Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Artes e Cultura / Notícias / Núcleo de Arte e Cultura celebra Dia Internacional da Mulher com apresentação do Teatro Aquarela

Núcleo de Arte e Cultura celebra Dia Internacional da Mulher com apresentação do Teatro Aquarela

Grupo abordou a complexidade feminina

08/03/2018 18h20 - última modificação 08/03/2018 18h20

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, vai além dos presentes e das homenagens. É dia de discutir a respeito da igualdade de gênero nos diversos contextos sociais. Nesta data tão importante, mulheres ao redor do mundo convidam ao diálogo.

“Hoje é dia de luta, de reflexão. Dia de parar e pensar que muitas mulheres ainda sofrem violência no Brasil. Menos flores e mais luta, menos flores e mais respeito, menos flores e mais direitos!”, diz Claudia Cezar, coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) da Universidade Metodista de São Paulo.

Os integrantes do grupo de Teatro Aquarela, do Programa Aquarela - Terceira Idade na Universidade, dançaram e trouxeram ao debate adjetivos que definem as mulheres. Zelosa, poderosa, única, amiga e forte — essas são apenas algumas das características retratadas pelo grupo. A arte-educadora e diretora, Nina Mancin, conta que a escolha desses adjetivos foi feita junto à comunidade da Universidade, em uma pesquisa informal sobre como descrever mulheres. “Nossa intenção foi mostrar a todos a importância da mulher na sociedade e no mundo. Comecei perguntando a algumas pessoas próximas, depois conversei com quem discute empoderamento feminino”, relata.

A música “Mulher”, de Elba Ramalho, que embala a intervenção, foi uma escolha um pouco mais difícil, afirma a diretora. “Todas as músicas que falam sobre mulher são muito conhecidas, queríamos algo novo. Essa canção expressa o que é a mulher de forma completa e bem poética, porque a mulher está sempre lutando para mostrar o que pode fazer”.

Confira um trecho da letra da música:

"Pra descrever uma mulher
Não é do jeito que quiser
Primeiro tem que ser sensível
Senão, é impossível
Quem vê por fora, não vai ver
Por dentro o que ela é
É um risco tentar resumir
Mulher...

De um lado é corpo e sedução
Do outro força e coração
É fera e sabe machucar
Mas a primeira a te curar
E sempre faz o que bem quer
Ninguém pode impedir
E assim começa a definir
Mulher...
Mulher...
Entre tudo o que existe é principal
Pra você gerar a vida é natural
Esse é o mundo da mulher..."

Veja fotos da apresentação:

Intervenção Artística - Dia Internacional da Mulher 2018

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , ,
X