Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Sobre / O Patrono

O Patrono

Celso Augusto Daniel nasceu em Santo André em 16 de Abril de 1951, filho de Bruno José Daniel e Maria Clélia Belletatto. Formado em engenharia em 1973. Defendeu sua dissertação de mestrado em Administração Pública denominada: “Poder estatal local: um quadro técnico e uma análise dos governos locais com participação popular no Brasil recente”, sob orientação do Prof. Dr. Luiz Carlos Merege.

Esse título o credenciou a pesquisar sobre o tema da gestão local e o desenvolvimento do Estado no Brasil e iniciar sua carreira na educação superior. Nesse contexto, Celso Daniel lecionou na Universidade Metodista de São Paulo entre os anos de 1979 e 1989.

Outra dimensão de Celso Daniel é o seu lado político. Nesse sentido, foi deputado federal e três vezes prefeito de Santo André, uma cidade da região do Grande ABC Paulista. Como prefeito, em seu segundo mandato, participou da fundação do Consórcio Intermunicipal das Bacias do Alto Tamanduateí e Billings, entidade integradora das sete cidades da microrregião do Grande ABC: São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Como presidente dessa instituição liderou a construção da Câmara Regional do Grande ABC, em 1997, e da Agência de Desenvolvimento Econômico, em 1999. Essas instituições, ao lado do Fórum da Cidadania e demais atores da sociedade civil lideraram a reconstrução do processo produtivo regional, sob forma intensamente participativa.

Sua atuação como gestor público alinhava o pensamento sobre as funções do Estado, principalmente o local, e as demandas advindas das forças políticas que interferem diretamente na atuação desse Estado. Esse fato condicionava seu pensamento sobre a gestão pública, atuação estatal e canais de diálogo com a população daquele município.

Com a preocupação desse alinhamento científico e prático, ao dialogar com um dos proponentes da Cátedra Gestão de Cidades, Dr. Luiz Roberto Alves, em 2001, Celso apontou que o Grande ABC ainda não tinha massa crítica universitária capaz de dar suporte às necessidades do seu desenvolvimento. Esse foi um forte argumento e provocação para pensar a formação de um espaço universitário como a Cátedra Gestão de Cidades.

A Universidade Metodista de São Paulo reconhecendo as dimensões de atuação de Celso Daniel cientifica (como pesquisador das configurações estatais), profissional (como gestor público) e acadêmica (como o educador em Universidades e Institutos) homenageou-o como patrono da Cátedra Gestão de Cidades.

Comunicar erros