Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Eclesiocom / Edições Anteriores / 2012 / Tema Central

Tema Central

Aprestação | Histórico | Tema central | Chamada de trabalhos | Programação

Religião como entretenimento no cenário da midiatização

Vivemos o tempo marcado pela midiatização, ou seja, um presente marcado por uma dinâmica social em que novas formas de ser na sociedade são construídas a partir das lógicas (cultura) das mídias. Essas lógicas atravessam e permeiam a ordem social e, juntamente com as tecnologias, configuram-se como mediadoras das formas de ser e de se perceber o real. Práticas sociais, processos de interação e a própria organização social se fazem tendo como referência o modo de existência desta cultura midiática e suas operações, caracterizadas pela fluidez, pela conexão em rede e pela não-linearidade.

As religiões, como parte desta dinâmica social, se midiatizam, e como tal, interagem socialmente inserindo seus conceitos e formas de fazer e de interpretar o mundo e ao mesmo tempo introduzem nas suas práticas elementos que têm como referência as lógicas das mídias. Neste sentido, sendo o entretenimento um componente marcante na construção cultural das mídias as religiões interagem com sua dinâmica e criam suas próprias formas de entretenimento religioso.

É fato que, em especial com o desenvolvimento das mídias digitais, a própria noção de entretenimento foi ampliada da clássica noção de lazer sem pensar para incluir o pensar na diversão (vide as características adquiridas pelos videogames). Um paralelo pode ser estabelecido para as religiões: lazer sem crença para crença com lazer. No campo das igrejas este dinâmica fica explicitada pela dimensão do entretenimento estabelecido nas últimas duas décadas em torno da música gospel e seus derivados e do mercado dos games, das viagens e outros produtos voltados para o segmento cristão.

A religião como entretenimento ganha novas configurações e reflete esta dimensão da midiatização social tão própria da contemporaneidade. É uma reflexão sobre esta dinâmica que relaciona religião (igrejas)-mídia-entretenimento que a VIII Eclesiocom quer oferecer aos participantes e a todos/as os/as interessados.

Conferencistas:

  • Dra. Brenda Carranza: doutora em Ciências Sociais pela UNICAMP e mestre em Sociologia pela mesma instituição. Docente na PUC-Campinas é também coordenadora da Coleção Sujeitos e Sociedade da Editora Idéias & Letras. Sua tese de doutorado tratou o tema "Movimentos do Catolicismo Brasileiro: cultura, mídia e instituição". É autora de "Catolicismo Midiático" (Aparecida: Idéias & Letras, 2011) e com Cecília Mariz e Marcelo Camurça, é uma das organizadoras de "Novas Comunidades Católicas: em busca do espaço pós-moderno" (Aparecida: Idéias & Letras, 2009), entre outras obras.
  • Dr. Daniel Galindo: doutor e Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo, onde é docente no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, na linha de pesquisa Comunicação Institucional e Mercadológica. Sua tese de doutorado tratou o tema: “O mito da bidirecionalidade na comunicação com o mercado”. É autor de “El consumidor postmoderno, una persona relacional” (.Madrid: Editorial Fragua, 2012) e organizador de “Comunicação Institucional e Mercadológica - Expansões conceituais & Imbricações temáticas” (São Bernardo do Campo: Metodista, 2012), entre outras obras.
Comunicar erros