Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Notícias JBCC / 70 anos de vida em muitas vozes

70 anos de vida em muitas vozes

Mais de cem pesquisadores de 13 países, fora o Brasil, estão presentes em obras que homenageiam a trajetória de José Marques de Melo

25/06/2013 18h45 - última modificação 27/06/2013 12h05

Por Rônia Barbosa

A homenagem realizada no dia 15 de junho no Centro Cultural Intercom em São Paulo ao pesquisador e catedrático José Marques de Melo teve como foco principal a celebração do seu 70º aniversário. Mas no evento três publicações foram lançadas sobre a sua obra e contribuição ao campo da comunicação, com as contribuições de mais de cem pesquisadores da área.          “Há um ano refletimos sobre o que fazer para celebrar o aniversário do professor Melo e não foi muito difícil pensar em organizar um livro, aliás, três”, disse a professora da Umesp, Sônia Jaconi, ex-orientanda de Melo.
O livro que se concretizou a partir desse diálogo é “Entre Nações e Inter-Relações: Marques de Melo e a Comunicação em Diálogos”, organizado pelos professores Osvando Morais, Roseméri Laurindo e Sônia Jaconi. Ele contém depoimentos de pesquisadores do exterior que tiveram seus caminhos cruzados por Marques de Melo.
Autores de outros países contam a contribuição do professor em seus países de origem, entre eles, Bernardo Nosty, da Espanha; Emile Mcanany, dos EUA; Gaëtan Tremblay, do Canadá; Jorge González, do México; Joseph Straubhaar, de Austin-EUA. São 14 artigos de pesquisadores de várias partes do mundo.
Os outros dois livros fazem parte da Coleção Fortuna Crítica de José Marques de Melo, volumes I e II. Sob os temas: “Teoria e Pedagogia da Comunicação” e “Jornalismo e Midiologia”, ambos organizados por Iury Aragão, Osvando Morais e Sônia Jaconi, contam com a participação de 90 autores que fizeram uma análise crítica da obra do pesquisador.

 

Caminhos cruzados

A professora da Universidade Federal de Ouro Preto, Juçara Brittes, e quem teve a ideia de convocar os mais de cem orientandos de Melo para homenageá-lo, mencionou a importância do pesquisador em sua trajetória. “Eu sou o que sou, tanto na vida acadêmica, como na vida profissional, porque o professor Zé Marques me ensinou assim”. Para ela, o professor sempre auxiliou seus alunos na caminhada acadêmica.

Já o presidente da Intercom, Antonio Hohlfeldt, reiterou as palavras de Juçara. “Cada um de nós aqui, em algum momento cruzou com o professor Marques e ficou devendo a ele. Não apenas pelo o que ele faz, seja pela iniciativa, provocação ou às vezes até mesmo pelo empurrão, mas, sobretudo pela disponibilidade pessoal”, ressalta Hohlfeldt.
Hohlfeldt mencionou outro pesquisador de referência na área da Comunicação, Miguel de Moragas, professor da Universidade Autônoma de Barcelona, que, coincidentemente completou 70 anos no mesmo dia que Melo. “Não são pessoas individualmente, mas uma geração de gente que se dispôs a construir outro mundo do qual participamos, que é o mundo da comunicação”.
Entre os que vieram prestar homenagens ao professor, Maria Cristina Gobbi, atualmente professora e pesquisadora da Unesp de Bauru, SP,  conviveu academicamente durante 15 anos com Melo. Ele a orientou no mestrado e no dourado, respectivamente nos anos 1999 e 2002, além de trabalharem juntos na Cátedra Unesco/Metodista. Para ela, é impossível falar dele sem ressaltar a qualidade de sua trajetória acadêmica e atuação na área da Comunicação.
“Semeador de ideias, articulador de projetos, produtor intelectual incansável, incentivador de talentos acadêmicos, organizador infatigável de entidades, idealizador e estruturador de departamentos de jornalismo e de escolas de comunicação, metódico realizador na área da bibliografia e da documentação”, descreve Maria Cristina.  
Ela ainda destaca que com mais de 50 anos de atividades profissionais, Melo caminha entre o jornalismo e a pesquisa comunicacional, provocando gerações com seus desafios.
O jornalista e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Moacir Pereira, homenageou Melo com uma mensagem, saudações e quatro lembranças de várias Instituições Catarinenses, entre elas, uma placa, ressaltando que Melo foram a principal semente do curso de jornalismo daquela escola.
Muito emocionado durante as apresentações, o professor expressava no rosto um sorriso jovial e confessou que, “não esperava tanta gente”. Para encerrar, os convidados - em coro de 120 vozes - cantaram parabéns e brindaram a ocasião com champanhe e bolo.

Comunicar erros