Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Professora do PósCom lança livro Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital

Professora do PósCom lança livro Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital

27/06/2017 12h45 - última modificação 28/06/2017 14h14

Capa do livro Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital

A relação entre religião e política é um fenômeno que marca o momento atual da política brasileira, em que os evangélicos se colocam com destaque na arena como um bloco organicamente articulado: não são mais “os crentes” ou os grupos fechados de outrora. A separação social, “do mundo”, deixa de ser um valor evangélico da tradição fundamentalista-puritana: eles são hoje um grupo que desenvolve a cultura “da vida normal” combinada com a religião com presença nas mídias, artistas e celebridades, moda própria, inserção no mundo do mercado e do entretenimento. Além disso, este segmento se vê fortalecido como parcela social que tem suas próprias reivindicações e interesses e pode eleger seus próprios representantes para os espaços de poder público. Qual o lugar das mídias neste processo de afirmação? Entre os muitos olhares, percebe-se que o ativismo digital evangélico emerge como um novo fenômeno neste processo e o livro “Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital” é uma contribuição para a sua avaliação.

A obra, dividida em três capítulos, resulta de uma pesquisa empreendia pela autora no campo de estudos que privilegia a relação entre mídia, religião e política sob a ótica das transformações culturais que têm sido vivenciadas pelo segmento evangélico, em especial a partir dos anos 1990. O primeiro capítulo traz uma visão dos estudos que analisam a presença dos evangélicos no Brasil desde a chegada dos primeiros missionários no século 19 e a construção da identidade do grupo em meio ao extenso mosaico formado pela diversidade de dinâmicas religiosas no País. A relação com as mídias e com a política é destaque nesta parte do texto, que procura apresentar uma síntese das principais abordagens das diferentes ciências que se debruçam sobre o fenômeno, incluindo trabalhos da própria autora. Já o segundo capítulo apresenta a relação entre mídia, religião e política na segunda década do século 21, com ênfase na atuação da Bancada Evangélica no Congresso Nacional e na crescente presença de lideranças do segmento religioso em debates e campanhas frente à pautas políticas do seu interesse. O terceiro capítulo fecha o estudo com a novidade que emerge dos estudos deste tema: a emergência do ativismo digital evangélico. Por meio de pesquisa no Facebook e no Twitter, duas das mais populares mídias sociais acessadas por brasileiros, a autora levantou os perfis mais atuantes entre ativistas digitais evangélicos e traçou um quadro com suas características em termos de influência nas mídias.

“Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital” é fonte para pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento voltados para os fenômenos em torno da interface mídia-religião-política e indica pontos de partida para novas pesquisas que aprofundem a intensa dinâmica que envolve a presença religiosa na esfera pública do Brasil de hoje.

A autora: Magali do Nascimento Cunha é jornalista, doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP), professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) (Grupo de Pesquisa Mídia, Religião e Cultura/MIRE), com estágio pós-doutoral em Comunicação e Política pela Universidade Federal da Bahia. Integra a International Association on Media, Religion and Culture.

Quem quiser pode adquirir o livro com o preço promocional do pré-lançamento, pelo PagSeguro. É só clicar aqui: https://pag.ae/bmlqGxq.

Comunicar erros