Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2012 / Outubro / Núcleo de Formação Cidadã: tão importante quanto bons profissionais, bons cidadãos

Núcleo de Formação Cidadã: tão importante quanto bons profissionais, bons cidadãos

15/10/2012

15/10/2012 19h13

Gruoo Sentir, que utiliza a dança para a autodescoberta dos participantes. Foto: Mônica Rodrigues

[ PROPOSTA DO NÚCLEO BUSCA FORMAR PROFISSIONAIS QUE FAÇAM A DIFERENÇA POR MEIO DA PRÁTICA E REFLEXÃO DA CIDADANIA

 

Formar profissionais de excelência que também estejam preparados para lidar com as diversidades presentes no cotidiano. Um desafio que busca ser solucionado pelo Núcleo de Formação Cidadã da Metodista - NFC, criado em 1999 como um espaço voltado para a reflexão e prática da cidadania e a confessionalidade.

O NFC é composto por uma equipe de professores qualificados em diferentes áreas, e também por profissionais formados pela Universidade, responsáveis por processos administrativos e acadêmicos. A história do núcleo é contada no livro Corpo em Ética, de Danilo Di Manno de Almeida.

Entre os princípios do Núcleo encontram-se três aspectos fundamentais: criticidade do conhecimento; perspectiva ética do tratamento de questões pertinentes à cidadania, nos níveis teórico e prático; e a conexão entre os saberes distintos e a prática. O principal objetivo vai ao encontro do slogan da Universidade – “Mais que um diploma, a sua formação”–, pois faz com que o estudante tenha uma percepção crítica da sociedade e esteja habilitado a identificar possibilidades diversas de atuação social, o que resulta em um profissional de qualidade, capaz de propor soluções originais, algo valorizado pelo mercado de trabalho.

Projetos sociais, de extensão, culturais e artísticos são parte das atividades do Núcleo, que também coordena um conjunto de disciplinas temáticas, as eletivas de formação cidadã, além da disciplina de filosofia para todos os cursos. A preocupação é sempre contribuir para a reflexão crítica do conhecimento, da ética e da cidadania. Entre os projetos encontram-se os Encontros de Movimentos Populares e Cidadania, feitos para dialogar com os estudantes e construir uma consciência de que a cidadania é formada coletivamente e a importância de ser um agente participante nesse processo.

Na área cultural e artística, destacam-se os projetos de extensão, como o grupo “Capoeirando na Metô”, que busca se apropriar da cultura da capoeira e ressignificá-la como um meio de ação transformadora, atuando na promoção da inclusão social, da educação, da cultura e da cidadania; e o Grupo Sentir, que tem como objetivo utilizar a dança como elemento significativo na autodescoberta de cada participante, propondo a  construção de uma nova percepção de si mesmo.

O grupo é composto por 25 participantes, entre deficientes sensoriais, motores, intelectuais, familiares, alunos dos cursos de Educação Física, Fisioterapia e Pedagogia.

O coordenador do NFC, professor Oswaldo de Oliveira Santos Junior, comenta a importância desse projeto para a Universidade e para os alunos. “A cidadania é desenvolvida na prática, não está pronta, está sempre em construção. A sociedade evolui, traz novos desafios e demandas. É um diferencial que a Universidade tenha essa proposta cidadã, para criar soluções para problemas teóricos e práticos.”

Essa formação diferenciada reflete na avaliação do mercado. “Se hoje a Metodista é uma grande referência em educação superior na região do Grande ABC, isso se deve ao caráter ético e cidadão da própria Universidade, que também se preocupa com a comunidade do entorno”, comenta Oswaldo. Além disso, é crescente a busca por profissionais comprometidos com o desenvolvimento social dentro das empresas.

O professor do curso de Gestão em Recursos Humanos da Metodista, Marco Aurélio Bernardes, frisa que “nenhum profissional é somente técnico, as habilidades que constroem o caráter ético e moral precisam ser desenvolvidas”.

Para o professor, quando pensamos em mercado de trabalho, devemos ressaltar a importância de saber conviver. “Trabalhar em equipe e estender o olhar para novas percepções faz você ser visto como alguém que traz contribuições. A qualificação social amplia a formação do profissional e o NFC contribui com isso”, completa.

Disciplinas Eletivas

Um dos destaques da atuação do Núcleo são as disciplinas eletivas de formação cidadã. Alunos de todos os cursos da Metodista têm a oportunidade de vivenciar, durante dois semestres, aulas dinâmicas, que fogem um pouco do habitual e proporcionam experiências cidadãs. Segundo Oswaldo, “ao participar, o aluno se destaca por refletir, por não ter uma formação simplesmente técnica, então traz uma contribuição mais profunda para a sociedade.”

São os estudantes que escolhem, entre temas determinados, de qual disciplina desejam participar. Os temas são propostos pelos professores e, se coincidirem com a proposta pedagógica do Núcleo, são abertos para votação.

Cada aluno escolhe três temas. Os mais votados são oferecidos no decorrer do semestre. O período para eleição das disciplinas que serão oferecidas no primeiro semestre de 2013 vai de 16 a 27 de outubro. A votação deve ser feita pelo Portal do Aluno.

Confira alguns temas:

• Ética e Cidadania;

• Sustentabilidade e justiça para o Sul;

• Por uma sociedade inclusiva: LIBRAS;

• Capoeira: corpo, expressão e liberdade;

• Música e inclusão social: os tons e sons da vida;

• Direitos humanos e cidadania;

• Memória e cultura afro-brasileira e indígena na construção da cidadania;

• Dança criativa: da prosa ao verso.

Mais informações: (11) 4366-5968 / 5216 ou cidadania@metodista.br.

 

Paula Lima

Comunicar erros


Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático
Portlet de conteudo estático