Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós Graduação e Pesquisa / PIBIC / Projetos aprovados / 2013/2014 / Efeitos do afastamento materno durante o período de lactação na aprendizagem da resposta de pressão à barra em ratos

Efeitos do afastamento materno durante o período de lactação na aprendizagem da resposta de pressão à barra em ratos

Autora: Barbara Soares de Venço
Orientadora: Luana Angélica Janota de Carvalho

A relação materno-infantil e assuntos associados têm sido estudados pela ciência do comportamento, etologia, neurociências, medicina e demais áreas em função da sua importância no que diz respeito ao desenvolvimento humano. Algumas abordagens de pesquisa, nesse contexto, não podem ser feitas em seres humanos de forma plausível, devido ao tempo demandado para a obtenção de resultados neste sentido, por isso muitos estudos têm sido realizados usando-se modelos experimentais. Os estudos sobre comportamento materno em animais têm apresentado valiosa contribuição para a prática clinica e educacional, no sentido de colaborar com as orientações psicológicas e educacionais que corroborem com o desenvolvimento físico e psicológico saudável das crianças. Este trabalho surgiu da necessidade de investigarmos as variáveis envolvidas no desenvolvimento do sujeito que sofreu afastamento materno precoce, tendo em vista que esse é um quadro relevante no Brasil. Estudos comprovam que acontecimentos que envolvam forte carga emocional podem interferir no desenvolvimento físico, psicológico, cognitivo e na aprendizagem. O objetivo deste estudo será investigar os efeitos do stress neonatal decorrente da separação materna sobre a aprendizagem em ratos Wistar. Para tanto, os filhotes de nove casais de ratos serão distribuídos em 4 grupos de trabalho, sendo um Controle e os demais experimentais. Os filhotes do Grupo Controle serão mantidos com a mãe, conforme procedimento padrão do Biotério, ou seja, nenhuma manipulação experimental programada será realizada com os animais. Os filhotes dos Grupos Experimentais 1, 2 e 3 serão submetidos ao procedimento de separação materna de 30, 60 e 90 minutos, por dia, respectivamente, durante o período de lactação. Tanto o comportamento da mãe na retirada e reposição dos filhotes, quanto o comportamento dos filhotes na retirada e na reposição serão sistematicamente observados e registrados. Este procedimento será mantido até o desmame dos filhotes. Quando os filhotes atingirem dois meses, os mesmos serão submetidos ao procedimento padrão de modelagem da resposta de pressão a barra na Caixa de Condicionamento Operante. Os resultados serão analisados comparando-se o tempo de separação materna e os resultados relacionados à forma e tempo de aprendizagem dos animais.

Palavras-Chave: Ratos, Desenvolvimento, Aprendizagem, Afastamento Materno.

Comunicar erros