Você está aqui: Página Inicial / Graduação a Distância / Reconhecimento e Prêmios / Mercado está aberto para os profissionais formados em cursos a distância

Mercado está aberto para os profissionais formados em cursos a distância

A educação a distância vem crescendo a cada ano no Brasil. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), Fredric Litto, entre 2002 e 2008, o número de alunos dessa modalidade aumentou 900%, avanço conquistado devido à qualidade de muitos cursos oferecidos no País e à flexibilidade das aulas.

Por causa desse crescimento, o mercado está aberto para os alunos dos cursos a distância. As empresas estão à procura de profissionais qualificados, disciplinados e engajados. Por isso, muitas corporações importantes não fazem distinção entre cursos de graduação ou especialização presenciais ou a distância.

De acordo com a reportagem publicada pela Folha de S. Paulo no dia 29 de julho de 2013, as empresas não costumam questionar a modalidade na qual o curso foi realizado, pois acreditam que, assim como os cursos presenciais, a formação EAD têm muitos pontos positivos. Segundo os entrevistados, a educação a distância é uma realidade sólida e crescente, que traz como vantagem a proatividade e a auto-organização, já que o aluno precisa estudar sozinho.

Além disso, com as ferramentas tecnológicas disponíveis atualmente, os alunos têm a oportunidade de interagir e debater com professores e colegas da turma em tempo real, por meio de chats e fóruns, atividades que nem sempre são contempladas em cursos presenciais.

Segundo Adriana Barroso, coordenadora do Núcleo de Educação a Distância da Metodista, a educação a distância traz um importante benefício: o networking. A professora explica que ao estudar na modalidade a distância, o aluno tem a possibilidade de construir uma rede de contatos nacional e internacional, podendo conhecer melhor realidades políticas, culturais e sociais de outros lugares. Essa troca de experiências é fundamental para complementar o aprendizado e ampliar o conhecimento.

Além desse benefício, Barroso afirma que não há muitas diferenças entre os cursos presenciais e a distância. “O que muda é a necessidade da presença na sala de aula. Na modalidade EAD, o aluno tem mais flexibilidade, porém, continua a obrigatoriedade de cumprir determinada carga horária”.

Assista à entrevista da professora Dra. Adriana Barroso na íntegra:

 

 

Veja a reportagem publicada pela Folha de S. Paulo na íntegra

Saiba mais sobre o depoimento de Fredric Litto

Comunicar erros