Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Formação Cidadã / Notícias / Projeto reúne voluntários em trabalhos sociais e visitas a pessoas carentes

Projeto reúne voluntários em trabalhos sociais e visitas a pessoas carentes

29/07/2013

30/07/2013 14h30 - última modificação 30/07/2013 14h51

Aproximadamente 2.000 pessoas foram beneficiadas com os atendimentos gratuitos nas diversas áreas da Saúde e Ação Social - Foto: Mônica Rodrigues


Como ocorre anualmente, estudantes da Universidade Metodista de São Paulo se juntaram a centenas de voluntários do projeto missionário Uma Semana Pra Jesus, promovido pela Igreja Metodista, para atender a moradores de regiões carentes. Este ano, a ação aconteceu na cidade de Francisco Morato, de 13 a 20 de julho, em bairros de pouca estrutura.

Os atendimentos gratuitos à população são divididos em Ação Social e Saúde, neste último, os estudantes da Metodista atuaram, junto com outros profissionais da Igreja, da Faculdade de Teologia e da FMU, nas áreas de Odontologia, Nutrição, Biomedicina e Psicologia. Foram reunidos 440 voluntários entre todas as instituições e igrejas, nas diferentes atividades.

Ao todo, o projeto atendeu 540 pessoas na área de Enfermagem e Biomedicina, 505 com tratamentos odontológicos, 351 em Nutrição, 88 em Fisioterapia e 25 atendimentos em Psicologia. Também foram feitas 35 unidades de próteses dentárias, 263 cortes de cabelo e 18 assistências na área jurídica. Além dos atendimentos, 591 crianças foram recebidas na Escola Bíblica de Férias, onde participaram de atividades lúdicas e recreativas.

Esta foi a primeira vez que houve a participação de uma estudante do curso de Gestão de Recursos Humanos. A aluna Vivian Pezenti prestou assessoria na elaboração de currículos, cadastros em agências de empregos e orientação sobre como se comportar em entrevista de emprego e na busca de cursos de capacitação profissional.

“Entendo que é importante ajudar a população a buscar novas oportunidades de emprego. Vimos que são pessoas carentes e muitas não conseguem uma oportunidade por falta de orientação. Acredito que é importante ‘dar o peixe’, mas também devemos ‘ensinar a pescar’, para que todos possam se sentir úteis e ver suas famílias prosperarem na dignidade de seus trabalhos”, avaliou Vivian, que no último dia do projeto recebeu a notícia que uma das pessoas que atendeu foi contatada por duas empresas, com propostas de emprego.

A aluna do 3º ano de Odontologia Jéssica Santos contou que que pretendia obter experiência prática e não imaginava como seria o projeto. “Também vim esperando aprender mais sobre Deus. Com isso, me senti bem ao ver que estou fazendo o bem a pessoas que precisam de ajuda”, disse.

Vinda do Moçambique, Érica Fernando, aluna do curso de Nutrição, é acostumada a ver culturas diferentes e destacou a diferença de estrutura e social entre São Paulo e Francisco Morato. Ela disse que “esta é uma experiência interessante, pois lidamos com pessoas que precisam de ajuda em todos os sentidos. Muito mais que ter experiência profissional, vejo que estou crescendo com novas coisas e exercendo a coletividade”.

Os moradores da região se mostraram satisfeitos com o projeto, que também aconteceu em Francisco Morato no ano passado. “Aqui tudo é precário. Temos poucos médicos, dentistas que atendam a gente. Há anos que não vou ao dentista. São coisas tão básicas que precisamos para viver, mas estão em falta. É bom vir pessoas aqui que olhem para nós”, afirmou o aposentado Gerson Rodrigues.

“Foi uma semana abençoada. Não é comum de repente aparecer tantas pessoas na cidade, trazendo de tudo, roupas e gente que ajuda em coisas tão necessárias e ainda trazem uma mensagem animadora para a vida. Para ter uma ideia, a gente daqui nem sabe direito o que é ir a um psicólogo. Precisamos de mais pessoas assim”, disse a auxiliar de limpeza Joelma Ribeiro de Souza.

O coordenador da área de Saúde do projeto, o dentista Itamar Sudário, da Igreja Metodista em Sorocaba, contou que a ação tem crescido anualmente. “No ano passado conseguimos doar três cadeiras odontológicas para a Prefeitura. Uma de nossas metas do projeto é obter uma carreta odontológica, para a infraestrutura ser sempre garantida e podermos atender em qualquer lugar que formos”, explicou.


Uma Semana Pra Jesus

O Projeto Missionário Uma Semana Pra Jesus da 3ª Região Eclesiástica da Igreja Metodista existe desde o ano 2000 e consiste em reunir voluntários de cidades da grande São Paulo, interior, litoral paulista e até mesmo de outros estados, que trabalham durante uma semana em regiões carentes com Evangelização, Escola Bíblica de Férias (EBF), atendimentos de Saúde e Ação Social.

Este ano, aproximadamente 2.000 pessoas foram beneficiadas com os atendimentos, além das que foram visitadas em suas casas com uma mensagem de esperança e conforto. A Universidade Metodista tem apoiado o trabalho, incentivando os alunos e professores a participarem do projeto. O Núcleo de Formação Cidadã (NFC) da Metodista assumiu a mediação com os estudantes, organizando as inscrições, reuniões e providenciando apoio de imagem e divulgação.


Veja fotos do projeto Uma Semana Pra Jesus em Francisco Morato

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , ,