Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação em Administração / Disciplinas / 1º semestre de 2016 / Métodos Qualitativos Aplicados à Administração

Métodos Qualitativos Aplicados à Administração

Professor Almir Martins Vieira

Universidade Metodista de São Paulo
Escola de Gestão e Direito
Programa de Pós-Graduação em Administração - Curso de Mestrado

Disciplina: Métodos Qualitativos Aplicados à Administração
Professor: Almir Martins Vieira
Carga Horária: 45 horas-aula (3 créditos)
Turma: 1° semestre de 2016
Horário: Terças-feiras, das 13h30 às 16h30

Plano de Ensino

Objetivos

  • Auxiliar os alunos no processo de construção e refinamento do seu projeto de pesquisa qualitativa e no desenvolvimento teórico e prático necessário à aplicação da estratégia metodológica escolhida. 
  • Oferecer as condições para que os participantes adquiram os conhecimentos e desenvolvam as habilidades necessárias para aplicar pesquisas qualitativas, de maneira a atender satisfatoriamente às demandas de qualidade aceitas na área de Administração. 
  • Identificar as implicações e riscos da escolha da estratégia metodológica, por meio da compreensão dos pressupostos e técnicas envolvidas nos diferentes métodos.
  • Compreender os diferentes métodos e procedimentos da pesquisa qualitativa utilizados no campo das Ciências Sociais, em geral, e da Administração, em especial.
  • Capacitar os participantes a desenvolverem pesquisas de orientação qualitativa em Administração com lógica, rigor, relevância e qualidade.

Ementa

Paradigmas na pesquisa qualitativa. Métodos de investigação qualitativa: estudo de caso, grounded theory, pesquisa-ação, etnografia, fenomenologia, análise do discurso e da narrativa, história oral. Validade e Confiabilidade na pesquisa qualitativa. Métodos de coleta e análise de material empírico: grupos focais, entrevista, técnicas de observação, análise e interpretação de dados na pesquisa qualitativa. A ética na Pesquisa qualitativa. Estrutura de um artigo científico de pesquisa qualitativa.

Justificativa

A utilização de estratégias qualitativas de pesquisa no campo das Ciências Sociais tem se consolidado nas últimas décadas, com destaque para a área de Administração. Seu veio interpretativo da realidade social das organizações permite substanciais inferências que, muitas vezes, não são reveladas por meio da vertente quantitativa. Daí a necessidade de se valorizar um modelo de investigação capaz de oferecer dados que contribuam para os estudos organizacionais, em busca da compreensão de parte da sociedade contemporânea e suas organizações complexas.

Conteúdo Programático
Paradigmas na pesquisa qualitativa
Opções estratégicas para a pesquisa qualitativa
- análise do discurso e da narrativa
- estudo de caso
- etnografia
- fenomenologia
- grounded theory
- grupos focais
- história oral
- pesquisa-ação
Ética na pesquisa qualitativa
Produção acadêmica da pesquisa qualitativa

Estratégias Didáticas

  • Exposição dialogada
  • Análise de pesquisas realizadas
  • Debates e painéis para discussão

Critérios de Avaliação

  • Participação em aula (frequência e intervenções) – 10% 
  • Apresentação de seminário – 30%
  • Elaboração de artigo (trabalho teórico-empírico) – 60%

Bibliografia

ANGROSINO, M. Etnografia e Observação Participante. Porto Alegre: Artmed, 2009.
COLTRO, A. A Fenomenologia: um enfoque metodológico para além da modernidade. Caderno de pesquisa em Administração. São Paulo, v. 1 nº 11, 2000.
BARBOUR, R. Grupos Focais. Porto Alegre: Artmed, 2009.
BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa : Edições 70, 2000.
BURRELL, G.; MORGAN, G. Sociological Paradigms and Organizational Analysis. London: Heinemann, 1979.
CARVALHO, J. L. F.; VERGARA, S. C. A fenomenologia e a pesquisa dos espaços de serviços. Rev. adm. empres., São Paulo , v. 42, n. 3, 2002 .
CASSELL, C.; SYMON, G. Essential Guide to Qualitative Methods in Organizational Research, 2004.
CLOSS, L; FERREIRA, G; SAMPAIO, C.; PERIN, M. Intervenientes na transferência de tecnologia universidade-empresa: o caso PUCRS. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 16, n. 1, fev. 2012 .
COSTA, S. G.; BRATKOWSKI, P. L. S. Paradoxos do trabalho prisional na era do capitalismo flexível: o caso do DETRAN-RS. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 11, n. 3, set. 2007 .
CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2ª. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.
DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. Handbook of Qualitative Research. Thousand Oaks, California, 2005 (3ª. ed.).
DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.
EISENNHARDT, K. M. Building Theories from Case Study Research. The Academy of Management Review, 14(4), p. 532-550, oct./1989.
FAIRCLOUGH, N. Analyzing Discourse: Textual Analysis for Social Research. London, New York: Routledge, 2003.
FINE, G. A. Ten lies of ethnography. Journal of Contemporary Ethnography, Oct., 1993.
FLICK, U. Desenho da Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.
FLICK, U. Qualidade na Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.
GIBBS, G. Análise de Dados Qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.
GODOI, C. K.; SILVA, A. B.; BANDEIRA-DE-MELLO, R. (Org.). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
GODOY, A. S. A pesquisa qualitativa e sua utilização em Administração de Empresas. Rev. adm. empres., São Paulo , v. 35, n. 4, ago-set,. 1995 .
GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57- 63, mar-abr., 1995.
GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa – tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 3, p 20-29, mai-jun., 1995.
HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. Petrópolis: Vozes, 1999
MILES, M. B.; HUBERMAN, A. M. Qualitative Data Analysis: An Expanded Sourcebook, 2nd. ed. Thousand Oaks: Sage, 1994.
MORGAN, G.; SMIRCICH, L. The case for qualitative research. Academy of Management Review. v.5, n.4, p.491-500, 1980.
MOZZATO, A. R.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 15, n. 4, ago., 2011.
OLIVEIRA, S. R.; PICCININI, V. C. Validade e reflexividade na pesquisa qualitativa. Cadernos EBAPE.BR, v. 7, n. 1, art. 6, p. 88-98, 2009.
OLLAIK, L. G.; ZILLER, H. M. Concepções de validade em pesquisas qualitativas. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 38, n. 1, mar. 2012 .
PAIVA JÚNIOR, F. G.; LEÃO, A. L. M. S.; MELLO, S. C. B. Validade e Confiabilidade na Pesquisa Qualitativa em Administração. Revista de Ciências da Administração, v. 13, n. 31, p. 190-209, 2011.
SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. 5ª. ed. São Paulo: Cortez, 2008.
SPINK, M.J., MEDRADO, B. Produção de sentidos no cotidiano: uma abordagem teórico-metodológica para análise das práticas discursivas. In: SPINK, M. J. (Org.) Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. São Paulo: Cortez, 2004.
SPRADLEY, J. The ethnographic interview. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1979.
STRAUSS, A.; CORBIN, J. Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2008.
TANURE, B.; EVANS, P.; CANÇADO, V. L.. As quatro faces de RH: analisando a performance da gestão de recursos humanos em empresas no Brasil. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 14, n. 4, ago. 2010 .
THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. 11a. ed. São Paulo: Cortez, 2002.
THIOLLENT, M. Pesquisa-Ação nas Organizações. São Paulo: Atlas, 2007.
TURETA, C.; ALCADIPANI, R. Entre o observador e o integrante da escola de samba: os não-humanos e as transformações durante uma pesquisa de campo. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 15, n. 2, abr. 2011 .
VAN MAANEN, J. Qualitative methodology. Beverly Hills: Sage, 1983.
VIEIRA, A. M.; RIVERA, D. P. B. A hermenêutica no campo organizacional: duas possibilidades interpretativistas de pesquisa. RBGN Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 14, n. 44, p. 261-273, out., 2012.
VIEIRA, M. M. F.; ZOUAIN, D. M. Pesquisa qualitativa em Administração – teoria e prática (vol. 1 e 2). Editora FGV, 2007.
YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Método. 2ª Ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

CRONOGRAMA

FEVEREIRO

23/02 – Apresentação do Programa / Professor
Definição de autores (as) dos seminários e temas
A pesquisa em Administração: por uma “convivência” entre métodos qualitativos e quantitativos

MARÇO

01/03 – O fortalecimento da pesquisa qualitativa nos estudos organizacionais
Textos principais:
GODOY, A. S. Introdução à Pesquisa Qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57- 63, mar-abr., 1995.
GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa – tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 3, p 20-29, mai-jun., 1995.
GODOY, A. S. A pesquisa qualitativa e sua utilização em Administração de Empresas. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n. 4, ago-set., 1995.

08/03 – Pesquisa qualitativa em Administração: qual o atual panorama da questão?
Texto principal:
GODOI, C. K.; BALSINI, C. P. V. A pesquisa qualitativa nos estudos organizacionais brasileiros: uma análise bibliométrica. In: GODOI, C. K.; SILVA, A. B.; BANDEIRA-DE-MELLO, R. (Org.). Pesquisa Qualitativa em Estudos Organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

15/03 – Estudo de caso
Texto principal:
GODOY, A. S. Estudo de caso qualitativo. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

22/03 – Etnografia
Texto principal:
ANDION, C.; SERVA, M. A etnografia e os estudos organizacionais. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

29/03 – História Oral
Texto principal:
ICHIKAWA, E. Y.; SANTOS, L. W. Contribuições da história oral à pesquisa organizacional. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

ABRIL

05/04 – Pesquisa-ação
Texto principal:
MACKE, J. A pesquisa-ação como estratégia de pesquisa participativa. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

12/04 – Grounded Theory
Texto principal:
BANDEIRA-DE-MELO, R.; CUNHA, C. J. C. A. Grounded Theory. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

26/04 – Fenomenologia
Texto principal:
SILVA, A. B. A fenomenologia como método de pesquisa em estudos organizacionais. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

MAIO

03/05 – Entrevista enquanto instrumento qualitativo de pesquisa
Textos principais:
GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. C. L. Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
MATTOS, P. L. C. L. Análise de entrevistas não estruturadas: da formalização à pragmática da linguagem. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

10/05 – Focus Group
Texto principal:
OLIVEIRA, M.; FREITAS, H. Focus group: instrumentalizando o seu planejamento. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

17/05 – Análise do discurso e da narrativa
Textos principais:
GODOI, C. K. Perspectivas de análise do discurso nos estudos organizacionais. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
ALVES, M. A.; BLIKSTEIN, I. Análise da narrativa. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A. B. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. 2ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

25/05 – Análise de conteúdo e as figuras de linguagem
Texto principal:
MOZZATO, A. R.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 15, n. 4, ago., 2011.

31/05 – Validade da pesquisa qualitativa
Textos principais:
OLIVEIRA, S. R.; PICCININI, V. C. Validade e reflexividade na pesquisa qualitativa. Cadernos EBAPE.BR, v. 7, n. 1, art. 6, p. 88-98, 2009.
OLLAIK, L. G.; ZILLER, H. M. Concepções de validade em pesquisas qualitativas. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 38, n. 1, mar. 2012 .
PAIVA JÚNIOR, F. G.; LEÃO, A. L. M. S.; MELLO, S. C. B. Validade e Confiabilidade na Pesquisa Qualitativa em Administração. Revista de Ciências da Administração, v. 13, n. 31, p. 190-209, 2011.

JUNHO

07/06 – Ética na pesquisa qualitativa
Textos principais:
MACEDO, R. S.; GALEFFI, D.; PIMENTEL A. Um rigor outro sobre a qualidade na pesquisa qualitativa: educação e ciências humanas. Salvador: EDUFBA, 2009, 174 p.
ZANATTA, J. A.; COSTA, M. L. Algumas reflexões sobre a pesquisa qualitativa nas ciências sociais. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 344-359, 2012.

Apreciação dos projetos de pesquisa (para dissertação) e a opção metodológica: debate

Avaliação do semestre - Encerramento

Comunicar erros

SOBRE O PROGRAMA
DOCENTES