Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Primeiro número da Revista MusiMid é lançada em São Paulo

Primeiro número da Revista MusiMid é lançada em São Paulo

17/06/2020 02h10 - última modificação 17/06/2020 23h14

Deivison Brito

 

O Centro de Estudos em Música e Mídia lançou a Revista MusiMid, Revista Brasileira de Música e Mídia, periódico voltado à pesquisa e divulgação científica de temas ligados à semiótica musical, (musicologia, história e crítica). A música é um dos temas de grande importância para a pesquisa em Comunicação. A canção popular como objeto de estudo ganhou notoriedade nas pesquisas ao longo anos. Entretanto, o tema ainda não foi explorado em sua potencialidade e deixa em aberto possibilidades e continuísmos que merecem atenção.     

A pesquisadora brasileira Heloísa Valente da Universidade Paulista (UNIP) é uma das editoras da revista e afirma que “a presença da música nos estudos da comunicação não é contemplada, se não de maneira pontual e, quando isso ocorre, geralmente são estudos referentes ao consumo, voltado a grupos específicos”. Assim, o periódico busca preencher algumas lacunas ao colocar a música como objeto de estudo privilegiado para compreender processos de significação.  

Caberia, portanto, questionar se os estudos sobre música e mídia ainda são relevantes para compreender o comunicacional. Na concepção da autora, “absolutamente! Se computarmos as modalidades midiáticas existentes, em todas as plataformas, verificamos a presença da música na maioria delas: das trilhas musicais, 'spots' radiofônicos, 'jingles', 'podcasts' - para citar alguns. Até mesmo a mídia impressa, migrada para as plataformas digitais passou a incorporar a linguagem musical, de certa maneira. Então, se as linguagens da comunicação fazem uso da música, faz-se necessário estudar como opera nesse processo”. Compreender como operam as modalidades musicais das linguagens sonoras nas mídias contribui para compreender o aspecto comunicacional mais amplo.

O primeiro número da revista teve como tema a “significância musical”, perspectiva teórico-conceitual que auxilia a compreender as construções identitárias e as narrativas do uso de si. “O processo de semantização dos textos musicais está diretamente relacionado às configurações de cada cultura, em particular. Assim, criam-se vínculos (mais ou menos antigos, de acordo com a natureza da cultura em questão), estabelecem formas de composição codificada”, afirma Heloísa.

Os Encontros do MusiMid, ocorridos anualmente, tornaram-se fóruns privilegiados para a abordagem de temas ligados à música e à cultura das mídias. O evento conta com colaboração de pesquisadores mestres e doutores de todas as partes do país, além de profissionais de outras áreas. Existem palestras e materiais de apoio a pesquisadores que estarão em breve disponíveis para consulta em formato de texto e em audiovisual. Heloísa Valente concebe a Revista MusiMid “como um meio de oferecer ao pesquisador neste campo interdisciplinar, a oportunidade de publicar suas reflexões de forma mais elaborada. "Creio que colaboramos, assim, com material relevante para o desenvolvimento de dissertações e teses".

Comunicar erros