Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Notícias JBCC / Jornalista Elmo Francfort lança livro “Televisão em três tempos”

Jornalista Elmo Francfort lança livro “Televisão em três tempos”

O livro narra a história dos três formatos da televisão. Por Joyce Silva

21/01/2015 16h38

Em seu novo livro o jornalista e radialista Elmo Francfort tem a importante missão de contar a história dos formatos televisivos vistos até hoje e a história da televisão brasileira. Com a ideia do livro em mente há algum tempo, Francfort, apenas esperou o projeto e sua pesquisa “amadurecerem” para lançar, em comemoração aso 64 anos da TV no país, o “Televisão em três tempos: Três épocas de um Brasil que viu nascer a televisão em preto e branco, cores e digital”.

O JBCC conversou com o autor por e-mail, e ele fala como foi que surgiu a ideia de fazer esse novo projeto, sobre novos projetos e até do apoio do Professor da Cátedra Unesco/Metodista Antonio de Andrade.

 

JBCC: - Você é um pesquisador do tema há anos, por que optou por esse momento para lançar o livro? E como surgiu a ideia desse tema em especifico?

Elmo Francfort - O ser humano possui diversas etapas. Aprende a falar, a andar, a ler... Digamos que esse livro nasceu de um processo de amadurecimento – não apenas meu (como pesquisador, depois de mais de uma década dedicada ao estudo), mas também da própria história televisiva. Já me explico. Desde que comecei a me dedicar à preservação da memória televisiva passei a reunir material justamente para produzir esse livro. Acompanhei a pré-história da TV digital e seus primeiros testes. Posso dizer inclusive que sou pioneiro do primeiro dia da televisão digital, exatos sete anos atrás. Esperei o amadurecimento desse novo padrão, até então não datado historicamente por ninguém. Não daria para falar dele antes: tudo seria novo, sem um norte tão bem definido. Ainda acho cedo para escrever sobre outros caminhos da TV digital, como pretendo descrever daqui alguns anos na atualização desta mesma obra. Só que percebi que nesses sete anos já havia muita história pra contar, incluindo o processo de implantação. A primeira vez que vi TV digital foi em 1998. Quando contava na escola para os colegas, leigos do assunto, alguns achavam um absurdo algumas coisas, como se eu fosse um Nostradamus. Hoje falar da qualidade da imagem, do som, da mobilidade, da interatividade ou da multiprogramação de canais já é algo palpável. Por isso, perseguindo cada novidade, indo atrás das feiras de tecnologia, acompanhando a imprensa e as entidades que cuidam do progresso da televisão, fui aprimorando meu conhecimento para transformá-lo no conteúdo que apresento. Tive o apoio de muitos amigos, como o Prof. Antonio de Andrade, da Cátedra UNESCO / Metodista – que definiu tão bem a comparação entre os preços dos televisores em 1950, quando a televisão chegou, para a economia atual. Tive o apoio da família e dos pioneiros que fazem parte dela, da qual tenho muito orgulho. Ao longo dos anos, na Pró-TV, vi muita gente me perguntando do contexto geral. Por exemplo, como era a economia, o futebol, a moda, quem era o presidente e tantas outras perguntas quando a televisão chegou e os novos formatos nasceram. Então resolvi ir a fundo e fazer esse comparativo.

 

JBCC - O livro aborda os 3 formatos da TV, em cada uma delas qual você define sendo o episódio que mais marcou o Brasil?

EF - O episódio mais importante de todos, do ponto de vista técnico, não marcou apenas o Brasil, mas toda humanidade do planeta. A chegada do homem na Lua, em 1969, a maior audiência de todas: 100%. Imaginar que tanto o índio, como o gaúcho, como o americano, como o japonês, o francês... Todos estavam unidos através da tela da televisão. Estávamos vendo além dos continentes, da atmosfera, pela primeira vez. Era o mundo olhando a Lua, sem ser pela janela e por um ângulo tão próximo.

 

JBCC - O livro foi lançado no mês passado, você já recebeu algum retorno sobre ele?

EF - Tenho recebido elogios, o que me deixa muito feliz. Não sou eu que estou recebendo, mas sim a história da televisão brasileira é que está sendo reconhecida, compartilhada, divulgada.(...) A repercussão tem sido grande até nas redes sociais, tanto que me incentivaram a criar uma fanpage para conversar com os leitores (o que achei ótimo). Foi assim que nasceu a ideia da fanpage "Elmo Francfort - Televisão em 3 Tempos" (www.fb.com/elmoblog), além de atualizar meu site pessoal (www.elmofrancfort.com.br). É importante hoje essa interação, cada vez maior, com quem acompanha nosso trabalho. Todo feedback é importante. Mais que o próprio livro, conhecer o nosso público e respeitá-lo. Quero cada vez mais colocar conteúdo inédito na Internet. Por isso, fui convidado também e me tornei recentemente membro do Instituto Caros Ouvintes, onde agora escrevo uma nova coluna: "Mídia Criativa" (http://www.carosouvintes.org.br/tag/midia-criativa/).

 

JBCC - Pesquisando, não encontrei outro livro que trate de um tema parecido, como você vê a importância do tema? Acredita que ele deveria ser mais retratado?

EF - Nada surge sem uma semente e depois se fortalece sem uma raiz. O que quero com esse livro é que muitos acabem se inspirando para debruçarem-se mais sobre o tema. Com certeza há muito o que se retratar, aprofundando mais o estudo tanto da parte técnica, como artística de nossa radiodifusão.

 

JBCC- E como você a evolução da tecnologia da tv de hoje? Sempre que algo novo é lançando alguns já acham “ultrapassado” e há sempre um novo projeto, você acredita que vai ser sempre assim?

EF - Acredito sim. Algumas tendências eu inclusive explicito no livro, como a OLED e a televisão “dobrável”. Explico também sobre a “ultra alta definição”, mais conhecida como “K” (da categoria como 4K, 8K...). Fiz o possível para tornar fácil a leitura técnica, trazendo de uma forma didática, comparações, para que todos, leigos ou não, possam entender com facilidade o que são esses novos formatos – além da evolução de formatos antigos, como do preto e branco para o colorido, depois do colorido para o digital. Uma reflexão que desejo que todos que leiam pensem na importância do conteúdo, que deve ser repensado, porque a parte técnica da televisão se dará gradativamente e sempre.

 

JBCC - Há planos para novos livros?

EF - Sim, mas deixarei em suspense. Posso só adiantar que é mais de um livro. Dois deles são feitos em parceria com outros autores. Projetos especiais que finalmente estão saindo do papel, graças à criação da Coleção Pró-TV. Há um, que estou na organização, que é um conteúdo totalmente inédito e que é um projeto que tenho há anos (esse livro, inclusive, reúne professores e até bacharéis da Metodista). Não é uma antologia, propriamente dita, porque o livro obedece uma sequência e os textos conversam entre si. Há pesquisadores de várias partes do país ajudando. Aguardem!

 

Serviço

Televisão em 3 tempos: Três épocas de um Brasil que viu nascer a televisão em preto e branco, cores e digital

Autor: Elmo Francfort

Nº de páginas: 328

Preço: R$ 40,00

Comunicar erros