Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Notícias JBCC / Núcleo de estudos da UFSC divulga “perfil do jornalista brasileiro”

Núcleo de estudos da UFSC divulga “perfil do jornalista brasileiro”

Pesquisa constata que a categoria é majoritariamente feminina, jovem e que recebe até cinco salários mínimos

10/05/2013 17h00

Por Priscilla Sampaio

Na segunda-feira (6), o Núcleo de Estudos sobre Transformações no Mundo do Trabalho da Universidade Federal de Santa Catarina lançou o relatório “Perfil do jornalista brasileiro – Características demográficas, políticas e do trabalho jornalístico em 2012”. É primeira vez que elaboram uma pesquisa com jornalistas, fundamentada em uma amostragem de todas as regiões e num estudo prévio das dimensões da categoria, que conta com aproximadamente 145 mil profissionais.

Fruto de uma pesquisa realizada pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP), em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), e com o apoio do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) e da Associação Brasileira de Pesquisadores do Jornalismo (SBPJor), a publicação apresenta resultados quantitativos de uma enquete feita com 2.731 profissionais da área, que foi realizada entre os meses de setembro e novembro do ano passado.

O estudo indica que os profissionais do jornalismo são, em sua maioria, mulheres (64%) e jovens (59% têm até 30 anos). Analisando os demais gráficos e informações do projeto, constata-se que aproximadamente 60% dos jornalistas recebem até cinco salários mínimos e 50% trabalham mais de oito horas por dia. Além disso, 27% trabalham em mais de um emprego.

Outros dados relacionados ao trabalho apresentam que, 55% dos jornalistas atuam em mídia (veículos de comunicação, produtoras de conteúdo etc.), 40% atuam fora da mídia (assessoria de imprensa ou comunicação ou outras ações que utilizam conhecimento jornalístico) e 5% trabalham exclusivamente como professores.

Sobre a formação dos profissionais, a pesquisa mostra que 98% dos jornalistas possuem formação superior. Nove em cada dez jornalistas são diplomados em Jornalismo, majoritariamente em instituições de ensino privadas. E 40 % já são pós-graduados.

Esses e outros dados podem ser vistos no site http://perfildojornalista.ufsc.br/. Por enquanto, apenas a síntese do projeto foi divulgada online.

Comunicar erros