Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Projeto Aquarela - Terceira Idade / Notícias / Aquarela promove interação entre idosos, jovens e crianças em seu último encontro do ano

Aquarela promove interação entre idosos, jovens e crianças em seu último encontro do ano

Além do evento Uma Tarde na Universidade, grupo promove duas apresentações teatrais abertas ao público

29/11/2016 18h50 - última modificação 16/01/2017 14h47

Grupo de teatro apresentou a peça "A Revolta dos Brinquedos" para toda a comunidade

“O espírito do programa é ter pessoas animadas, cheias de alma para conhecer outras pessoas, trocar experiências, compartilhar conhecimentos e, acima de tudo, ser feliz”, diz Cláudia Cezar, coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura da Universidade Metodista de São Paulo, iniciando o último encontro “Uma Tarde na Universidade” do ano.

E o evento foi mesmo cheio de animação: o grupo das oficinas de violão se apresentou em conjunto com os integrantes das oficinas de canto, mostrando as conquistas de ambos os grupos após um semestre inteiro de esforços. Boa parte dos integrantes não sabia tocar nada até entrar no Aquarela, mas já conseguiram apresentar músicas conhecidas como “Peixe Vivo”, “Então é Natal”, “Natal das Crianças” e “Marcas do que se foi”.

Os alunos da oficina Cidadania na Internet apresentaram os blogs produzidos durante o semestre e a professora Irene da Rocha também apresentou a nova temática de aplicativos da oficina. Em um vídeo, os participantes deram seus depoimentos, como Ana Arlinda que elogiou as aulas e disse que “elas oferecem novos conhecimentos e a oportunidade de lidar com novas tecnologias”. Assim como a oficina de Informática na Medida Certa, que ensina desde o básico até o uso de redes sociais.

O grupo de Cultivo da Espiritualidade também deu sua contribuição cantando uma canção e a tarde foi encerrada em ritmo de carnaval, com o grupo de Dança Criativa. Rose Maria de Souza, professora da oficina, chamou o público para dançar: “se está sentindo vontade, venha dançar também. Não perca o direito de ter vontade. Nós somos pessoas e pessoas são feitas para sentir, para querer”.

“Nossa eu adoro a oficina de dança! Já participo há uns quatro anos, venho toda semana na terça-feira. Não é uma aula, é uma alegria muito grande de vir e conhecer bastante pessoas. A professora Rose é muito alegre, muito pra cima!”, conta Inês Rodrigues de Souza, de 66 anos, que é viúva e diz que encontrou nas oficinas mais alegria para seu dia a dia.

A Revolta dos Brinquedos

Para celebrar o fim do ano, o grupo de teatro Aquarela realizou duas apresentações da peça “A Revolta dos Brinquedos”, estrelando atores e atrizes do Aquarela, com texto original de Elcida Barros, adaptado pela professora Nina Mancin para adequar melhor ao grupo. “Eu adaptei bastante porque temos um grupo grande, também coloquei alguns brinquedos e elementos mais atuais”, explica Nina.

Atriz e diretora de teatro, Nina já trabalha com o grupo Aquarela há cinco anos e diz que este grupo atual está se fortalecendo desde o ano passado. A professora pensa, inclusive, em manter este mesmo grupo no próximo ano como uma companhia de teatro, já que são pessoas muito envolvidas e interessadas no projeto. "Eles sempre dizem que estão felizes, que encontraram algo que gostam de fazer e não há pagamento maior do que esse”, completa.

A apresentação foi aberta ao público, e encheu o auditório com alunos do Colégio Metodista, membros do Aquarela e os funcionários de brindes institucionais da Universidade, cumprindo o compromisso do Aquarela de inclusão e interação entre diversas gerações dentro do espaço universitário. A peça conta a história de duas meninas que quebram e maltratam seus brinquedos. Um dia eles ganham vida e decidem fugir, mas resolvem dar uma lição nas meninas. Dessa forma, conscientizam as crianças sobre suas maldades, ensinando sobre empatia e amizade.

Creusa interpretou a Boneca de Pano e conta que o teatro melhora a autoestima e ajuda a ativar sua memória. “É muito bom mesmo. O grupo é muito unido, todo mundo trabalha junto e nesse primeiro momento [antes da apresentação] a ansiedade está lá em cima, na flor da pele, mas deu tudo certo, graças a Deus”, declara.

“A gente faz coisas que nem a gente mesmo acredita! Parece que não vamos conseguir, vamos esquecer, mas a gente consegue lembrar tudo. A professora também é muito dez, ela sempre ajuda muito a gente”, conta Maria que interpretou uma das meninas.

Elenco formado pelo Grupo de Teatro Aquarela:

Rosa.........................menina
Maria........................menina
Rodolpho...................fantoche
Fátima......................ursa
Janete.......................mãe e monster High
Sonia .......................fada madrinha
Itair .........................sininho
Bernardo...................soldado
Elisa.........................baby alive
Creusa......................boneca de pano
Arlene ......................bruxinha
Renny.......................bailarina

Peça - A Revolta dos Brinquedos

 

Uma Tarde na Universidade

 

Ensaio fotográfico

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,