Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Notícias / Consórcio debate situação de jovens de rua

Consórcio debate situação de jovens de rua

19/06/09

19/06/2009 12h34

O Consórcio Intermunicipal do ABCD concentrou esforços na manhã desta quinta-feira (18/05) em torno de uma temática levantada pela Metra (Sistema Metropolitano de Transportes Ltda), concessionária responsável pelas linhas de trólebus. A empresa encaminhou ao Consórcio em março deste ano um dossiê solicitando medidas para conter crianças e adolescentes que pegam carona na traseira dos ônibus elétricos. O problema, de acordo com o documento, se concentra no eixo que corta Santo André. A plenária reuniu representantes de todas as cidades, além da Polícia Militar e Civil, e entidades ligadas aos direitos da criança e do adolescente.

O Grupo Temático Criança Prioridade 1 foi o responsável por articular a discussão. O vice-presidente do grupo, o secretário de Inclusão Social de Santo André, Ademar Carlos de Oliveira, encabeçou a reunião, uma vez que o presidente do grupo, Ariel de Castro, estava em compromisso oficial em Brasília. Oliveira adiantou que a reunião ainda não teve caráter decisório. “Cada cidade apresentou as medidas e ações que possuem para crianças e adolescentes em situação de rua”, explicou o secretário.

Entretanto, os participantes chegaram à conclusão de que nenhuma medida pode ser tomada sem uma aproximação com o governo municipal de São Paulo. “Muitas dessas crianças saem das zonas Sul e Leste da Capital. Algumas trabalham no ABCD, principalmente no eixo do trólebus em Santo André”, ressaltou Oliveira. O município, garantiu o secretário, já está tomando as providências para evitar a situação. “Vamos reforçar a segurança na linha do trólebus. Além disso, estamos ampliando o número de trabalhadores na área da atenção à criança e adolescente”, confirmou.

Mas o representante do Grupo Temático ressaltou a importância do diálogo mais estreito com São Paulo. “É preciso criar programas de inclusão em conjunto com a Capital”, assentiu. Além disso, Oliveira informou que algumas cidades já estão procurando parcerias com entidades sociais que atuam sobre jovens em situação de rua. “Diadema e São Bernardo apresentaram a parceria com o programa Meninos e Meninas de Rua. Os demais municípios também mostraram ações”. Oliveira informou que o Consórcio ainda deve agendar a reunião com a Administração paulista.

Comunicar erros