Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / Maio / Investimento também nas categorias de base

Investimento também nas categorias de base

08/05/2013

08/05/2013 16h35 - última modificação 08/05/2013 16h38

Atletas da categoria cadete durante treino no ginásio do Baetão. Foto: Mônica Rodrigues

Há 20 anos o esporte está presente na Metodista, ensinando técnicas, convivência em equipe e respeito aos adversários

Proporcionar o convívio e desenvolver o espírito de equipe desde quando as crianças começam a se interessar pelo esporte é essencial para que construam bases sólidas de aprendizado. Se atualmente as equipes de basquete e handebol adultas da Metodista conquistam vários títulos, o treinamento dos atletas desde as categorias de base têm grande participação
nesses resultados.

As categorias de base da Metodista se dividem em: pré-mirim (9-10 anos), mirim (11-12 anos), infantil (13-14 anos), cadete (15-16 anos), juvenil (17-18 anos) e júnior (19-21 anos). Os treinamentos e técnicas são planejados de acordo a faixa etária.

“É um processo muito paciente, muito estudado para acompanharmos as etapas de treinamento e garantir a aprendizagem das crianças”, comenta o atual técnico da equipe de handebol masculina adulta, José Ronaldo, o SB, que também já participou do treinamento das categorias de base.

Segundo SB, com as crianças é feito um processo de iniciação no esporte, trabalhando coordenação, mudança de direção e outras técnicas motoras básicas. Conforme o atleta vai desenvolvendo as habilidades e trocando de categoria o grau de dificuldade e a exigência nos treinos aumenta. “Temos a filosofia de não pular etapas do aprendizado. Nas faixas etárias mais baixas não focamos somente nos resultados, a preocupação maior é que as crianças vivenciem o esporte e queiram se especializar para no futuro atuar como profissionais, como aconteceu com vários dos nossos atletas que vieram das categorias de base”.

O atleta Guilherme Valadão, que hoje faz parte da seleção brasileira de handebol, está há 10 anos no time da Metodista/ São Bernardo/ Besni. Ele começou a praticar o esporte nas aulas de educação física do colégio e, em 2003, com 12 anos, entrou para a equipe de base mirim da Metodista. “A base é fundamental, desde aprender a quicar uma bola, estar dentro de uma grande equipe e passar por todas as fases com bons professores e bons técnicos faz a diferença. Hoje eu tenho o reflexo de tudo isso, e acredito que o que diferencia os atletas é ter essa base completa, passar degrau por degrau, sem pular etapas. Além disso, é um ganho o fato de conhecer bem a equipe, o esporte, e ter respeito pelos companheiros desde pequeno”, diz Valadão.

Os atletas de base treinam três vezes por semana, 1h30 por dia. A oportuni dade de competir e colocar em prática os fundamentos ensinados se dá no Campeonato Paulista, para as categorias mirim e infantil; e no Campeonato Brasileiro, destinado às categorias cadete, juvenil e júnior. “Nestes campeonatos é claro que existe a rivalidade, mas buscamos que isso não atrapalhe o desenvolvimento. Queremos que as crianças e adolescentes aprendam os fundamentos do esporte e de uma competição, como a integração social e o respeito pelo adversário”, revela o técnico.

Em 2012 a equipe cadete masculina de handebol venceu o Campeonato Brasileiro e ainda conquistou o título de terceira melhor equipe Sul-Americana. A equipe feminina da mesma categoria também teve destaque e conquistou o Campeonato Paulista.No Basquete, a categoria juvenil ficou com o vice-campeonato da Série Prata do Campeonato Paulista e garantiu vaga para a Copa do Brasil deste ano.

Crianças e adolescentes interessados em participar devem ficar atentos às seletivas, que acontecem todo início de ano e são divulgadas pelos sites da Metodista (www.metodista.br) e da Prefeitura de São Bernardo do Campo (www.saobernardo.sp.gov.br). Mais informações podem ser obtidas com a Coordenação de Esportes 11 4366-5539.

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático