Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Fevereiro / Educador deve ir além da função acadêmica, afirma novo diretor de Graduação

Educador deve ir além da função acadêmica, afirma novo diretor de Graduação

Professor Sergio Tavares abre Semana de Planejamento Acadêmico 2019

04/02/2019 20h55 - última modificação 06/02/2019 18h21

Professor Sergio Tavares abre Semana de Planejamento Acadêmico 2019


O cenário de competitividade e de novos desafios na educação superior brasileira exige que o educador vá além do papel acadêmico. No novo rearranjo desenhado para este século 21, há outras responsabilidades como assumir funções de gestor de curso e das relações aluno-professor, de promotor de melhorias curriculares e até financeiras da graduação, além de outras harmonizações de conflitos.

“O líder acadêmico deve ser motivador, articulador, sensibilizador, divulgador, promotor e líder de seu curso. Sem falar, claro, do papel científico e intelectual de sua área de conhecimento”, definiu professor Sergio Marcus Tavares, novo diretor de Graduação da Universidade Metodista de São Paulo, na abertura do Fórum de Coordenadores de 2019 e da Semana de Planejamento Acadêmico, na tarde de 4 de fevereiro. No caso da Metodista, professor Sergio colocou mais um compromisso aos líderes: a defesa da identidade confessional da instituição.

O Planejamento Acadêmico de 2019 envolveu outros dois momentos além do alinhamento de informações e debate sobre os cenários onde a UMESP está inserida: na terça-feira 5 de fevereiro cada diretor de campus reuniu-se com os respectivos coordenadores de cursos. Essa programação será seguida de atendimentos individuais do diretor de Graduação com cada coordenador de graduação e o diretor de seu campus. O objetivo é discutir as especificidades de cada curso, novas oportunidades de formação e atualização. O diretor da Educação Metodista a Distância, Marcio Oliverio, realizou a mesma programação com coordenadores de cursos EAD.

Neste 2019 a Universidade Metodista de São Paulo está inaugurando nova estrutura administrativa e acadêmica por meio da qual cada área de conhecimento terá um diretor, assim como cada um dos três campi terá à frente um staff diretivo. Leia aqui.

Concorrência predatória

Professor Sergio Tavares expôs na abertura da Semana de Planejamento Acadêmico um quadro de grandes mudanças na educação superior brasileira a partir dos anos 2000, quando a expansão do setor se deu por meio de privatização do ensino, fusões e aquisições de IES menores, diversificação para educação a distância e cursos de tecnólogos e expansão momentânea do FIES (Financiamento Estudantil). Ele mostrou a concorrência predatória surgida a partir de então. A isso juntaram-se a inadimplência e a alta evasão com o acesso de novos públicos à educação superior com limitações econômicas.

“A proliferação de IES com baixas mensalidades em cursos massificados explica a situação das instituições escolares históricas, sobretudo as confessionais e comunitárias, que não visam lucro e são geralmente instâncias de excelência”, lamentou professor Sergio, cujo tema abordado foi Gestão Universitária e Conjuntura Atual: o Papel da Liderança Acadêmica numa Universidade Confessional. 

O novo diretor de Graduação da UMESP também fez referência às avaliações de cursos e IES iniciadas pelo governo em 1999 e que acabaram gerando rankings de referência na escolha dos candidatos a vestibular. Esses rankings acabam nivelando pequenas, média e grandes grupos educacionais, medidos pela mesma régua, sem obedecer às suas especificidades. “O gestor educador (reitor) foi substituído pelo gestor de mercado, vindo de grandes empresas ou de bancos”, explicou o dirigente sobre o novo formato de governança que se estabeleceu no setor da educação.

Foi devido a esse cenário que a Educação Metodista decidiu rearranjar-se na forma de rede em 2009, centralizando a parte administrativa em busca de enxugamento de custos e maximização das potencialidades. “O cenário externo exigiu que fizéssemos assim”, justificou professor Sérgio.

O Fórum de Coordenadores também deu boas-vindas aos novos docentes que assumiram funções de coordenação. Também foram apresentados os vários setores avançados e de apoio acadêmico da UMESP, entre os quais a Central de Relacionamento com Veteranos, a Secretaria Acadêmica, Bibliotecas, Assessoria de Relações Internacionais, Editora Metodista, Incubadora Mondó, Metô Carreiras, Avaliação Institucional, Núcleo de Formação Cidadã, Núcleo de Arte e Cultura e Assessoria de Inclusão, entre outros.

Esta matéria foi publicada no Jornal da Metodista.
Conheça Outras.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
X