Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Notícias / Projeto Meninos e Meninas de Rua faz intercâmbio com a Espanha

Projeto Meninos e Meninas de Rua faz intercâmbio com a Espanha

14/05/2009 11h57 - última modificação 21/05/2009 12h20

Educadores brasileiros e espanhóis conhecerão a metodologia de trabalho de cada país

Dois educadores do Projeto Meninos e Meninas de Rua embarcam nesta quarta-feira (23/07) para Barcelona, na Espanha, para um intercâmbio de experiências com o MEV (Movimento Esplais Do Valle), com duração de 15 dias. No começo do próximo mês, são os espanhóis que vêm ao Brasil conhecer o trabalho do projeto com crianças de rua. A iniciativa é bancada com verba de ONGs (Organização Não-Governamental) européias e do governo da Espanha.

Em Barcelona, os educadores José Maria Viana, de Diadema, e Tiago da Silva Nascimento, de Guarulhos, conhecerão o trabalho do MEV, que oferece atividades de extensão ao horário escolar das crianças da cidade. A instituição tem um centro de ações voltadas para a população cigana. Já os educadores da Espanha ficarão os 15 dias visitando as periferias de São Bernardo, Diadema e Guarulhos, área de abrangência das ações do Projeto Meninos e Meninas de Rua.

O projeto tem 25 anos no ABCD e inclui, por meio do diálogo, jovens em situação de rua em projetos sociais. O trabalho se estende às famílias, o que facilita a retirada dos jovens das ruas.

Apesar das realidades dos dois países parecerem muito distantes, o coordenador do Projeto Meninos e Meninas de Rua, Marco Antônio da Silva, o Marquinhos, acredita que o Brasil tem muito a ensinar para países europeus sobre exploração sexual infantil. “Espanha e Portugal, por exemplo, vivem um fenômeno recente de imigração de africanos. Eles chegam a Europa mentindo a idade para poder trabalhar ou até mesmo se prostituir. Nosso país enfrenta a exploração infantil há mais tempo e tem metodologia a ensinar”, ressaltou.

De malas prontas para Barcelona e arranhando um pouco da língua espanhola, José Maria Viana acredita que o intercâmbio é uma chance de não só conhecer os projetos de outros países, mas também de divulgar o Projeto Meninos e Meninas de Rua. “Temos um trabalho diferenciado com meninos de rua há 25 anos na Região, que usa o diálogo com os jovens para tirá-los dessa situação. É importante que as pessoas conheçam”, explicou.

Fonte: ABCD Maior

Comunicar erros