Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Formação Cidadã / Notícias / Grupos de Hip Hop se apresentam na Metodista incorporando Lava-Jato à música de protesto

Grupos de Hip Hop se apresentam na Metodista incorporando Lava-Jato à música de protesto

Iniciativa do Núcleo de Formação Cidadã buscou mostrar esse movimento questionador

13/04/2017 16h15 - última modificação 13/04/2017 16h31

Fiel à origem nos subúrbios de Nova Iorque (EUA) como manifestação popular, o Hip Hop brasileiro mostra que sua cultura de protesto está atenta a temas da atualidade. A corrupção política desvendada pela operação Lava-Jato já integra as letras desse movimento de arte e cultura, fortemente questionador da sociedade urbana e das classes dominantes.

Um pouco dessas manifestações foi partilhada na noite de 12 de abril com alunos da Universidade Metodista de São Paulo pelas apresentações dos grupos Cortegaza, Clã A.S.C e Dimensão, uma iniciativa do Núcleo de Formação Cidadã (NFC). Desigualdade social, violência policial, exclusão de jovens, angústias com a falta de oportunidades profissionais e pessoais, além dos conflitos sociais que formam as histórias de rua da periferia se somam agora à cascata de revelações sobre desvios de recursos públicos por políticos e empresários. Os versos ficaram mais agressivos com as instituições brasileiras colocadas em xeque.

“A importância desse momento é colocar os sentidos para ver, ouvir e viver essa experiência artística e popular, enriquecendo a teoria que aprendemos em sala de aula”, afirma professora Maria Inês Breccio, que coordena a disciplina eletiva Música e Sociedade e esteve à frente do evento "Nas Rimas do Hip-Hop", no Auditório Marcio de Moraes do Edifício Sigma.

NFCHipHopABR20171.jpg
Cortegaza, Clã ASC e Dimensão mostram arte da periferia a alunos

Debate

Os grupos de Hip Hop - Rap intercalaram as apresentações com diálogos com a plateia explicando como se formaram e a busca de espaço e voz para a música underground e independente, já que é raro terem apoio empresarial e patrocinadores. Usam geralmente bailes e o Youtube para se promoverem. O funk, também originário da periferia, é um grande concorrente e conquistou mais apoio midiático.

O hip hop como movimento cultural surgiu nos anos 1960 e é composto por quatro manifestações artísticas principais: o canto do rap (sigla para rythm-and-poetry), a instrumentação dos DJs, a dança do break dance e a pintura do grafite. O termo música hip hop refere-se aos elementos rap e DJ, sendo hip hop também usado como sinônimo de rap. Suas principais formas de expressão estão na dança, vestimenta, composição musical e maneira de falar repleta de gírias.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,