Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / RPCOM / Notícias / 2011 / Novembro / O profissional de relações públicas no setor de cultura e entretenimento

O profissional de relações públicas no setor de cultura e entretenimento

De acordo com o Indicador Brasil o setor cresceu 15,3% em 2010

12/09/2011 17h23 - última modificação 08/08/2014 13h25

Maximilana Reis produtora e diretora da R&M Brasil Produções

Angela Rocha Grecchi, Adrielle Peres, Ubirajara Sascio e Sílvia Leite

Foto: arquivo pessoal

 

As mídias sociais não mudaram só a visão de grandes empresas ou multinacionais, a mudança também se encontra no setor de cultura e entretenimento, que de acordo com o Indicador Brasil o mercado para esse setor cresceu 15,3% em 2010 movimentando 33,1 bilhões de dólares e a previsão para 2011 é de um faturamento de 37,5 bilhões. É uma excelente oportunidade para o profissional de relações públicas atuarem.
Para Maximilana Reis, atriz, produtora e diretora da R&M Brasil Produções, que atua na área de cultura e entretenimento desde 1983, excursionando por países da Europa e Japão, diz que o profissional da área precisa ter facilidade de comunicação com o público além de um grande domínio da língua portuguesa. “O profissional que quer trabalhar nessa área tem que estar sempre se reciclando com cursos ou mesmo estudando as tendências do momento”.
Em um estudo realizado pelo Sebrae, aponta que o profissional dessa área está cada vez mais especializado e possuir conhecimentos de gestão cultural como também das leis de incentivo cultural. Maximiliana aponta que além de um bom relacionamento com o público, o profissional tem que estar atento as novas tendências, principalmente quando o assunto é redes sociais, porque que a cada momento surge uma nova ferramenta, atraindo o usuário para a mudança.
A R&M Brasil é especializada no setor teatral, diz que as mídias sociais contribuem para a divulgação dos espetáculos como também para promoções com descontos para determinadas pessoas que curtem a página, no caso do Facebook, ou fazem parte de uma comunidade específica no Orkut, ou por sites de compra coletiva como Peixe Urbano, Groupon onde o público cadastrado tem descontos especiais.
Para Maximiliana, “o profissional dessa área tem que preocupar-se em lidar com o público do mais conservador até o mais moderno, não podendo esquecer também da mídia impressa, pois existem muitas pessoas que ainda prefere ler o jornal e outros que já preferem ler a informação pela internet”.

Comunicar erros