Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Educação / Abertura da XVII Mostra de Produção Acadêmica discute educação na era digital

Abertura da XVII Mostra de Produção Acadêmica discute educação na era digital

Evento é organizado pelo Programa de Pós-graduação em Educação e tem como tema as reformas nacionais no ensino

31/05/2017 19h31

O cenário de instabilidade que caracteriza o atual cenário político nacional tem impactado o campo da educação. Com projetos importantes relacionados à área no centro do debate, a Escola de Comunicação, Educação e Humanidades e o Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Metodista de São Paulo promovem a XVII Mostra de Produção Acadêmica entre os dias 30 de maio e 3 de junho. O tema não poderia ser mais contemporâneo: “Novos rumos no Brasil? O que dizem as reformas na educação”.

O evento ocorre no Campus Rudge Ramos e conta com palestras, comunicações orais e exibições de painéis que divulgarão a produção acadêmico-científica dos mestrandos e doutorandos em Educação, que incluem as linhas de pesquisa “Políticas e Gestão Educacionais” e “Formação de Educadores”.

Temas como as reformas do Ensino Médio e as discussões em torno da Base Nacional Comum Curricular, ambas em nível federal, são assuntos que nortearão as conversas na XVII Mostra de Produção Acadêmica. “Temos experimentado uma série de mudanças que estão ocorrendo na educação em âmbito nacional. Nosso espírito nestes dias é promover debates em torno das mudanças em pauta, com a discussão de causas e consequências”, informa Roger Marchesini de Quadros Souza, professor titular do PPGE e coordenador de Gestão e Processos Educacionais do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) na Metodista.

O pontapé inicial do evento ocorreu na manhã de terça-feira, 30 de maio, e contou com as participações especiais da Pastoral Universitária e Escolar e do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), que trouxeram palavras de acolhimento e inspiração artística, respectivamente. Roseli Fischmann, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Escola de Comunicação, Educação e Humanidades da Metodista, fez a abertura oficial da Mostra.

Novos paradigmas: o aluno como elemento central

A primeira palestra da XVII Mostra de Produção Acadêmica teve como convidado o Prof. Dr. Simão Pedro P. Marinho, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da PUC Minas e membro do Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais.

Por meio de videoconferência, a apresentação teve como tema “As tecnologias digitais, a BNCC e o desafio da formação do professor na contemporaneidade” e abordou os impasses e desafios diante da reforma do Ensino Médio e a Base Nacional Comum Curricular.

Para o Prof. Dr. Simão Pedro P. Marinho, o avanço da informação e a nova era digital que caracteriza a contemporaneidade levaram ao fim da centralidade da escola. O palestrante defende que o conhecimento está em todos os lugares, fato que tira a primazia da informação dos estabelecimentos de ensino.

A mudança dos paradigmas que marcam a escola levou ao esgotamento de diversas práticas que caracterizavam a instituição, entre elas o fim da comunicação de mão única na relação entre docentes e alunos. “O professor que fala e tudo sabe, o aluno que apenas ouve e aprende. Esse tipo de vínculo não faz mais sentido e essa lógica da repetição nos mostra a melancolia de uma escola repetitiva, desinteressante e ineficiente”, afirma Marinho.

“Precisamos de uma educação no século XXI e para o século XXI”, diz o conferencista, que aponta o aluno como elemento central do novo e necessário cenário para as instituições de ensino. “O aluno precisa ter um papel de destaque. Não pode ser mais ser plateia, sua performance é no palco”, orienta. As premissas apresentadas indicam a necessidade de múltiplos protagonismos e da ressignificação de funções.

A formação de professores digitais

Simão Pedro Marinho também abordou a presença da cultura digital na vida contemporânea. De acordo com o professor, não há mais distinção entre online e offline. “Essa questão está cada vez mais superada, a divisão não faz mais sentido. Temos que pensar em outras possibilidades, a aprendizagem vai além da sala de aula”, explica.

Os futuros caminhos da educação estão relacionados ao contexto da cultura digital, o que exige novos currículos para os professores. Para isso, são necessários múltiplos letramentos, linguagens e mídias para se colocar em prática as habilidades como pensamento crítico, criatividade, colaboração e comunicação

A construção de competências pelo professor para a educação na cultura digital é uma necessidade. Os docentes devem passar pelo processo de alfabetização e letramento digital, o que os capacitará na busca e organização de informação e no compartilhamento colaborativo do conhecimento. Para o conferencista, o processo de formação precisa ser inicial e também contínuo. As práticas demandas atualização constante.

De acordo com o professor, há pistas para repensar a educação na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), atualmente em tramitação no congresso nacional, que mostra caminhos para conexão do conhecimento ao mundo contemporâneo, com os jovens inseridos em todo o processo pedagógico como elementos ativos e não apenas como consumidores.

O palestrante também mencionou a resolução CNE/CP nº 2, de 1º de julho de 2015, do Ministério da Educação, que define as diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial em nível superior e continuada. Simão Pedro Marinho defendeu o uso competente de tecnologia para aprimoramento pedagógico, ampliação da formação cultural e aplicação da tecnologia ao pedagógico para criar conteúdos e formar professores. “Precisamos sair do século XIX e entrar de vez no século XXI”, finalizou.

Após a fala do professor Simão, Roseli Fischmann saudou e agradeceu a presença do palestrante e complementou com um reforço ao conteúdo da videoconferência. “Com um bom uso, a tecnologia pode ser um elemento extremamente humanizador para o campo da educação”, concluiu a coordenadora do PPGE.

Para saber mais sobre a XVII Mostra de Produção Acadêmica e conferir a programação completa, confira o site do evento.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,
SOBRE O PROGRAMA
INFORMAÇÕES ACADÊMICAS
DOCENTES
ALUNOS