Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Notícias JBCC / Prêmio de jornalismo em Tecnologia e Inovação homenageia o jornalista e pesquisador José Marques de Melo

Prêmio de jornalismo em Tecnologia e Inovação homenageia o jornalista e pesquisador José Marques de Melo

Realizado pelo Governo do Estado, por meio da secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e Sindicato dos Jornalistas do Estado de Alagoas, o prêmio será lançado dia 30 de novembro deste ano. Projeto visa incentivar jornalistas a conhecer mais sobre tecnologia e inovação e o impacto significativo dessa área no dia a dia da população.

04/11/2015 16h15 - última modificação 04/11/2015 18h20

Déborah Moraes

O alagoano, jornalista, pesquisador científico e diretor da Cátedra UNESCO/Metodista de Comunicação, José Marques de Melo, será o homenageado no primeiro prêmio de jornalismo voltado para área de Tecnologia e Inovação em Alagoas. Promovido pelo Governo do Estado, por meio da secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas do Estado de Alagoas (Sindjornal), o prêmio será lançado no dia 30 de novembro deste ano.
Planejado para divulgar e popularizar o tema tecnologia e inovação por meio da imprensa, o prêmio também contribuirá com a categoria de jornalistas por meio da promoção de capacitações e oficinas relativas a Inovação, como forma de provocar o interesse da classe sobre o tema.
O nome de José Marques de Melo foi sugerido pela diretoria do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas e aprovado pelas assessorias de comunicação dos órgãos vinculados à Secti, Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), Instituto de Tecnologia em Informática e Informação de Alagoas (Itec) e Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas(Inmeq). Natural de Palmeira dos Índios, o jornalista dedicou sua carreira, além das redações, à pesquisa científica e à docência universitária, contribuindo para que novos jornalistas e pesquisadores participassem da construção científica do país. Atuou como professor e pesquisador em várias universidades do mundo, publicou diversos livros e estudos e foi o primeiro Doutor em Jornalismo titulado por universidade brasileira, em 1973.


Reconhecido internacionalmente

Para o jornalista e radialista Ricardo Moresi, secretário-executivo do Sindjornal e membro do Grupo de Pesquisa Pensamento Comunicacional Brasileiro, liderado por José Marques de Melo, este é o nome certo para um prêmio que unirá Jornalismo e Inovação, pois “o professor é, e sempre foi, um grande motivador para que os pesquisadores em comunicação, inclusive os mais jovens, participassem ativamente da seara da vida acadêmica”, afirmou.
Já para Magnólia Rejane, jornalista e professora do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), não só a homenagem a José Marques de Melo, que é, em sua opinião, a mais importante liderança científica da área de comunicação social no Brasil e América Latina, mas a realização de um prêmio que aborde a temática Tecnologia e Inovação é uma oportunidade de mostrar a consolidação do setor em Alagoas. “Nosso Estado já tem uma comunidade científica bem consolidada, principalmente com a ampliação da formação superior. Devemos fomentar essa divulgação nos meios de comunicação e demostrar que Alagoas há muito não é mais um estado de economia estagnada, com práticas produtivas obsoletas e população analfabeta. Nesse sentido, a imprensa tem o poder de mediar e difundir uma cultura científica acessível a todo cidadão alagoano”, destacou.
Legitimado na comunidade internacional dos estudos de comunicação, José Marques de Melo é ainda muito pouco conhecido pela população alagoana em geral. A outorga de seu nome ao prêmio busca corrigir essa falha, e espera torná-lo mais conhecido do povo alagoano. Para a gerente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Secti, Cristina Sampaio, que também é jornalista, reconhecer a importância de José Marques Melo é uma forma de valorizar todos os jornalistas alagoanos que se dedicaram e se dedicam por meio da profissão a melhorar o mercado de trabalho atuando com profissionalismo, competência e ética e, consequentemente, contribuindo com os avanços da sociedade. “O nome de José Marques de Melo é tão importante para a categoria que podemos afirmar que quem passou pelo curso de jornalismo e não leu nenhum livro dele, não fez jornalismo”, disse.
José Marques de Melo agradeceu a atribuição de seu nome ao prêmio por meio de comunicação escrita ao Sindjornal: “Agradeço sensibilizado a lembrança do meu nome para designar o Prêmio de Jornalismo a ser lançado pelo Governo da Alagoas. Estendo meus agradecimentos ao Sindicato dos Jornalistas do Estado de Alagoas e a Secti, a honra que me concedem no ocaso da minha trajetória intelectual”, declarou garantindo a presença no evento que reconhecerá os vencedores no Prêmio de Jornalismo em Tecnologia e Inovação de Alagoas.

 

José Marque de Melo

José Marques de Melo começou a trabalhar como jornalista em 1959, integrando as equipes dos jornais Gazeta de Alagoas e Jornal de Alagoas. Atuou posteriormente em veículos de comunicação de outros estados, como Pernambuco, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Rio Grande do Sul, e, a partir de 1966 iniciou sua carreira acadêmica, na qual começou a ganhar reputação como pesquisador comunicacional.
Marques de Melo foi agraciado com várias distinções honoríficas, entre elas, o prêmio Wayne Danielson de Ciências da Comunicação - University of Texas (Austin, USA), Medalha Rui Barbosa do Ministério da Cultura (Rio de Janeiro), Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Alagoas (Maceió) e Presidente de Honra da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação.

Fonte: Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação de Alagoas

Comunicar erros