Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Comunicação / Notícias / Professor José Marques de Melo é finalista do Prêmio Jabuti 2015

Professor José Marques de Melo é finalista do Prêmio Jabuti 2015

Livro de autoria do docente da Metodista focaliza tendências do século XXI

03/11/2015 12h25 - última modificação 03/11/2015 12h39

Professor José Marques de Melo

Colaboração do professor José Marques de Melo


A Câmara Brasileira do Livro (CBL) divulgou, no dia 22 de outubro, a lista dos finalistas que concorrem ao 57º Prêmio Jabuti, composta por livros publicados recentemente, em 27 categorias.  Esta é a premiação mais tradicional de literatura do Brasil.

O professor José Marques de Melo, do programa de Pós-graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo, é destacado na lista dos finalistas da categoria “Comunicação” pela autoria do livro Teoria e Metodologia da Comunicação, publicado pela Editora Paulus.

Feita por um corpo de Jurados, integrado por especialistas em cada uma das categorias, a premiação das obras inscritas se dá em três etapas: Outubro – Finalistas; Novembro – Classificados; Dezembro – Premiado.

O livro foi escrito pelo docente no último decênio e faz um “inventário” das ciências da comunicação no século XXI, cujas tendências ele vem observando criticamente, a partir da intervenção privilegiada na comunidade acadêmica, como diretor titular da Cátedra UNESCO de Comunicação, mantida pela Metodista.


Perseguido pela Ditadura Militar

A colaboração do Professor Marques de Melo com a Metodista remonta ao ano de 1975.

Impedido de lecionar nas universidades públicas de todo o país e apesar da pressão recebida pela Reitoria da universidade e pela Igreja Metodista, ali encontrou ambiente favorável ao desenvolvimento dos projetos interrompidos na Universidade de São Paulo (USP).

Sua missão principal foi a criação do centro de estudos pós-graduados da instituição, estruturando programas de mestrado e doutorado nas áreas de Comunicação Social, Administração, Psicologia e Odontologia.

Radicado em São Paulo há 50 anos, foi um dos fundadores da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, onde lecionou de 1966 a 1974, implantando os Cursos de Jornalismo e de Editoração, que se tornaram referência nacional pela qualidade do ensino e pela excelência da pesquisa.

Demitido sumariamente da USP em 1974, encabeçou a lista de intelectuais acusados de atividades “subversivas”, pelo general Ednardo D’Avila, comandante do II exército. Trata-se de um capítulo doloroso da História recente do Brasil, marcado pela violência da Ditadura Militar contra os jornalistas, inclusive professores e estudantes, culminando com a prisão e morte de outro docente do departamento de jornalismo da USP, Vladimir Herzog.

Esse episódio motivou o jornalista Audálio Dantas a escrever o livro-reportagem As duas guerras de Vlado Herzog, vencedor do Prêmio Jabuti de Reportagem em 2013, ano em que o professor Marques de Melo conquistou o Prêmio Jabuti de Comunicação, com o livro História do Jornalismo (Paulus).


Retorno à USP

A abertura política de 1979 permitiu o retorno do professor Marques de Melo à USP, onde completou a carreira acadêmica, realizando estudos de Pós-Doutorado na Espanha e nos EUA, conquistando na sequência os títulos de Livre-Docente e Professor-Catedrático de Jornalismo.

Nesse período, foi convocado para liderar projetos nacionais em Brasília pelos ministros Marco Maciel (Educação e Cultura), Paulo Brossard (Justiça) e José Goldemberg (Ciência e Tecnologia). Voltou recentemente a Brasília a convite do então ministro da Educação Fernando Haddad, para integrar a Comissão de Notáveis juntamente com os professores Adib Jatene e Dalmo Dallari para estabelecer Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos que o atual prefeito de São Paulo considera vitais na preservação da Democracia: Medicina, Direito e Jornalismo.

Em 1988, o docente foi eleito pela comunidade e confirmado pelo reitor da USP para exercer o cargo de diretor da ECA, cumprindo integralmente o programa de trabalho assumido perante a comunidade.

Sua missão principal foi estimular a participação da ECA no cenário nacional, através de incentivos aos professores e alunos para produzir conhecimento relevante. Isso alavancou a produtividade acadêmica da escola, que deixou de ser a “lanterninha” da USP, para figurar no topo institucional.


Regresso à Metodista

Aposentado em 1993, depois de completar 34 anos de serviço público, Marques de Melo foi convidado a retornar à Universidade Metodista de São Paulo, onde desenvolveu arrojado programa de atualização pedagógica, tendo como alavanca a Cátedra UNESCO de Comunicação.

Contudo, seu trabalho mais importante tem sido a publicação de uma obra de síntese do conhecimento sistematizado  em meio século de dedicação ao campo comunicacional.

Desde 1970, quando estreou no mercado editorial com o best-seller intitulado Comunicação Social: Teoria e Pesquisa (6 edições e 20 mil exemplares vendidos), o autor se tornou referência nacional pela sua familiaridade com a bibliografia internacional. Marques de Melo não apenas lê o que se publica ao redor do mundo, mas percorre os locais em que foram escritos os estudos que lhe servem de base para compreender as motivações que determinaram a elaboração de conceitos e as circunstâncias que determinaram suas interpretações das situações observadas empiricamente.

Obra premiada

Teoria e Metodologia da Comunicação, obra que concorre ao Jabuti 2015, está organizada em cinco seções que documentam a consulta feita pelo pesquisador Marques de Melo às fontes contemporâneas que ensejaram o “Panorama Teórico”.

Este foi construído a partir dos estimulantes diálogos interativos com jovens acadêmicos: o alemão Wolfgang Donsbush, o dinamarquês Thomas Tufte ou a israelense Barbie Zeller em Chicago, Dublin ou Braga; ou através dos pausados colóquios, nem sempre conclusivos, mantidos com veteranos pesquisadores: o francês Bernard Miege, o inglês Denis MacQuail, o finlandês Kaarle Nordestreng, o australiano John Sincair e outros que influíram bastante na redação da segunda parte do livro, intitulada “Caleidoscópio Metodológico”. 

As três partes restantes testemunham o costume desenvolvido pelo autor em obras anteriores, mesclando teoria e prática em estudos de casos.  Enfeixados no “Mosaico Sistêmico” ou pinçadas intencionalmente para configurar o universo das “Variáveis emblemáticas”, servem como matrizes de estudos realizáveis em grupos que formam as turmas escolares.

A última parte é composta por “Indicadores”, que remetem os leitores às questões iniciais, sempre com o propósito de conduzir os leitores à reflexão, evitando que se transformem em mata-borrão autoral.

Isso contribui para dar clareza aos fenômenos descritos e veracidade ao uso das teorias construídas, mas, sobretudo, ao manejo e refinamento das metodologias adaptadas para corresponder aos ambientes onde podem servir como matrizes pragmáticas.


Editora Paulus

Integrando a lista dos favoritos ao Jabuti 2015, o livro do professor Marques de Melo passou pelo crivo de qualidade, mantido desde o lançamento da “Coleção Comunicação” em 2003, pela equipe de editores comandada pelo padre Valdir José de Castro, supervisionada pelo padre Claudiano Avelino dos Santos e minuciosamente acompanhada pela eficácia gerencial de Jacqueline Mendes Fontes.

Converte-se, desta maneira, em obra de consulta indispensável aos professores que desejam abrir perspectivas de renovação didático-pedagógica, em sintonia com as demandas da sociedade e as aspirações dos jovens que batalham pelo primeiro trabalho numa conjuntura recessiva como a que desafia hoje a criatividade das instituições acadêmicas.


Veja também:

Confira um vídeo com o professor Marques de Melo, que fala sobre o Pensamento Comunicacional Latino Americano, do qual o docente é grande contribuidor nas pesquisas e lhe rendeu um reconhecimento do Centro Internacional de Estudios Superiores de Comunicación para América Latina (Ciespal):


Mais:

História da comunicação no Brasil é tema central do PENSACOM.2015

Professor Marques de Melo lança livro sobre Pensamento Comunicacional Brasileiro

Coleção de livros reúne histórias de 50 anos de Comunicação no Brasil

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
SOBRE O PROGRAMA