Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós Graduação e Pesquisa / Notícias / Ex-secretária do MEC e membro do CNE apoia integração município-Estado em projetos com a Metodista

Ex-secretária do MEC e membro do CNE apoia integração município-Estado em projetos com a Metodista

Metodista defende que escolas municipais e escolas estaduais se aproximem na formação docente

26/06/2018 18h20 - última modificação 26/06/2018 19h08

Maria Helena, ao lado do reitor Paulo Borges, lamenta que Brasil divida as competências na educação básica

A integração das redes de ensino municipais e estaduais para que não haja perda de diálogo entre essas instâncias na formação do professor do Ensino Básico recebeu apoio da ex-secretária executiva do Ministério da Educação e nova representante do Conselho Nacional de Educação (CNE), Maria Helena Guimarães de Castro. 

Em visita à Universidade Metodista de São Paulo na manhã de 25 de junho, Maria Helena elogiou o esforço de aproximação município-Estado que a Umesp promove ao lado da Secretaria de Educação de São Bernardo no desenvolvimento dos programas do governo federal financiados pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior): Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e residência pedagógica (estágio supervisionado).

“O problema que a Metodista detectou é verdadeiro, pois o Brasil é a única Federação do mundo em que há divisão no Ensino Básico, com municípios cuidando do Fundamental e Estados respondendo pelo Médio, ou até os dois níveis misturados. Todos os países federativos deixam o Ensino Básico para municípios, cabendo aos Estados cuidar da formação do docente, do currículo e da avaliação”, citou a ex-secretária executiva do MEC.

Maria Helena Guimarães também foi titular da Pasta de Educação do Estado de São Paulo e presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). Conhecedora dessas instâncias, ela recomendou à Metodista e à Prefeitura de São Bernardo estreitar laços com a Diretoria de Ensino do Estado para maior efetividade dos projetos no município, trabalho que já vem sendo realizado entre as equipes envolvidas.

Vanguarda na integração

A Metodista acaba de ser contemplada com 120 bolsas de residência pedagógica e 57 bolsas no PIBID. Com a aproximação entre escolas municipais e escolas estaduais, pretende ser piloto de uma integração que, em última instância, traz benefícios aos alunos, professores do ensino público e Metodista, envolvidos no projeto.

“Vamos trabalhar a ideia de sistema. Queremos romper com essa divisão de que o que é do município não é do Estado e vice-versa. A criança tem esse direito porque faz parte desse sistema. Para nós, é importante reforço para nossas licenciaturas e nosso compromisso com a educação, formando professores”, afirma a coordenadora de Pós-graduação e Pesquisa, Adriana Barroso de Azevedo, que recebeu Maria Helena Guimarães e a secretária de Educação de São Bernardo, Silvia Donnini, ao lado do reitor Paulo Borges Campos Jr.

A ex-executiva do MEC, que deixou o ministério em maio último e acaba de ser nomeada ao CNE, acha que o desafio tanto do PIBID quanto da residência pedagógica está no fato de licenciaturas e cursos de pedagogia não trabalharem conteúdos que, de fato, os futuros professores irão ensinar, isto é, “como fazer” em sala de sala quando forem docentes. Um exemplo é a Matemática, que exige conteúdo específico além da base geral.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) é ação da Política Nacional de Formação de Professores do MEC que busca proporcionar aos futuros docentes, na primeira metade do curso de licenciatura, vivência prática com o cotidiano das escolas públicas de Educação Básica e com o contexto em que estão inseridas. Os projetos são desenvolvidos por Instituições de Educação Superior (IES) como a Metodista em parceria com as redes de ensino municipais e estaduais e por meio de concessão de bolsas aos alunos.

O encontro na Metodista reuniu coordenadores de licenciaturas e da Educação a Distância, professor Marcio Olivério, além do diretor da Escola de Comunicação, Educação e Humanidades, professor Kleber Carrilho. Também participaram a coordenadora de Graduação e Extensão, Alessandra Zambone, o assessor da reitoria, professor Sérgio Marcus Tavares, e o coordenador de Mestrado e Doutorado em Educação, professor Marcelo Furlin. Os editais para inscrição dos alunos já se encontram na página da Metodista.

Acesse aqui para bolsas de Iniciação à Docência em Pedagogia.

Acesse aqui para bolsas de Iniciação à Docência Multidisciplinar.

Veja imagens do encontro: 

Encontro PIBID, diretores e coordenadores de licenciaturas e EAD com secretária de Educação de São Bernardo e membro do CNE

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , , , , ,