Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Comunicação / Notícias / 2017 / Grupo de Pesquisa MIRE realizou levantamento sobre intenções de voto para eleições de 2018

Grupo de Pesquisa MIRE realizou levantamento sobre intenções de voto para eleições de 2018

Lula e Dória estão entre os candidatos mais indicados pelos eleitores ouvidos

23/06/2017 12h50 - última modificação 23/06/2017 12h55

Foto: Divulgação/Facebook

O Grupo de Pesquisa de Mídia, Religião e Cultura (MIRE) ligado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo realizou um levantamento no dia 15 de junho sobre as preferências de voto dos evangélicos para as eleições de 2018.

A pesquisa foi realizada durante a 25ª Marcha para Jesus, em São Paulo, e ouviu 424 evangélicos que participavam do evento. Além de considerar quais candidatos e partidos têm maior relevância entre os entrevistados, a pesquisa levou em conta a principal fonte de informação, a representatividade política e midiática e a opinião dos eleitores sobre assuntos polêmicos como redução da maioridade penal, aborto e reforma da previdência.

O questionário tinha 21 questões, sendo que seis traçavam o perfil religioso, socioeconômico e cultural e 15 o perfil político. Na Marcha de 2016, a mesma pesquisa foi realizada pelo MIRE. A maior parte dos eleitores ouvidos, 39%, tem mais do que 59 anos e baixa renda, ganhando entre um e dois salários mínimos.

Considerações

Entre os nomes cotados como candidatos à Presidência da República, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o prefeito da cidade de São Paulo João Dória (PSDB) se destacaram. Lula aparece com 12,50% de intenção de votos e Dória com 11,56%. No entanto, os números de Brancos e Nulos são ainda maiores, 27,3%. Em relação à identificação partidária, a maioria, 80,66%, dos entrevistados não se identifica com partidos atuais.

A falta de identificação política também ocorre com a Bancada Evangélica. Em 2017, 39,39% não conhecem a Bancada e, dos que conhecem, 27,12% acreditam que a articulação dos políticos evangélicos no Congresso Nacional não representa o segmento. Esse número teve alteração expressiva em relação ao ano anterior, em que apenas 13% indicaram não conhecer a Bancada Evangélica e 46% declararam que ela representaria os evangélicos na política institucional.

A Reforma da Previdência, proposta pelo governo do presidente Michel Temer foi rejeitada pela maioria dos eleitores ouvidos. 56% se manifestaram contrários e 30%, favoráveis. 8% são indiferentes ao tema e 6% não souberam opinar a respeito do assunto.

Confira os resultados completos da pesquisa.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , ,
SOBRE O PROGRAMA