Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Notícias / Começa o Interior na Praia 2008: mais de 8 mil alunos da rede pública vão conhecer o mar

Começa o Interior na Praia 2008: mais de 8 mil alunos da rede pública vão conhecer o mar

10/01/1007 - Izabel Méo

14/05/2009 11h57 - última modificação 21/05/2009 12h20

Você já viu o mar? Muitas crianças que moram no interior no país com certeza não viram, sequer pela televisão. Esse mês, alunos de escolas públicas do interior do estado de São Paulo irão conhecer o mar pela primeira vez. O projeto Caravanas do Conhecimento – Interior na Praia reuniu a delegações de 69 municípios com 2.760 crianças de 9 a 11 anos.

O projeto é realizado pelo governo do Estado de São Paulo por meio das Secretarias de Economia e Planejamento e da Educação e pelas prefeituras das cidades envolvidas. A organização e coordenação cabe a Fundação Prefeito Faria Lima – CEPAM ( Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal.

Os alunos ficarão hospedados nas cidades litorâneas de Bertioga, Cananéia, Caraguatatuba, Cubatão, Iguape, Ilha Comprida, Itanhaém, Peruíbe, Praia Grande, Mongaguá, São Vicente e Ubatuba. As escolas da Rede Oficial de Ensino são adaptadas para receber as crianças. Os 880 monitores receberam orientações gerais, noções de primeiros-socorros, procedimentos de emergência e segurança por meio de uma videoconferência realizada pelo CEPAM e pela Rede do Saber em 50 salas espalhadas pelo interior paulista.

O Caravanas do Conhecimento foi criado no governo de Franco Montoro e se tornou um dos maiores programas de turismo educacional realizado pelo governo do Estado, mobilizando mais de 160 mil crianças de 1984 a 1990. Relançado em 2004, o programa foi instituído em caráter permanente pelo Decreto Estadual 50.269 de 1º de dezembro de 2005, sob a coordenação geral do CEPAM. Ele é realizado anualmente me duas etapas: nas férias de janeiro e julho. Desde que foi retomado o programa beneficiou mais de 40 mil alunos.

Programação completa e mais informações aqui.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: