Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Reflexões da Pastoral / A melancolia do inverno

A melancolia do inverno

“ Há um tempo de chorar e um tempo de cantar". Eclesiástes 3

Li esse texto na revista Voz Missionária (julho/agosto de 2016 p. 41), que foi escrito por Marli Barbosa e extraído da Revista Coop (Ano XXXI, nº 341/4 – julho de 2012) e gostaria de refletir com vocês alunos e alunas, professores (as) e demais profissionais da Metodista, nesse 20 de junho de 2016, dia de garoa, muito frio e céu cinza.

Diz a autora “Muitos aspectos da nossa vida, inclusive nosso estado de espírito, são afetados pelas variações climáticas. Porém, para alguns os dias sem sol dão lugar a alterações tão intensas que chegam a afetar seriamente as atividades do cotidiano. Quando isso ocorre é possível que você esteja sofrendo de depressão sazonal, distúrbio que nos casos mais sérios exige tratamento especializado. Um pouco de melancolia, mais sonos e mais apetite no inverno – o chamado “Winter Blues” – é até normal, mas no caso deste problema, segundo a psiquiatra e psicanalista Helena Masseo de Castro, o quadro pode se agravar a ponto de provocar o isolamento social. Em casos extremos leva ao suicídio, o que é comprovado por estatísticas que registram maior número de ocorrência em países de clima frio. (...) Algumas medidas simples, indicadas pela psiquiatra, também são úteis para minimizar os efeitos da depressão sazonal. Aproveite o sol sempre que ele surgir. Ande ao sol, principalmente pela manhã e, pelo menos, por 30 minutos. Abra as janelas, leia, tome café e trabalhe ao sol. E se ele não aparecer, deixe os ambientes onde você estiver o mais iluminado que puder. E é agora, no inverno, que os exercícios físicos devem ser intensificados, pois aumentam os níveis de serotonina e do hormônio betaendofina, remédios que nosso próprio corpo produz contra a depressão.

Inverno, tempo cinza, tempo para muitos de dor e sofrimento. É nesse contexto que convido cada um de vocês a experimentar a prática do amor ao próximo, a solidariedade e levar a LUZ e o SOL, JESUS CRISTO, para todos aqueles e aquelas que sofrem. Jesus é sensível a dor do ser humano. O cristão (ã) precisa sentir a dor daqueles que estão sedentos de um toque de amor e graça. Quando o cristão (ã) sente a dor do outro ele (a) não fica parado debaixo de seus cobertores, aquecido individualmente, mas sai e realiza aquilo para o que foi chamado (a) a cumprir no Ide de Jesus: caminhar diariamente ao lado do seu próximo, cuidar e amar aos que sofrem!

O ministério de Jesus foi serviçal e comprometido com o projeto de seu Pai. Jesus viveu uma vida de intimidade por meio do serviço. E nós? Como estamos vivendo o ministério para o qual o Senhor nos chamou? Use o seu dom para abençoar e cuidar, essa é a minha oração!

Receba o meu cuidado nesse dia.
Um abraço,

Rosane Oliveira
Agente da Pastoral

Comunicar erros

ATENDIMENTO

Campus Rudge Ramos -  Edifício Sigma, Sala 205
Telefone – 4366-5543

Atendimento:


- Segunda a sexta-feira, das 8h às 22h
- Sábados, das 8h às 12h



Campus Planalto – Edifício A, Sala 316
Telefone: 4366-5339

Prof.ª Rosane Silva de Oliveira
Pastor Hércules Andrade Araújo
Pastor Edemir Antunes Filho

Atendimento:

- Segunda-feira, das 8h às 12h e das 19h às 21h30
- Terça-feira, das 8h às 21h30
- Quarta-feira, das 10h às 21h30
- Quinta-feira, das 8h às 14h e das 19h às 21h30
- Sexta-feira, das 8h às 12h
 



Campus Vergueiro -  Edifício A, sala 150
Telefone: 4366-5403

Pastora Angela Aparecida Balbastro Ribeiro
Pastor Edemir Antunes Filho

Atendimento:

- Terça-feira, das 14h às 21h30
- Quinta-feira, das 14h às 21h30



Colégio Metodista SBC
Telefone: 4366-5796

Pastor Wesley Cardoso Teixeira
Prof.ª Elaine Cezar da Silva

Atendimento:

- Segunda-feira, das 8h às 12h
- Quarta-feira, das 8h às 17h
- Terça, quinta e sexta-feira, das 8h as 17h30