Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Gestão de cidades / Notícias / A Classe Operária Depois do Paraíso

A Classe Operária Depois do Paraíso

14/05/2009 11h57 - última modificação 21/05/2009 12h20

O 9º Congresso de História do Grande ABC acontecerá na semana do dia 22 ao dia 26 de maio na Antiga Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Santa Terezinha de São Bernardo do Campo. O evento foi organizado pela Prefeitura do Município, por meio da Seção de Memória e Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria de Educação e Cultura, em parceria com o Grupo Independente de Pesquisadores da Memória da Região do Grande ABC (Gipem) e entidades da sociedade civil e instituições de ensino da região.

A Cátedra Gestão de Cidades participou das discussões para formatação do evento e participará por meio de seus membros: Thiago de Paula Cruz (pesquisador) que apresentará o trabalho Cotidiano, experiência e memória: o que dizem os jovens a cerca do Parque São Bernardo, professora Cristiane Gandolfi (Comitê Executivo) com a pesquisa A presença do Parque Cidade das Criança na memória coletiva da população da região do Grande ABC e também o trabalho feito a quatro mãos pela professora Rosana Siciliano (Comitê Executivo) e professora Verenice Garcia: Programa de Estímulo para Financiamentos das Micro e Pequenas Empresas no Brasil: Uma Abordagem Crítica.

Os organizadores esperam receber mais de mil pessoas nos cinco dias de atividades, que buscam refletir a região do Grande ABC frente à desindustrialização, à crise da estrutura produtiva, à modernização radical as indústria, alterando o perfil socioeconômico e cultural da Região.

O Congresso de história foi idealizado pelo ex-prefeito de Celso Daniel, juntamente com o Sociólogo prof. da USP José de Souza Martins. Em sua gênese o Congresso buscou criar referências históricas para a formação e integração regional ainda incipiente na época. De lá pra cá, o congresso, até sua IX edição, passou por inúmeras fases. A temática do trabalho sempre foi foco das atenções do congresso e nessa edição vem como tema central em busca de refletir sobre toda a mudança do trabalho no mundo contemporâneo. O trabalho, principalmente a cultura do chão de fábrica, na região do Grande ABC tem destaque para a formação e identidade regional. As universidades nesse processo da identidade estiveram sempre à reboque do desenvolvimento regional. Buscando refletir sobre o novo papel da universidade os pró-reitores de extensão e comunitária das principais universidades da região participarão de uma mesa com o objetivo de entender, num sentido retrospectivo e projetivo, o papel da universidade no desenvolvimento regional. O Prof. Paulo Bessa, pró-reitor de extensão da universidade representará a Universidade Metodista.

Comunicar erros