lançado em 2007 no Global Compact Leaders Summit das Nações Unidas em Genebra, o PRME tem o secretariado alojado no Escritório do Pacto Global da ONU. Seus 6 Princípios buscam sinalizar às escolas ações de responsabilidade social por meio da incorporação de valores universais nos currículos e pesquisas, a fim de desenvolver uma nova geração de líderes empresariais capazes de gerir os desafios enfrentados pelas empresas e pela sociedade no século 21.

6 Princípios

1/ Objetivo: Desenvolver as capacidades dos alunos para serem futuros geradores de valor sustentável para os negócios e a sociedade em geral e trabalhar para uma economia global inclusiva e sustentável.

2 / Valores: Incorporar nas atividades acadêmicas e currículos os valores da responsabilidade social global como retratado em iniciativas internacionais, como o Pacto Global das Nações Unidas.

3 / Método: Criar estruturas educacionais, materiais, processos e ambientes que permitem experiências de aprendizagem eficazes para a liderança responsável.

4 / Pesquisa: Participar de pesquisas conceituais e empíricas que avançam na compreensão sobre o papel, dinâmica e impacto das empresas na criação de valor social, ambiental e econômico sustentável.

5 / Parceria: Interagir com gestores das corporações de negócios para ampliar o conhecimento sobre seus desafios no cumprimento de responsabilidades sociais e ambientais e explorar em conjunto abordagens eficazes para responder a estes desafios.

6 / Diálogo: Facilitar e apoiar o diálogo e o debate entre educadores, estudantes, empresas, governo, consumidores, mídia, organizações da sociedade civil e outros grupos interessados sobre questões relacionadas à responsabilidade social global e sustentabilidade.

Conheça mais sobre o PRME.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , , , ,
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático