Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós Graduação e Pesquisa / PIBIC / Projetos aprovados / 2007/2008 / Linguagem e fenomenologia em Merleau-Ponty: a oposição à concepção de linguagem pura

Linguagem e fenomenologia em Merleau-Ponty: a oposição à concepção de linguagem pura

Aluno: Fernando Lopes de Aquino

Nesta pesquisa de Iniciação Científica, o que pretendo fazer é observar o lugar da linguagem na filosofia do século XX. Sobretudo, dando êfase às considerações e críticas feitas por Merleau-Ponty às considerações no interior da reflexão fenomenológica quanto ao tratamento dado por Husserl ao problema da linguagem. A discussão sobre o tema, se insere num amplo contexto de asserções sobre seu papel e relação com a realidade. Possui profundas ligações com o Platonismo e embasa nossa cultura e tradição filosófica. Pretendo aprender o conceito de linguagem ao menos em dois momentos fundamentais da obra de Merleau-Ponty. Na primeira parte da "fenomenologia da linguagem" em oposição e crítica à fenomenologia husserliana, e posteriormente em suas propostas de superação desse ideal. A crítica a esse ideal parece revelar-se uma alternativa bastante profícua de compreensão dos pressupostos a partir dos quais a contemporaneidade contrapõe teoria e prática, situa o discurso cotidiano e nossa experiência da adversidade de valores e visões de mundo. Ao percorrê-la através da obra de Merlau-Ponty, espera-se encontrar meios interessantes de participar das polêmicas que marcam a modernidade e nossa experiência cotidiana.

Comunicar erros