Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Reflexões da Pastoral / Pastoral - Amor pela Vida

Pastoral - Amor pela Vida


pascoa.jpg

Todos os dias somos bombardeados pelas mídias com uma série de atitudes que demonstram descaso para com a vida.

Em outras palavras, é como afirmou um jornalista, diante das últimas notícias, ‘parece que estamos nos acostumando com tantas mortes’. É como se tivéssemos tomado à vacina da indiferença e desinteresse!

Mas, onde encontrar, hoje, força e ânimo para pensar a morte e sair dessa indiferença? Sou cristã e, diante disso, penso a Páscoa como um convite para sonhar com os pés no chão. Sonhar com uma utopia que leva em conta a vida em si mesma, boa, plena e rica em amor entre todos/as.

Isso porque a Páscoa traz à tona o tema da morte. O que nas palavras do teólogo Jürgen Moltmann (1978) quando fala da vida e morte de Jesus diz que: “Aceitamos a brutalidade. Não queremos admitir a miséria dos outros. Evitamos, destarte, sofrer com eles. Perdemos a paixão pela vida. Evitamos os conflitos.

A morte se aninha em nós.”. É como se, na nossa indiferença, a vida fosse se esvaindo porque a luta pela sobrevivência, nesses tempos, transforma-nos em ‘seres injustos e desumanos’. E, se, tempos atrás, faltava amor entre as pessoas, hoje, perdemos, até, o amor pela vida. Trata-se de, na Páscoa, olhar para Deus com o olhar de quem O sente ‘apaixonado pela vida’.

A morte de Cristo é transformada em testificação do amor de Deus pela vida diante da morte. É como se Deus, quisesse mostrar-nos um exemplo de relacionamento: aquele que apesar de todo sofrimento e injustiça, apesar das maiores e piores dores, assim mesmo, continua amando.

Aí, está o segredo ‘Jesus cria vida entre os que sofrem porque os ama e não por causa do grande poder.’ A tristeza, a felicidade, a alegria e o sofrimento, ensinam-nos que amar é enfrentar os momentos tanto de vida como de morte!

O alerta é quando deixamos que as decepções, as amarguras, o individualismo e o medo sejam os parâmetros para os nossos relacionamentos porque, com isso, isolamo-nos e morremos para os outros.

Nesse período de preparação para a Páscoa, Amar a Vida pode significar não se acostumar, não ficar indiferente mas, expor-se, abrir-se para o/a outro/a que sofre, que se angustia e que se sente abandonado/a.

Mesmo que corramos riscos, é melhor viver plenamente em amor do que chegar ao final e nos arrependermos por não termos vivido, pois afinal “o que permanece da paixão pela vida é o amor, o ‘sim’ apaixonado para a vida e a resistência apaixonada contra a negação da vida.

Eis aí o segredo da vida e da morte. A apatia nos quer livrar da morte, mas na verdade nos tira a vida. Espalha entre nós a rigidez da morte.

O amor, porém, transforma a vida em paixão e nos dispõe ao sofrimento. A orientação da paixão de Deus e a história do sofrimento de Cristo levam-nos da morte para a vida e nos preservam, a nós e ao mundo, do naufrágio na apatia.”


Profª Horizontina Mello Canfield

Pastoral Escolar

pastoral.jpg
Comunicar erros

ATENDIMENTO

Campus Rudge Ramos -  Edifício Sigma, Sala 205
Telefone – 4366-5543

Atendimento:


- Segunda a sexta-feira, das 8h às 22h
- Sábados, das 8h às 12h



Campus Planalto – Edifício A, Sala 316
Telefone: 4366-5339

Prof.ª Rosane Silva de Oliveira
Pastor Hércules Andrade Araújo
Pastor Edemir Antunes Filho

Atendimento:

- Segunda-feira, das 8h às 12h e das 19h às 21h30
- Terça-feira, das 8h às 21h30
- Quarta-feira, das 10h às 21h30
- Quinta-feira, das 8h às 14h e das 19h às 21h30
- Sexta-feira, das 8h às 12h
 



Campus Vergueiro -  Edifício A, sala 150
Telefone: 4366-5403

Pastora Angela Aparecida Balbastro Ribeiro
Pastor Edemir Antunes Filho

Atendimento:

- Terça-feira, das 14h às 21h30
- Quinta-feira, das 14h às 21h30



Colégio Metodista SBC
Telefone: 4366-5796

Pastor Wesley Cardoso Teixeira
Prof.ª Elaine Cezar da Silva

Atendimento:

- Segunda-feira, das 8h às 12h
- Quarta-feira, das 8h às 17h
- Terça, quinta e sexta-feira, das 8h as 17h30