Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Ciências da Religião / Notícias / Site americano sobre arqueologia bíblica relata Expedição Meguido

Site americano sobre arqueologia bíblica relata Expedição Meguido

02/05/2018 18h20 - última modificação 27/04/2018 15h46

Objetos encontrados durante as escavações na expedição - Foto: Site/Arqueologia bíblica

A Expedição Meguido de 2016 conduzida por Israel Finkelstein, da Universidade de Tel Aviv, teve o professor José Ademar Kaefer, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, da Universidade Metodista de São Paulo, como participante. A escavação foi citada no site Bible History Daily.

Nessa edição citada uma tumba real intitulada ‘Tumba 50’ foi descoberta pelos pesquisadores, entre os quais o professor da Metodista. O local foi ocupado por mais de 6 mil anos no período Neolítico - cerca de 500 A.C - e que é conhecido como o ‘Armagedon’ bíblico. Lá, como consta no livro Apocalipse, aconteceu a penúltima batalha. Desde 1994 estão sendo feitas pesquisas sobre o lugar.

A Expedição Meguido utiliza documentações digitais para investigar assuntos relacionados a histórias bíblicas. A área é supervisionada por Adam Prins, que se concentra em fotogrametria e modelagem digital e reconstrução, e Melissa Cradic, especialista em práticas funerárias da Idade do Bronze.

Kaefer também viu de perto uma pilha de ossos emaranhados de restos mortais de seis pessoas. A expedição denominou o local de ‘Tumba 50’ por se tratar de uma câmara composta de um corredor estreito com entradas protegidas por blocos de pedra.

O túmulo imediatamente provocou intrigas por causa de sua proximidade com o palácio da Idade do Bronze, originalmente descoberto pelas escavações da Universidade de Chicago nos anos 1930. De acordo com os participantes da expedição, os restos intactos incluíam um homem de meia-idade adornado com joias finas, uma criança de oito a 10 anos e uma mulher de pouco mais de 30 anos, também com adereços finos.

Leia a matéria completa em inglês aqui.

 

Confira relato do professor José Ademar Kaefer sobre a participação nas escavações:

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,
SOBRE O PROGRAMA
X