Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Educação / Notícias / 2017 / Coordenadora de pós em Educação comenta na Rádio UFMG sobre ensino religioso nas escolas

Coordenadora de pós em Educação comenta na Rádio UFMG sobre ensino religioso nas escolas

Roseli Fischmann explica de professor não pode fazer proselitismo religioso

10/11/2017 18h55 - última modificação 05/12/2017 15h33

O problema não está no caráter confessional das escolas, mas na faixa etária à qual o ensino religioso se direciona, opina professora Roseli Fischmann, coordenadora da Pós-graduação em Educação da Metodista, ao avaliar a recente decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) segundo a qual o ensino religioso nas escolas públicas pode ter caráter confessional. Isso significa que as aulas podem seguir ensinamentos de uma ou de várias religiões específicas, o que polemizou no meio acadêmico.

Professora Roseli falou à Rádio UFMG Educativa, da Universidade Federal de Minas Gerais, ao lado de vários estudiosos de ciências da religião que criticam a definição do STF e da igreja católica, que se manifestou favorável ao resultado. O STF julgou no final de setembro último Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) movida pela Procuradoria-Geral da República, que defendia que as aulas de religião oferecessem visão plural sobre as diferentes religiões, modificando a lei atualmente em vigor.

A Rádio UFMG Educativa é uma parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Ouça a íntegra da reportagem.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , ,
SOBRE O PROGRAMA
INFORMAÇÕES ACADÊMICAS
ALUNOS