Ir para o conteúdo.

.
Você está aqui: Página Inicial / JBCC / INTERCOM realiza Jornadas Beltranianas para discutir atualidade do pensamento de Luiz Beltrão

INTERCOM realiza Jornadas Beltranianas para discutir atualidade do pensamento de Luiz Beltrão

03/08/2016 18h30 - última modificação 04/08/2016 12h58

Arthur Marchetto

Luiz Beltrão nasceu no dia 8 de agosto de 1918, em Olinda (PE), e dedicou toda sua vida ao Jornalismo e à Comunicação. Começou a atuar no jornalismo em 1936, no Diário de Pernambuco,  e, posteriormente, chegou a se tornar líder sindical da categoria. Além disso, Beltrão possuía uma forte inclinação acadêmica, e a partir dos seus ensaios e monografias sobre a natureza do jornalismo surgiu o livro ‘Iniciação à Filosofia do Jornalismo". A obra lhe rendeu o Prêmio Orlando Dantas, em 1959, um verdadeiro marco que redirecionou a sua carreira.

Após a publicação do seu primeiro livro, Beltrão passou a investir na área acadêmica. Lecionou Ética e Técnica do Jornalismo na Faculdade de Filosofia “Nossa Senhora de Lourdes”, em João Pessoa, e apresentou o projeto para a criação do primeiro Curso Superior de Jornalismo na Universidade Católica de Pernambuco, que foi implementado em 1961. Devido aos seus estudos, Luiz Beltrão passa a se relacionar com o Centro Internacional de Estudios Superiores de Comunicación para América Latina (CIESPAL) e cria, em 1963, o Instituto de Ciências da Informação (INCIFORM), o primeiro centro brasileiro de estudos acadêmicos sobre os fenômenos midiáticos, mantido na Universidade Católica de Pernambuco. O núcleo de pesquisadores dedicados aos fenômenos comunicacionais brasileiros, criado no INCIFORM, foi pioneiro em seus estudos e também na publicação da primeira revista da área, criada em 1965, intitulada Comunicação & Problemas.

O trabalho inovador de Beltrão garantiu grande projeção profissional até que, de 1965 até 1969, o professor assumiu a direção da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília. Lá também defende sua tese sobre Folkcomunicação, e se torna o primeiro Doutor em Ciências da Comunicação no Brasil. O trabalho, parcialmente publicado em livro em 1971, "Comunicação e Folclore" é considerado o primeiro estudo sobre Folkcomunicação. Ao sair da Universidade de Brasília, Beltrão passa a atuar como docente e pesquisador no Centro de Estudos Universitários de Brasília (CEUB), tendo intensa atividade internacional, principalmente na América Latina. Adicionalmente às atividades acadêmicas, Beltrão também se dedicou à literatura e escreveu contos, novelas e romances, como “Os senhores do Mundo”, em 1950, e “A greve dos desempregados”, em 1984. Obras que permitiram que Beltrão fosse eleito para a Academia Brasiliense de Letras e lá atuou até sua morte, no dia 24 de outubro de 1986.

Para refletir e manter a memória sobre o pensamento do comunicólogo, a INTERCOM promove, no dia 8 de agosto de 2016, as Jornadas Beltranianas 2016. Sob a coordenação de Eliane Mergulhão e Sonia Jaconi, o evento discutirá a temática “Atualidade e Vigor do Pensamento de Luiz Beltrão”, das 15h às 18h. As Jornadas Beltranianas de Ciências da Comunicação, promovidas pela Cátedra UNESCO/Metodista de Comunicação, tiveram  início no ano de 2010, fazendo parte das atividades preparatórias da celebração do “Centenário de Luiz Beltrão”, que acontecerá em 2018.

 Confira a programação completa:

 

15h – Abertura: Luiz Beltrão, um clássico brasileiro do jornalismo -  Sonia Jaconi e Antonio de Andrade

15h30 -  Luiz Beltrão, o homem e o mito - Marli dos Santos

16h – Luiz Beltrão, singular e plural - Maria Cristina Gobbi

16h30 – Luiz Beltrão e o Jornalismo - Fátima Feliciano

17h – Folkcomunicação - Iury P. Aragão

18 – Painel de debates

19h – Inauguração da Biblioteca Digital Luiz Beltrão – Fátima Feliciano

Encerramento - Fernando Ferreira de Almeida e Jose Marques de Melo

19h30 - Café Beltraniano

 

JORNADAS BELTRANIANAS 2016 - ATUALIDADE E VIGOR DO PENSAMENTO DE LUIZ BELTRÃO

Quando: 8 de agosto

Onde: INTERCOM PINHEIROS – Rua Joaquim Antunes, 705 – Pinheiros/SP

Comunicar erros