Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Ex-alunos de EAD se tornam monitores dos polos em que estudaram

Ex-alunos de EAD se tornam monitores dos polos em que estudaram

28/03/2011

28/03/2011 13h41

Alunos formados pela modalidade de ensino a distância (EAD) da Universidade Metodista de São Paulo se tornaram, desde o ano passado, monitores dos polos onde estudaram.

A coordenadora do Polo Regional de São José dos Campos, Katia Goto, afirma que “a primeira contratação de um ex-aluno ocorreu quando o monitor do curso de Letras Português/Espanhol precisou deixar a função. Nessa mesma época, uma aluna que tinha acabado de se graduar manifestou interesse em exercer a monitoria. Como não havia impedimento, foi aberto um processo de seleção onde vários profissionais foram entrevistados, inclusive a ex-aluna. Depois da análise, foi decidido por ela, como experiência”.

A contratação é uma forma de incentivar os alunos e existe um retorno por parte dos contratados. “O aluno deve ser monitor, acima de tudo, por gostar de sua formação acadêmica. Agindo assim, dará motivação àqueles que têm dúvida e aprenderá mais e mais na sua profissão, além de enriquecer sua vida profissional. É um privilégio ser a ponte entre professores e coordenadores, estar mais próximo dos alunos, identificar pontos que podem ser melhorados e fortalecendo o que já foi feito, mantendo uma relação mútua de aprendizado”, afirmou a monitora do Pólo de Fortaleza em Recursos Humanos, Ana Paula Vaz Gomes.

Porém, exercer essa função não é tão fácil quanto parece. “Ser monitora, para mim, é gostar da profissão e acima de tudo estar por dentro dos conteúdos e das tarefas, pois não adianta ir ao pólo e ficar sentada, sem esse conhecimento para atender as dúvidas que surgirem durante o período de aula e até nas atividades a serem enviadas”, disse a monitora do Pólo Eldorado, Joselita dos Santos Matos.

Segundo a analista de produção de materiais pedagógicos, Caroline de Oliveira Vasconcellos, existem dois tipos de monitoria: a presencial e à distância. O monitor presencial está subordinado à coordenação do polo e dialoga com os professores auxiliares. Uma de suas funções é monitorar as teleaulas, organizando  as atividades. Já o monitor à distância atua como facilitador do trabalho dos professores e coordenadores do curso, auxiliando os  docentes e a coordenação no processo administrativo-pedagógico  do curso, como nas entregas de tarefas.

Para ser monitor, os alunos precisam ser graduados nos cursos que irão atuar, sendo que cada polo é responsável pelo processo de seleção e de contratação.

Comunicar erros


Leia mais notícias sobre: , , , ,