Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / JBCC / Morre Rodrigo Rodrigues aos 45 anos em decorrência da COVID-19

Morre Rodrigo Rodrigues aos 45 anos em decorrência da COVID-19

O jornalista foi vítima de trombose venosa cerebral decorrente da COVID-19

28/07/2020 17h50 - última modificação 10/08/2020 21h24

Imagem - Reprodução/UOL

Por - Daniel Valenciano Gimenes, estudante de jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo e estagiário da cátedra UNESCO

O apresentador do programa Troca de Passes, da Sportv, faleceu nesta terça-feira (28), na unidade de terapia intensiva do hospital da Unimed, do Rio de Janeiro, onde se encontrava em coma desde o último sábado por causa de complicações causadas pela COVID-19. Afastado há duas semanas por ter testado positivo para o vírus, o jornalista passou por uma cirurgia no domingo para aliviar a pressão intracraniana. Rodrigo não resistiu e teve morte encefálica confirmada nesta terça-feira.

Rodrigo Rodrigues foi um dos grandes nomes do jornalismo esportivo nos últimos anos. Iniciou a carreira em 1995, na Rede Vida, porém só ingressou na faculdade de jornalismo dois anos depois. Entre 2001 e 2010, o jornalista teve passagens pela TV Cultura, na qual trabalhou com Marcelo Tas, além de SBT e Bandeirantes. Em 2011, Rodrigo assumiu a função de apresentador do programa Bate Bola, da ESPN Brasil, em que ficou conhecido pelo seu jeito descontraído e divertido de dar notícias.

Após passar por TV Gazeta, Esporte Interativo e Rádio Globo, o jornalista foi contratado pela Rede Globo no início de 2019, tendo aparições em diversos programas da Sportv e, em algumas oportunidades, apresentando o Globo Esporte de São Paulo. Em agosto do mesmo ano, Rodrigues se tornou âncora do programa Troca de Passes.

Além da paixão e comprometimento com o jornalismo esportivo, Rodrigues tinha a música e o turismo como paixões. Em 2008, montou a banda “The Soundtrackers”, da qual era guitarrista especializado em tocar trilhas sonoras de grandes sucessos cinematográficos. O músico e jornalista escreveu dois livros sobre o ambiente musical: “As aventuras da Blitz” e “Almanaque da Música POP no Cinema”; e dois guias de viagem London London e Paris, Paris.

Rodrigues deixa sua marca em meio ao jornalismo esportivo, com características de humor, comprometimento e competência, que rendeu ao apresentador muitos admiradores. Com um de seus segredos revelado pelo seu companheiro de banda Fábio Noogh, Rodrigues deixa um filho de 24 anos, Gabriel, que havia conhecido quando o jovem tinha apenas sete anos.

Fonte: GloboEsporte.com / UOL / Revista Veja

Comunicar erros