Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Núcleo de Artes e Cultura / Notícias / 4º “Sou Show Afro” da Metodista

4º “Sou Show Afro” da Metodista

14/11/2007 16h39

Como parte das comemorações do mês da Consciência Negra, a AFTAIMS (Associação dos Funcionários Técnico-Administrativos da Metodista), o Núcleo de Artes e o Núcleo de Formação Cidadã promovem, no dia 23 de novembro, o 4º Sou Show Afro.

Os objetivos do evento são dar visibilidade e promover o encontro da comunidade afrodescendente presente na Universidade Metodista de São Paulo e região, estimular o debate sobre o tema da Consciência Negra e resgatar a cultura afro através das manifestações artísticas. A entrada para as atividades são gratuitas e ocorrerão no Salão Nobre do Campus Rudge Ramos.

As apresentações serão realizadas por funcionários, professores, alunos e convidados. Dentre os convidados, estão diversos grupos musicais, com destaque para a presença dos grupos “Eureca” de percussão (do Projeto Meninos e Meninas de Rua de São Bernardo) e “Afro-break” (do Espaço Cultural Beija-Flor do bairro Eldorado, em Diadema).

Durante o dia a partir das 9h, haverá na Praça Central do Campus Rudge Ramos um salão de beleza montado especialmente para a confecção de penteados afro para o público. Para proporcionar uma maior inclusão, haverá no local um intérprete de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), forma de comunicação utilizada por surdos-mudos.

“Esse evento é importante porque dá visibilidade par a presença dos afrodescendentes na Universidade e na a região. São pessoas que acabam ficando ‘invisíveis’ pela falta de divulgação e pela falta de acesso aos meios de comunicação”, afirma Lucilia Lopes, responsável pelo Espaço Consciência Negra da Metodista.

Mas não é apenas no dia que acontecerão atividades relacionadas ao tema. Durante todo o mês, haverá uma exposição de fotos dos funcionários nos campi da Metodista.

Mês da Consciência Negra
Novembro é o mês da Consciência Negra porque foi nesse mês, no ano de 1695, que Zumbi, último líder do Quilombo dos Palmares, morreu. A data é comemorada oficialmente desde 1995.

O Quilombo dos Palmares foi mais emblemático dos núcleos negros de resistência à escravidão no período colonial. Resistiu por mais de um século até ser destruído, em 1710. Durante seu apogeu, estima-se que o quilombo tenha atingido o número de 20 mil habitantes e se tornado praticamente um Estado paralelo na Colônia.

IV Sou Show Afro
Dia: 23 de novembro (sexta-feira) às 19h30
Local do show: Salão Nobre da Metodista - Campus Rudge Ramos
Endereço: Rua Alfeu Tavares, 149 - Rudge Ramos -SBC/SP
Informações: telefone 4366-5968 ou cidadania@metodista.br

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , ,