Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Notícias / Cátedra Gestão de Cidades e Projeto Meninos e Meninas de Rua participam do encontro do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes

Cátedra Gestão de Cidades e Projeto Meninos e Meninas de Rua participam do encontro do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes

15/10/2007 - Izabel Méo e Cloves Costa

14/05/2009 11h57 - última modificação 21/05/2009 12h20

Belo Horizonte foi a cidade escolhida para o Encontro Regional do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes da Região Sudeste. O evento teve três dias de duração (1º, 2 e 3 de outubro) e foram discutidas as ações desenvolvidas para a prevenção e enfrentamento à violência sexual contra meninos e meninas da região Sudeste.

Estiveram presentes comissões representativas dos estados de São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Também contribuíram alguns representantes da região sul, autoridades e representantes governamentais, militares e da sociedade civil organizada.

A Coordenadora do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, Neide Castanha, destacou na abertura oficial a importância  da realização e manutenção de parceiras que compõem a rede de proteçãoem que o Plano Nacional de Enfrentamento se firma.

O Encontro tinha o objetivo de revisar esse Plano Nacional e avaliar se seus eixos de ação se alinhavam com as situações atuais. É necessário, por exemplo, repensar questões culturais a respeito de entendimento sobre abuso para reduzir o número de vitimas de violação intra-familiar. Também esteve em pauta a necessidade de divulgação dessa proposta para conhecimento e reconhecimento de todos. Depois que as pessoas se conscientizarem desse crime, abuso e exploração sexual de crianças, haverá menos omissões de denúncias. O Enfrentamento se dá através de denuncias anônimas, de pessoas comuns que notaram alguma diferença no trato das crianças da vizinhança, ou desconfiam de alguma casa de prostituição, e até mesmo em escolas, quando as professoras percebem algo diferente em determinada criança.

O Brasil se candidatou para sediar, no final de 2008, o Congresso Internacional de Combate à Violência Contra Criança e Adolescente graças ao reconhecimento da necessidade de políticas públicas para  o enfrentamento desta violência. A última edição aconteceu no Japão e reuniu 197 países.

A Cátedra Gestão de Cidades foi representada pela professora Coordenadora, Dagmar Silva P. de Castro e pelo pesquisador, Cloves Reis da Costa.

Em agosto a Cátedra iniciou a pesquisa Indicadores para o combate ao abuso e exploração sexual, e ao uso de drogas.Essa pesquisa tem por objetivo conhecer as realidades acerca desta situação por crianças e adolescentes, tendo-se por base dados colhidos no município de Santo André.

Comente esta notícia

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: