Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós Graduação e Pesquisa / PIBIC / Projetos aprovados / 2013/2014 / Espaços marcados pela violência e vulnerabilidade social: um estudo sobre as possíveis repercussões na saúde mental da criança

Espaços marcados pela violência e vulnerabilidade social: um estudo sobre as possíveis repercussões na saúde mental da criança

Autora: Stephanie Mota Gomes da Silva
Orientadora: Hilda Rosa Capelão Avoglia

A violência vem se mostrando como uma preocupação prioritária no âmbito da saúde pública. Vários estudos têm apresentado como foco a criança vítima de violência, entretanto, observa-se como relevante pesquisas que se voltem para o desenvolvimento de crianças, em situação de vulnerabilidade social, que circulam em espaços geograficamente caracterizados como violentos. A partir destas considerações, os objetivos deste estudo são: a) diagnosticar a psicodinâmica de crianças em situação de vulnerabilidade social que convivem em territórios marcados pela violência, b) analisar as possíveis repercussões no desenvolvimento da saúde mental dessas crianças e, c) sugerir a implantação de medidas preventivas neste contexto. Para tanto, farão parte da amostra 10 crianças, de ambos os gêneros, com idades entre 07 a 10 anos, que frequentam uma escola pública localizada na região do bairro Montanhão, munícipio de São Bernardo do Campo/SP. Para a coleta de dados as crianças serão submetidas individualmente a uma entrevista do tipo semidirigida, seguida da aplicação do procedimento Desenho Temático com Estórias (D-E). Os resultados obtidos serão analisados qualitativamente em uma perspectiva psicanalítica, sendo posteriormente sistematizados em uma síntese conclusiva para cada criança participante. Diante dos dados analisados, espera-se conhecer a realidade psíquica da amostra e, a partir desta, as implicações no desenvolvimento da saúde mental, fornecendo subsídios para a proposição de ações e construção de políticas públicas pertinentes à realidade estudada.

Palavras-chave: violência, vulnerabilidade social, promoção de saúde.

Comunicar erros