Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / ENADE / 2016 / Questões / Questão de Responsabilidade Social

Questão de Responsabilidade Social

Questão 1 - ENADE 2013

A discussão nacional sobre a resolução das complexas questões sociais brasileiras e sobre o desenvolvimento em bases sustentáveis tem destacado a noção de corresponsabilidade e a de complementaridade entre as ações dos diversos setores e atores que atuam no campo social. A interação entre esses agentes propicia a troca de conhecimento das distintas experiências, proporciona mais racionalidade, qualidade e eficácia às ações desenvolvidas e evita superposições de recursos e competências.

De uma forma geral, esses desafios moldam hoje o quadro de atuação das organizações da sociedade civil do terceiro setor. No Brasil, o movimento relativo a mais exigências de desenvolvimento institucional dessas organizações, inclusive das fundações empresariais, é recente e foi intensificado a partir da década de 90.

BNDES. Terceiro Setor e Desenvolvimento Social. Relato Setorial nº 3 AS/GESET. Disponível em: <http://www.bndes.gov.br>. Acesso em: 02 ago. 2013 (adaptado).

De acordo com o texto, o terceiro setor:  





Questão 2 - ENADE 2013

Texto I - Muito me surpreendeu o artigo publicado na edição de 14 de outubro, de autoria de um estudante de Jornalismo, que compara a legislação antifumo ao nazismo, considerando-a um ataque à privacidade humana. Ao contrário do que afirma o artigo, os fumantes têm, sim, sua privacidade preservada. (...) Para isso, só precisam respeitar o mesmo direito à privacidade dos não fumantes, não impondo a eles que respirem as mesmas substâncias que optam por inalar e que, em alguns casos, saem da ponta do cigarro em concentrações ainda maiores. FITERMAN, J. Disponível em: <http://www.clicrbs.com.br>. Acesso em: 24 jul. 2013 (adaptado).

Texto II - Seguindo o mau exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro, o estado do Paraná, ao que tudo indica, também adotará a famigerada lei antifumo, que, entre outras coisas, proíbe a existência de fumódromos nos espaços coletivos e estabelece punições ao proprietário que não coibir o fumo em seu estabelecimento. É preciso, pois, perguntar: tem o Estado o direito de decidir a política tabagista que o dono de um bar, por exemplo, deve adotar? Com base em que princípio pode uma tal interferência ser justificada? A lei somente se justificaria caso seu escopo se restringisse a locais cuja propriedade é estatal, como as repartições públicas. Não se pode confundir um recinto coletivo com um espaço estatal. Um recinto coletivo, como um bar, continua sendo uma propriedade privada. A lei representa uma clara agressão ao direito à propriedade. PAVÃO, A. Disponível em: <http://agguinaldopavao.blogspot.com.br>. Acesso em: 24 jul. 2013 (adaptado).

Os textos I e II discutem a legitimidade da lei antifumo no Brasil, sob pontos de vista diferentes. A comparação entre os textos permite concluir que, nos textos I e II, a questão é tratada, respectivamente, dos pontos de vista





Questão 3

A percepção de parcela do empresariado sobre a necessidade de desenvolvimento sustentável vem gerando uma postura que se contrapõe à cultura centrada na maximização do lucro dos acionistas. A natureza global de algumas questões ambientais e de saúde, o reconhecimento da responsabilidade mundial pelo combate à pobreza, a crescente interdependência financeira e econômica e a crescente dispersão geográfica das cadeias de valor evidenciam que assuntos relevantes para uma empresa do setor privado podem ter alcance muito mais amplo que aqueles restritos à área mais imediata onde se localiza a empresa. Ilustra essa postura empresarial a pirâmide de responsabilidade social corporativa apresentada a seguir:

 

 

 

Com relação à responsabilidade social corporativa, avalie as afirmações a seguir:

A)   A responsabilidade social pressupõe estudo de impactos potenciais e reais das decisões e atividades da organização, o que exige atenção constante às ações cotidianas regulares de uma organização;

B)   Á medida que a responsabilidade econômica de uma organização diminui, a responsabilidade social corporativa aumenta e, por conseguinte, a empresa passa a agir com ética;

C)   A concessão de financiamento para atividades sociais, ambientais e econômicas é fator relevante para a redução da responsabilidade legal empresarial.

É correto o que se afirma em:





Questão 4

A partir do conteúdo do vídeo, entendemos que o tripé da sustentabilidade social se apresenta através de ações economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente saudáveis, nas organizações e, sendo assim, percebemos quanto à responsabilidade social pode ser parte do negócio de grandes, médias e pequenas empresas e o quanto o posicionamento “socialmente responsável” alcança além das paredes das Instituições. Sendo assim:

1)    É sustentável produzir um produto, comprometendo parte, mesmo que pequena, do desenvolvimento futuro da matéria prima, afinal nenhuma matéria prima é infinita.

2)    Há regulação que colabora para o alcance da qualidade da responsabilidade social, indicando às organizações qual direção seguir, através de normas e certificados;

3)    A excelência da organização em responsabilidade social depende exclusivamente dela, dispensando a preocupação da atuação de seus públicos;

4)    A tendência do consumidor é perceber e escolher os produtos de empresas consideradas “socialmente responsáveis”

5)    Os diferentes públicos de uma Instituição precisam ser monitorados para que exista excelência de Responsabilidade Social.

Estão corretas as alternativas: