Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Educação / Notícias / 2016 / Professor Décio Saes lança "Cidadania e Classes Sociais: Teoria e história" na Bienal do Livro

Professor Décio Saes lança "Cidadania e Classes Sociais: Teoria e história" na Bienal do Livro

Obra da Editora Metodista discute o conceito de cidadania na sociedade capitalista

25/08/2016 14h55 - última modificação 25/08/2016 14h58

Obra da Editora Metodista discute o conceito de cidadania na sociedade capitalista

O livro “Cidadania e Classes Sociais: Teoria e história” será lançado pela Editora Metodista na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no sábado (27). Escrita por Décio Azevedo Marques de Saes, a obra reúne textos redigidos entre 2000 e 2014, sobre direitos civis, políticos e sociais, com ênfase no direito à educação.

Os artigos são resultados de pesquisas feitas no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP) e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Metodista de São Paulo, em que Saes é docente.

O livro aborda a cidadania como fenômeno ideológico e político na sociedade capitalista. Dois tipos de textos são apresentados ao leitor: alguns de abordagem teórica, com avaliação de causas, funções e limites. Outros textos, históricos, buscam analisar a instauração e evolução da cidadania no Brasil.

“A pesquisa se desenrolou em duas etapas: na USP foram realizadas as pesquisas teóricas sobre o conceito de cidadania, e históricas sobre a evolução dos direitos políticos e sociais no Brasil republicano. Na Metodista foram realizadas as pesquisas teóricas sobre o direito à educação, bem como a pesquisa histórica sobre a evolução desse direito no Brasil republicano”, explica o professor.

A análise da cidadania foi feita com base em diversas obras, uma delas foi “Cidadania, classe social e status”, do cientista social T.H. Marshall. O autor traçou um diálogo com essa obra, aproveitando aspectos descritivos sobre a evolução da cidadania na sociedade contemporânea.

Os estudos dos filósofos Louis Althusser e Nicos Poulantzas também nortearam os questionamentos, especificamente com as concepções sobre o modo de produção capitalista e sobre o Direito e o Estado no capitalismo. “Para os textos teóricos, levei em conta o contexto geral das sociedades capitalistas, já para os textos históricos, levei em conta a história do Brasil republicano”, conta.

“Cidadania e Classes Sociais” sustenta que o “efeito de isolamento”, que é induzido pela maneira que o processo capitalista de trabalho é realizado, e o “efeito de individualização”, resultado do enquadramento das relações econômicas e sociais pelo direito capitalista, constituem o núcleo de fenômeno ideológico e político da cidadania na sociedade capitalista.

“Ao fim da pesquisa, pude chegar à conclusão de que os direitos individuais da cidadania podem evoluir dentro da sociedade capitalista, em consonância com o próprio desenvolvimento do capitalismo. Porém, os direitos coletivos, isto é, direitos indivisíveis, só suscetíveis de serem fruídos pelas massas como um todo, só podem se instaurar e se estender num outro modelo de sociedade, o modelo socialista”, afirma Saes.

O autor estará disponível para receber os leitores, conversar e autografar os livros às 17h30 no espaço da Editora Metodista, no Estande da ABEU (Associação Brasileira das Editoras Universitárias). 

Serviço

Lançamentos Editora Metodista
Onde: 24ª Bienal Internacional do Livro, estande da ABEU (Associação Brasileira das Editoras Universitárias), L 049.
Quando: 27 de agosto de 2016, das 16h às 18h
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi, Av. Olavo Fontoura, 1.209, São Paulo.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
SOBRE O PROGRAMA
INFORMAÇÕES ACADÊMICAS
ALUNOS