Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2014 / Julho / Canudos: solidariedade ao sertão

Canudos: solidariedade ao sertão

02/07/2014

02/07/2014 19h50 - última modificação 19/04/2017 20h15

Projeto de extensão leva estudantes à cidade de Canudos

Alunos da Metodista e Faculdade de Medicina do ABC participam na terceira edição do Projeto Canudos, projeto de extensão que leva estudantes de medicina, biomedicina, enfermagem, farmácia, nutrição, psicologia, pedagogia, educação física, letras, gastronomia, fisioterapia, relações públicas, jornalismo, rádio, tv e internet, medicina veterinária e engenharia ambiental à cidade de Canudos, na Bahia.

Este ano, a equipe de estudantes e profissionais, composta por quase 50 pessoas ganhou mais um reforço: o Projeto foi ampliado e agora conta com apoio de outras instituições de ensino, como a Fundação Santo André, Universidade Presbiteriana Mackenzie, Universidade Católica de Santos, Universidade Nove de Julho e Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Os voluntários vão de ônibus, atravessando o sudeste até Canudos Velho, no sertão da Bahia. Os estudantes e profissionais saíram da Metodista, em São Bernardo do Campo (SP) no dia 20 de junho e chegaram na cidade de Canudos dia 22 pela manhã, em uma viagem de 40 horas.

A iniciativa é do professor da Faculdade de Saúde da Metodista e coordenador do Projeto Canudos Victor Bigoli que se motivou em atender a região em parceria com o Instituto Brasil Solidário. Todos que participam do Projeto são cheios de expectativas, dispostos a utilizar parte das férias para viverem uma realidade totalmente diferente, colocar os conhecimentos teóricos em pratica e o mais importante: prestar solidariedade.

Para estudante do 6º semestre de odontologia da Universidade Nove de Julho, Caroline Fregonesi, 20 anos, a experiência chamou atenção por ser totalmente diferente do que está acostumada a vivenciar. “Acho importante termos experiências desse tipo, pois crescemos em todos os sentidos”, relatou Caroline.

Nos últimos dois anos foram realizados mais de 600 atendimentos na área de medicina, odontologia e quase 1500 na área de biomedicina. Mas a tendência é diminuir a quantidade de atendimentos por edição do Projeto. “A ideia é que o trabalho seja contínuo, mas que em alguns anos a comunidade se torne auto-sustentável”, explica Bigoli.

Para isso, o Projeto visita o local quatro vezes por ano. São realizadas duas viagens precursoras às atividades do alunos, uma em abril e outra em outubro com o objetivo de identificar como a população está, estreitar a relação com a comunidade e planejar atividades mais pontuais. As outras duas viagens são as operações marcadas para os meses de férias em dezembro/janeiro e em junho/julho.

O Projeto Canudos reúne profissionais formados e estudantes de diversas áreas para atender à população, mas mais do que isso: valorizar os esforços de um povo que há mais de 100 anos luta para não sumir do mapa.

As ações de cada área:

Biomedicina

Biomedicina com atendimentos em Análises Clínicas com apoio diagnóstico e realização de hemogramas, exames de perfil parasitológicos de fezes, testes rápidos (point of care) de colesterol, triglicérides e glicose e exames de urina Tipo I para a população.

Medicina

Serão oferecidos atendimentos médicos aos moradores de Canudos Velho. Esta atividade será feita por alunos, preceptores e professores da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) e Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Odontologia

Na área de odontologia o foco principal é a prevenção, a equipe será responsável por políticas de saúde bucal, além dos atendimentos emergenciais.

Nutrição

Uma equipe com alunos do curso de nutrição fará atendimento clínico e capacitações culinárias, objetivando o uso dos alimentos regionais e seus valores nutritivos.

Fisioterapia

Os alunos e professores/preceptores do curso de Fisioterapia farão atendimento clínico aos moradores que se queixarem principalmente de problemas posturais além da atuação em palestras preventivas.

Farmácia

Na área de farmácia, os alunos e professores/preceptores vão atuar em duas frentes de trabalho, a entrega de medicamentos e atuação laboratorial (com a biomedicina).

Psicologia

Na psicologia, além do atendimento clínico com a supervisão dos professores/preceptores, os alunos serão encarregados de formar grupos de moradores para a discussão de melhorias para comunidade. Esses alunos serão responsáveis em darem inicio às formações de associações de moradores.

Engenharia Ambiental

Atividades de meio ambiente também serão desenvolvidas com alunos do curso de Engenharia Ambiental. Com mapeamento ambiental e educação ambiental com foco na reciclagem. A produção de objetos que utilizem materiais recicláveis também está prevista no cronograma.

Pedagogia

A pedagogia é preparada para realizar diversas atividades educativas e culturais, numa perspectiva de acrescentar valores pedagógicos em parceria com a escola e psicólogos, num contexto que possibilite aguçar as curiosidades das crianças, transformando dificuldades em oportunidades.

Medicina Veterinária

Pela primeira vez participando do Projeto, o curso de Medicina Veterinária irá realizar pesquisa de campo e levantar as principais necessidades da região.

Nesta operação será realizado o “Cadastro da população de Canudos” contemplando todas as áreas de saúde com informações relevantes. Além de dados básicos como nome, endereço e profissão, uma pesquisa sócio-demográfica e econômica complementará a execução do atendimento. Esta ficha de cadastro além de contribuir para a elucidação das atividades propostas, também tem o intuito científico em possíveis projetos de pesquisa. Para isso, o paciente terá acesso ao TCLE, Termo de Consentimento Livre e Esclarecido que garantirá respaldo legal para o uso de dados e resultados.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre:
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático